terça-feira, 13 de maio de 2014

II Samuel 13:1-39 - DAVI, PAI AUSENTE!

Dando continuidade à história de II Samuel, veremos agora a subseção “b”, cujo mapa para nos situarmos é como segue:
b. Estupro e assassinato  - 13:1 - 14.33.
 - 1. O pecado sexual de Amnom  - 13:1-22.
 - 2. A vingança de Absalão  - 13:23-39.
 - 3. A reconciliação de Absalão  - 14:1-33.
b. Estupro e assassinato  - 13:1 – 14:33.
O pecado de Davi repetiu-se em seus filhos. Abrangerá a história bem sucinta do pecado de Amnom, da vingança de Absalão e da sua reconciliação. Depois disso, ainda veremos a rebelião de Absalão e a sedição de Sebá, mas isso somente a partir do capítulo 15.
- 1. O pecado sexual de Amnom  - 13:1-22.
Absalão tinha uma filha formosa Tamar e Amnon, o primogênito de Davi tinha se apaixonado por ela a ponto de ficar verdadeiramente doente.
Ele também tinha um amigo que era muito astuto e que percebeu a angustia em Amnom e quis ajudá-lo sem medir as consequências.
Amnom já se encontrava numa espécie de torpor por Tamar, mas tinha barreiras que ele não via saída dentro de seu campo de visão e moral. E como se já não bastasse essa paixão louca e sem sentido de Amnom, havia alguém, um outro homem sagaz, que seria capaz de romper essa barreira para ele a fim de que ele realizasse seu desejo, não importando se isso era ou não certo.
Não era ele seu amigo, mas um diabinho! É como nas histórias e nos desenhos animados onde vemos de um lado da tentação, surge um anjinho de asas e vestido de branco dando bons conselhos e do outro, um diabinho segurando um pequeno tridente, vermelho, de orelhas pontudas, com chifres e dando péssimos conselhos.
Este mal conselho era dado por esse seu amigo infernal chamado Jonadabe. Este não estava interessado em ajudar Amnom, ou Davi, ou Tamar, ou estava preocupado com o reino de Deus, ele era um belial, um filho do diabo que somente era um instrumento do mal, por onde estaria entrando o pecado nos filhos de Davi.
Amnom também não tinha pai, pois este era ausente devido às suas muitas mulheres e os seus compromissos reais. A voz do anjinho, de seu pai, talvez, faltou e tendo somente um lado perturbando, ele resolve por em prática o que Jonadabe o instrui.
Ninguém conseguiu perceber na história de Amnom o intento que estava em seu coração porque ninguém estava nem ai um com o outro. Cada um estava ocupado com seus próprios pecados e vida.
O plano é preparado e executado com sabedoria maligna e tudo dá certo para o mal e sua prosperidade por que achou campo e ocasião para darem certo.
Amnom força Tamar que indefesa é molestada, apesar de ela insistir com ele, Amnom que poderia haver um jeito correto de se fazer isso, sem que houvesse tantas coisas ruins e tragédias a caminho.
Amnom estava cego em seu amor descontrolado e somente tem um desejo possui Tamar e assim o faz. Imediatamente depois, outro sentimento do de aversão. Sendo o de aversão, muito maior do que o de paixão!
Amnom, trouxe a desgraça para a família de Davi! Tamar fora violentada. Todos souberam do ocorrido e procuraram passar um pano por cima do acontecido como se nada tivesse de mal ocorrido.
Absalão esperou pelo pai, mas que pai? Tamar esperou pela mãe, pelo pai, mas cadê a família de Davi? Davi foi um homem segundo o coração de Deus, mas não foi exemplo de pai, de família, por isso que sua vida agora era uma desgraça total!
Davi não encontrava forças para agir, conforme era necessário agir contra Amnom e deixou as coisas rolarem por si mesmas, não tomou atitude nenhuma por que estava acabado e arruinado como pai e esposo.
- 2. A vingança de Absalão  - 13:23-39.
Dois longos e calculados anos se passam e nada foi feito. Nada comentado. Nada era o futuro disso, até que Absalão resolveu agir a seu modo, conforme seus pensamentos de vingança que estavam ali armazenados por longos dois anos.
Absalão prepara uma festa como se a vida fosse somente festa e alegria, sem que os problemas fossem resolvidos. Ele procura reunir a todos e faz um convite para seu pai que se recusa ir porque tinha lá seus motivos e com certeza seus filhos e sua família não faziam parte disso.
Absalão então insiste em convidar os filhos do rei e Davi, como não tinha percebido nada entre Amnom e Tamar, novamente nada percebe novamente e consente que todos se reúnam na casa de Absalão.
A trama estava pronta e armada contra Amnom. Absalão então se vinga de sua irmã e assassina Amnom. Depois foge Gesur.
A notícia chega ao rei que entra em pânico porque a notícia chegou truncada dizendo que todos os seus filhos tinham sido mortos por Absalão. Foi necessário, Jonadabe, seu sobrinho, filho de Simeia, irmão de Davi, aquele “diabinho” explicar ao rei que isso não era verdade, antes que somente Amnom tinha morrido. E ainda dá um sabão em Davi ao mencionar que isso tinha já decidido em seu coração Absalão, desde o dia em que Amnom forçou Tamar.
Era como se ele tivesse lhe dito: você não vê nada Davi! Isso estava claro desde o dia da desgraça sobre Tamar! E você nada fez, nem faz! Um “diabinho” daqueles querendo ser e parecer alguém importante para Davi.
Ele ainda se gaba de sua análise dos fatos e o que diz confere quando todos os seus filhos vêm a ele chorando. Está vendo Davi é tudo conforme te falei, eu teu servo! Misericórdias! Como estava ruim a casa de Davi! Ela estava um verdadeiro caos familiar!
II Sm 13:1 E aconteceu depois disto que, tendo Absalão, filho de Davi,
            uma irmã formosa, cujo nome era Tamar,
                        Amnom, filho de Davi, amou-a.
            II Sm 13:2 E angustiou-se Amnom, até adoecer, por Tamar,
                        sua irmã, porque era virgem; e parecia aos olhos de Amnom
                                   dificultoso fazer-lhe coisa alguma.
            II Sm 13:3 Tinha, porém, Amnom um amigo,
                        cujo nome era Jonadabe, filho de Siméia, irmão de Davi;
                                   e era Jonadabe homem mui sagaz.
            II Sm 13:4 O qual lhe disse:
                        Por que tu de dia em dia tanto emagreces, sendo filho do rei?
                        Não mo farás saber a mim? Então lhe disse Amnom:
                                   Amo a Tamar, irmã de Absalão, meu irmão.
            II Sm 13:5 E Jonadabe lhe disse:
                        Deita-te na tua cama, e finge-te doente; e, quando teu pai te
                                   vier visitar, dize-lhe:
                        Peço-te que minha irmã Tamar venha, e me dê de comer pão,
                                   e prepare a comida diante dos meus olhos,
                                               para que eu a veja e coma da sua mão.
                        II Sm 13:6 Deitou-se, pois, Amnom, e fingiu-se doente;
                                   e, vindo o rei visitá-lo, disse Amnom, ao rei:
                                   Peço-te que minha irmã Tamar venha, e prepare dois
                                               bolos diante dos meus olhos, para que eu
                                                           coma de sua mão.
            II Sm 13:7 Mandou então Davi à casa, a Tamar, dizendo:
                        Vai à casa de Amnom, teu irmão, e faze-lhe alguma comida.
            II Sm 13:8 E foi Tamar à casa de Amnom, seu irmão
                        (ele porém estava deitado), e tomou massa, e a amassou,
                                   e fez bolos diante dos seus olhos, e cozeu os bolos.
            II Sm 13:9 E tomou a frigideira, e os tirou diante dele;
                        porém ele recusou comer.
            E disse Amnom:
                        Fazei retirar a todos da minha presença.
                                   E todos se retiraram dele.
            II Sm 13:10 Então disse Amnom a Tamar:
                        Traze a comida ao quarto, e comerei da tua mão.
                        E tomou Tamar os bolos que fizera, e levou-os a Amnom,
                                   seu irmão, no quarto.
            II Sm 13:11 E chegando-lhos, para que comesse, pegou dela,
                        e disse-lhe: Vem, deita-te comigo, minha irmã.
            II Sm 13:12 Porém ela lhe disse:
                        Não, meu irmão, não me forces, porque não se faz assim em
                                   Israel; não faças tal loucura.
            II Sm 13:13 Porque, aonde iria eu com a minha vergonha?
                        E tu serias como um dos loucos de Israel.
            Agora, pois, peço-te que fales ao rei, porque não me negará a ti.
            II Sm 13:14 Porém ele não quis dar ouvidos à sua voz;
                        antes, sendo mais forte do que ela, a forçou, e se deitou com ela.
            II Sm 13:15 Depois Amnom sentiu grande aversão por ela,
                        pois maior era o ódio que sentiu por ela do que o amor
                                   com que a amara.
            E disse-lhe Amnom:
                        Levanta-te, e vai-te.
            II Sm 13:16 Então ela lhe disse:
                        Não há razão de me despedires assim; maior seria este mal do
                                   que o outro que já me tens feito.
                                               Porém não lhe quis dar ouvidos.
            II Sm 13:17 E chamou a seu moço que o servia, e disse:
                        Ponha fora a esta, e fecha a porta após ela.
            II Sm 13:18 E trazia ela uma roupa de muitas cores
                        (porque assim se vestiam as filhas virgens dos reis);
                                   e seu servo a pôs para fora, e fechou a porta após ela.
            II Sm 13:19 Então Tamar tomou cinza sobre a sua cabeça,
                        e a roupa de muitas cores que trazia rasgou;
                                   e pôs as mãos sobre a cabeça,
                                               e foi andando e clamando.
            II Sm 13:20 E Absalão, seu irmão, lhe disse:
                        Esteve Amnom, teu irmão, contigo?
                        Ora, pois, minha irmã, cala-te; é teu irmão.
                        Não se angustie o teu coração por isto.
            Assim ficou Tamar, e esteve solitária em casa de Absalão seu irmão.
            II Sm 13:21 E, ouvindo o rei Davi todas estas coisas,
                        muito se lhe acendeu a ira.
            II Sm 13:22 Porém Absalão não falou com Amnom,
                        nem mal nem bem; porque Absalão odiava a Amnom,
                                   por ter forçado a Tamar sua irmã.
            II Sm 13:23 E aconteceu que, passados dois anos inteiros,
                        Absalão tinha tosquiadores em Baal-Hazor,
                                   que está junto a Efraim; e convidou Absalão a todos
                                               os filhos do rei.
            II Sm 13:24 E foi Absalão ao rei, e disse:
                        Eis que teu servo tem tosquiadores; peço que o rei e os seus
                                   servos venham com o teu servo.
            II Sm 13:25 O rei, porém, disse a Absalão:
                        Não, filho meu, não vamos todos juntos, para não te sermos
                                   pesados. E instou com ele; porém não quis ir,
                                               mas o abençoou.
            II Sm 13:26 Então disse Absalão:
                        Quando não, deixa ir conosco Amnom, meu irmão.
            Porém o rei disse:
                        Para que iria contigo?
            II Sm 13:27 E, instando Absalão com ele, deixou ir com ele
                        a Amnom, e a todos os filhos do rei.
            II Sm 13:28 E Absalão deu ordem aos seus servos, dizendo:
                        Tomai sentido; quando o coração de Amnom estiver alegre do
                                   vinho, e eu vos disser:
                        Feri a Amnom, então o matareis; não temais:
                                   porque porventura não sou eu quem vo-lo ordenei?
                                               Esforçai-vos, e sede valentes.
            II Sm 13:29 E os servos de Absalão fizeram a Amnom como Absalão
                        lho havia ordenado. Então todos os filhos do rei se levantaram,
                                   e montaram cada um no seu mulo, e fugiram.
            II Sm 13:30 E aconteceu que, estando eles ainda no caminho,
                        chegou a nova a Davi, dizendo-se:
                        Absalão feriu a todos os filhos do rei, e nenhum deles ficou.
            II Sm 13:31 Então o rei se levantou, e rasgou as suas vestes,
                        e se lançou por terra; da mesma maneira todos os seus servos
                                   estavam com vestes rotas.
            II Sm 13:32 Mas Jonadabe, filho de Siméia, irmão de Davi,
                        respondeu, e disse: Não diga o meu senhor que mataram a
                        todos os moços filhos do rei, porque só morreu Amnom;
                                   porque assim tinha resolvido fazer Absalão,
                                   desde o dia em que forçou a Tamar sua irmã.
            II Sm 13:33 Não se lhe ponha, pois, agora no coração do rei meu
                        senhor tal coisa, dizendo: Morreram todos os filhos do rei;
                                   porque só morreu Amnom.
            II Sm 13:34 E Absalão fugiu; e o moço que estava de guarda,
                        levantou os seus olhos, e olhou; e eis que muito povo vinha pelo
                                   caminho por detrás dele, pelo lado do monte.
            II Sm 13:35 Então disse Jonadabe ao rei:
                        Eis aqui vêm os filhos do rei; conforme à palavra de teu servo,
                                   assim sucedeu.
            II Sm 13:36 E aconteceu que, como acabou de falar, os filhos do rei
                        vieram, e levantaram a sua voz, e choraram; e também o rei e
                                   todos os seus servos choraram amargamente.
            II Sm 13:37 Assim Absalão fugiu, e foi a Talmai, filho de Amiur,
                        rei de Gesur. E Davi pranteava por seu filho
                                   todos aqueles dias.
II Sm 13:38 Assim Absalão fugiu, e foi para Gesur; esteve ali três anos.
II Sm 13:39 Então tinha o rei Davi saudades de Absalão;
            porque já se tinha consolado acerca da morte de Amnom.
Diz a palavra que Davi cessou de perseguir a Absalão porque já se tinha consolado da morte de Amnom. Três anos já se passaram com Absalão em Gesur! Eu tenho para mim que essa perseguição de Davi era apenas de fachada.
Estamos diante ou não de outro Davi, pós Bate-Seba? O primeiro Davi vitorioso, alegre, conquistador, morrera com o filho que morrera de seu adultério. Agora surge um outro Davi, apático, distante, inerte e cheio de dores.
Se cada um de nós soubesse do tamanho do anexo na hora do pecar, talvez não pecássemos tanto!
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 30 dias para a Copa, sem álcool nos estádios.... também faltam 448 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.