quarta-feira, 30 de abril de 2014

I Samuel 31:1-13 - A morte de Saul e de seus filhos


Você também poderá optar por ouvir esta mensagem I-Sm-31 

=====================
MAPA DE LEITURA BÍBLICA - com o objetivo de situar o leitor na leitura bíblica:
·      Parte III: - Saul e Davi: a ascensão de Davi e a queda de Saul – 16:1 a II Sm 1:27 
·      C. A inocência de Davi e a culpa de Saul – 22:6 a II Sm 1-27
·      3. A inocência de Davi e a culpa de Saul para com os filisteus – 27:1 a II Sm 1:27
Esta última subparte “3. A inocência de Davi e a culpa de Saul para com os filisteus – 27:1 a II Sm 1:27” foi dividida, como já dissemos, em 5 seções: 1. Davi engana os filisteus – 27:1 a 28 – já vista. 2. Saul peca por temer aos filisteus – 28:3–25 – já vista. 3. Davi é temido e vitoriosos – 29:1 a 30:31 – já vimos. 4. Saul e seus filhos morrem na batalha contra os filisteus – 31:1-13 – veremos agora neste capítulo. 5. Davi reage inocentemente à morte de Saul – II Sm 1:1-27.
4. Saul e seus filhos morrem na batalha contra os filisteus – 31:1-13.
Depois de Davi ter voltado para Ziclague e ter enfrentado uma grande crise na sua liderança por causa dos amalequitas, o Senhor, diante de sua conduta de homem de Deus que buscou em Deus a sua força e direção para saber o que fazer e que depois agiu e lutou e perseverou e confiou, o abençoou muito a ponto de ele poder ajudar os anciãos de Judá e muitas famílias.
Nesse interim, Saul estava com os filhos de Israel em grande peleja contra os filisteus que foram com tudo para cima deles e a batalha se tornou difícil.
Não sendo possível fazer frente ao inimigo filisteu, eles começaram a fugir, mas caíram feridos no monte Gilboa. E o cerco apertava cada vez mais a ponto da batalha se tornar renhida e desfavorável aos filhos de Saul que acabaram sendo mortos em batalha: Jônatas, Abinadabe e Malquisua.
No entanto, os filisteus não queriam terminar o combate até apanharem o rei Saul e continuaram a persegui-lo ferozmente. Saul estava sem espaço e já devia ter tomado conhecimento do fim trágico de seus filhos e se desesperou.
Ele não queria cair morto nas mãos dos filisteus, nem ser capturado para ser exibido como troféu e pediu ao seu escudeiro que desse fim a sua vida.
Seu escudeiro vacila muito e teme tirar a vida de seu rei, mas Saul, impaciente e sempre fujão, orgulhoso e diferente de Davi e de Jônatas, filho de Saul que, na hora da angústia, buscavam forças em Deus – 23:16; 30:6 – e que, como Jônatas, rendiam-se plenamente à sua vontade, resolve tirar a sua própria vida lançando-se sobre a sua própria lança de ataque dos inimigos.
Seu último ataque foi contra ele mesmo ao defender seu orgulho e vaidade. Saul, um péssimo exemplo para os filhos de Israel, estava morto e a batalha chegara ao seu final.
Somente no dia seguinte quando os filisteus foram atrás dos despojos de guerra é que encontraram Saul e seus filhos e não tiveram dúvidas, da mesma forma que um hebreu os humilhou cortando a cabeça de seu maior guerreiro, agora, eles cortaram a cabeça de Saul e a levaram como prêmio.
Colocaram as armas de Saul em seu templo dedicado a Astarote e sua cabeça a penduraram no muro de Bete-Seã, localizada no vale do Jordão, a cerca de 25 km ao sul do mar da Galiléia.
Essa cidade era fronteira do território de Manassés, citada em Js 17:11-16; Jz 1:27, e está entre as cidades que resistiram à ocupação israelita e permaneceram como cananeias; e, como se pode ver aqui, fortalezas filisteias.
Foram os homens valentes de Jabes-Gileade que um dia foram libertados por Saul, talvez em gratidão a ele, que se expuseram ao perigo e heroicamente conseguiram apanhar a cabeça de Saul e os corpos de seus filhos para os queimarem completamente. Depois, pegaram seus ossos e os sepultaram debaixo de um arvoredo em Jabes. Por eles ainda jejuaram sete dias.
I Sm 31:1 Os filisteus, pois, pelejaram contra Israel;
            e os homens de Israel fugiram de diante dos filisteus,
                        e caíram mortos na montanha de Gilboa.
            I Sm 31:2 E os filisteus perseguiram a Saul e a seus filhos;
                        e mataram a Jônatas, e a Abinadabe, e a Malquisua,
                                   filhos de Saul.
            I Sm 31:3 E a peleja se agravou contra Saul,
                        e os flecheiros o alcançaram;
                        e muito temeu por causa dos flecheiros.
            I Sm 31:4 Então disse Saul ao seu pajem de armas:
                        Arranca a tua espada, e atravessa-me com ela,
                                   para que porventura não venham estes incircuncisos,
                                               e me atravessem e escarneçam de mim.
                        Porém o seu pajem de armas não quis,
                                   porque temia muito; então Saul tomou a espada,
                                               e se lançou sobre ela.
                        I Sm 31:5 Vendo, pois, o seu pajem de armas que Saul
                                   já era morto, também ele se lançou
                                               sobre a sua espada, e morreu com ele.
I Sm 31:6 Assim faleceu Saul, e seus três filhos, e o seu pajem de armas,
            e também todos os seus homens morreram juntamente naquele dia.
            I Sm 31:7 E, vendo os homens de Israel, que estavam deste lado do
                        vale e deste lado do Jordão, que os homens de Israel fugiram,
                                   e que Saul e seus filhos estavam mortos,
                                               abandonaram as cidades, e fugiram;
                                               e vieram os filisteus, e habitaram nelas.
I Sm 31:8 Sucedeu, pois, que, vindo os filisteus no outro dia
            para despojar os mortos, acharam a Saul e a seus três filhos
                        estirados na montanha de Gilboa.
            I Sm 31:9 E cortaram-lhe a cabeça, e o despojaram das suas armas,
                        e enviaram pela terra dos filisteus, em redor,
                                   a anunciá-lo no templo dos seus ídolos e entre o povo.
            I Sm 31:10 E puseram as suas armas no templo de Astarote,
                        e o seu corpo o afixaram no muro de Bete-Seã.
            I Sm 31:11 Ouvindo então os moradores de Jabes-Gileade,
                        o que os filisteus fizeram a Saul,
            I Sm 31:12 Todo o homem valoroso se levantou,
                        e caminharam toda a noite, e tiraram o corpo de Saul
                                   e os corpos de seus filhos do muro, de Bete-Seã,
                                               e, vindo a Jabes, os queimaram.
            I Sm 31:13 E tomaram os seus ossos,
                        e os sepultaram debaixo de um arvoredo, em Jabes,
                                   e jejuaram sete dias.
Saul morrera e bem assim todos os seus filhos. Davi tinha tido vitória sobre os amalequitas, mas ainda estava em território filisteu. O perseguidor injusto do homem de Deus estava morto, não pelas suas mãos, mas pelas mãos de Deus que usou os filisteus para exercer o seu juízo na vida dele.
Em breve, Davi voltará e será aclamado rei de Israel e derrotará completamente da face da terra os filisteus que tanto causaram males a Israel. Era para terem sido expulsos e julgados já há muito tempo, mas os filhos de Israel vacilaram, agora seria vez do ungido do Senhor fazer este papel.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 43 dias para a Copa, sem álcool nos estádios.... também faltam 461 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.