sexta-feira, 25 de abril de 2014

I Samuel 26:1-25 - Davi, homem de valor, poupa Saul pela segunda vez

Mapa de leitura (objetivo de situar o leitor na leitura bíblica):
·      Parte III: - Saul e Davi: a ascensão de Davi e a queda de Saul – 16:1 a II Sm 1:27 
·      C. A inocência de Davi e a culpa de Saul – 22:6 a II Sm 1-27
·      2. A inocência de Davi e a culpa de Saul de um para com o outro – 23:7 – 26:25 – continuação
No capítulo anterior, Davi acabara de poupar a vida de Saul quando este resolveu aliviar seu ventre numa caverna e Davi, incitado pelos seus homens que também estavam dentro da caverna, teve a oportunidade de matá-lo.
Ao invés de matá-lo, ele somente cortou um pedaço da capa real de Saul para provar a ele que estivera tão próximo a ele que se quisesse teria realmente o ferido de morte. Naquele momento, Saul reconheceu seu erro e a inocência de Davi. Também reconheceu que em breve ele teria seu trono estabelecido para sempre no seu próprio lugar e com ele acabou fazendo uma aliança.
Depois disso, cada um seguiu o seu caminho. Davi, continuou a fugir e veio parar num deserto em Gibeá – cidade natal de Saul - onde os zifeus viviam.
Os zifeus estavam localizados cerca de 20 km a sudeste de Queila e pouco mais de 8 km a sudeste de Hebrom. Zifé é também mencionada em Js 15:55, junto com Maom e Carmelo, entre as cidades da região montanhosa de Judá.
Davi veio a se encontrar ali no deserto dos zifeus e estes delataram a Saul que Davi estava por ali, escondido.
Novamente Saul reúne seus mais de 3000 homens escolhidos de Israel para irem procurar por Davi com o fim de matá-lo. Também Davi tinha espias a seu favor e soube da perseguição empreendida por Saul e se acautelou mais ainda.
Como Davi conhecia aquele lugar, soube onde Saul tinha se acampado e resolveu checar de perto a situação e escolhe com ele uns poucos homens especiais, valentes e ousados para entrarem em território inimigo, em plena noite.
Deus tinha enviado um profundo espírito de sono a eles, de forma que dormiram tão profundamente que nada viram, nem souberam do que acontecera enquanto dormiam. Deus era com eles nesse momento.
No entanto, eles nem sabiam que Deus tinha feito isso dessa forma. A saída deles naquele acampamento para espiar e ir até onde Saul se encontrava, era um gesto de insanidade ou muita coragem mesmo.
No momento mais tenso da jornada maluca daqueles homens começam a discutir sobre a vida de Saul. O caminho fácil era matá-lo cravando no chão de uma só vez com um golpe certo e fatal.
Eles novamente incitam Davi para aproveitar a oportunidade, mas Davi resolve não estender as suas mãos contra o ungido do Senhor. Ele raciocinava que Deus haveria de fazer o que ele estaria para fazer:
No verso 10, ele jura que isso virá do Senhor, pois ele o ferirá,  ou o seu dia chegará em que morra, ou descerá para a batalha e perecerá, mas ele mesmo não estenderia as suas mãos para matá-lo.
É surpreendente a noção de soberania divina em Davi. Aquilo muito o prejudicava, mas ainda assim, sabia esperar o momento certo em que Deus agiria, sem que ele fosse culpado de coisa alguma. Ao invés de matá-lo, resolve dar-lhe um susto e bem assim em toda a sua guarda real.
Ele então apanha pertences pessoais de Saul para provar a ele que estivera tão perto dele a ponto de matá-lo, mas que preferiu poupá-lo, por honra ao rei e temor a Deus. Davi levou de Saul a lança e a bilha de água, da sua cabeceira. Uma era a sua arma e a outra a fonte de sua água.
O sono da parte do Senhor estava mesmo profundo! Davi os acorda com seus gritos e chamando a atenção de todos para a grotesca falha de Abner que deixará o inimigo chegar tão perto do rei a ponto de pegar seus pertences pessoais e sair ileso.
Saul reconhece, pela segunda vez seguida, a ação de Deus na vida de Davi. Novamente profetiza que ele irá longe e prosperará. O seu fim estava cada vez mais perto.
I Sm 26:1 E vieram os zifeus a Saul, a Gibeá, dizendo:
            Não está Davi escondido no outeiro de Haquilá, defronte de Jesimom?
            I Sm 26:2 Então Saul se levantou e desceu ao deserto de Zife,
                        e com ele três mil homens escolhidos de Israel,
                                   a buscar a Davi no deserto de Zife.
            I Sm 26:3 E acampou-se Saul no outeiro de Haquilá,
                        que está defronte de Jesimom, junto ao caminho;
                                   porém Davi ficou no deserto, e viu que Saul vinha
                                               seguindo-o no deserto.
            I Sm 26:4 Pois Davi enviou espias, e soube que Saul tinha vindo.
            I Sm 26:5 E Davi se levantou, e foi ao lugar onde Saul
                        se tinha acampado; viu Davi o lugar onde se tinha deitado
                                   Saul, e Abner, filho de Ner, capitão do seu exército;
                                   e Saul estava deitado dentro do lugar dos carros,
                                               e o povo estava acampado ao redor dele.
            I Sm 26:6 E dirigindo-se Davi a Aimeleque, o heteu, e a Abisai,
                        filho de Zeruia, irmão de Joabe, disse:
                                   Quem descerá comigo a Saul ao arraial?
                        E respondeu Abisai:
                                   Eu descerei contigo.
            I Sm 26:7 Foram, pois, Davi e Abisai de noite ao povo,
                        e eis que Saul estava deitado dormindo dentro do lugar
                                   dos carros, e a sua lança estava fincada na terra
                                               à sua cabeceira; e Abner e o povo deitavam-
                                                           se ao redor dele.
            I Sm 26:8 Então disse Abisai a Davi:
                        Deus te entregou hoje nas mãos o teu inimigo;
                                   deixa-me, pois, agora encravá-lo com a lança
                                   de uma vez na terra, e não o ferirei segunda vez.
            I Sm 26:9 E disse Davi a Abisai:
                        Nenhum dano lhe faças; porque quem estendeu a sua mão
                                   contra o ungido do SENHOR, e ficou inocente?
            I Sm 26:10 Disse mais Davi:
                        Vive o SENHOR que o SENHOR o ferirá,
                                   ou o seu dia chegará em que morra,
                                               ou descerá para a batalha e perecerá.
            I Sm 26:11 O SENHOR me guarde, de que eu estenda a mão contra
                        o ungido do SENHOR; agora, porém, toma a lança que está
                                   à sua cabeceira e a bilha de água, e vamo-nos.
            I Sm 26:12 Tomou, pois, Davi a lança e a bilha de água,
                        da cabeceira de Saul, e foram-se; e ninguém houve que o visse,
                                   nem que o advertisse, nem que acordasse;
                                   porque todos estavam dormindo, porque da parte do
                                   SENHOR havia caído sobre eles um profundo sono.
            I Sm 26:13 E Davi, passando ao outro lado,
                        pôs-se no cume do monte ao longe, de maneira que entre eles
                                   havia grande distância.
            I Sm 26:14 E Davi bradou ao povo, e a Abner, filho de Ner, dizendo:
                        Não responderás, Abner? Então Abner respondeu e disse:
                                   Quem és tu, que bradas ao rei?
            I Sm 26:15 Então disse Davi a Abner:
                        Porventura não és homem? E quem há em Israel como tu?
                                   Por que, pois, não guardaste o rei, teu senhor?
                        Porque um do povo veio para destruir o rei, teu senhor.
            I Sm 26:16 Não é bom isso, que fizeste; vive o SENHOR,
                        que sois dignos de morte, vós que não guardastes a vosso
                                   senhor, o ungido do SENHOR;
                        vede, pois, agora onde está a lança do rei, e a bilha de água,
                                   que tinha à sua cabeceira.
            I Sm 26:17 Então conheceu Saul a voz de Davi, e disse:
                        Não é esta a tua voz, meu filho Davi?
            E disse Davi:
                        É minha voz, ó rei meu senhor. I Sm 26:18 Disse mais:
                        Por que persegue o meu senhor tanto o seu servo?
                        Que fiz eu? E que maldade se acha nas minhas mãos?
            I Sm 26:19 Ouve, pois, agora, te rogo, rei meu senhor,
                        as palavras de teu servo: Se o SENHOR te incita contra
                                   mim, receba ele a oferta de alimentos;
                        se, porém, são os filhos dos homens, malditos sejam perante
                                   o SENHOR; pois eles me têm expulsado hoje para
                        que eu não tenha parte na herança do SENHOR, dizendo:
                                   Vai, serve a outros deuses.
            I Sm 26:20 Agora, pois, não se derrame o meu sangue na terra diante
                        do SENHOR; pois saiu o rei de Israel em busca de uma
                                   pulga, como quem persegue uma perdiz nos montes.
            I Sm 26:21 Então disse Saul:
                        Pequei; volta, meu filho Davi, porque não tornarei a fazer-te
                                   mal; porque foi hoje preciosa a minha vida aos teus
                                   olhos; eis que procedi loucamente,
                                               e errei grandissimamente.
            I Sm 26:22 Davi então respondeu, e disse:
                        Eis aqui a lança do rei; venha cá um dos moços, e leve-a.
            I Sm 26:23 O SENHOR, porém, pague a cada um a sua justiça
                        e a sua lealdade; pois o SENHOR te entregou hoje na minha
                                   mão, porém não quis estender a minha mão contra o
                                               ungido do SENHOR.
            I Sm 26:24 E eis que, assim como foi a tua vida hoje de tanta estima
                        aos meus olhos, assim seja a minha vida de muita estima
                        aos olhos do SENHOR, e ele me livre de toda a tribulação.
            I Sm 26:25 Então Saul disse a Davi:
                        Bendito sejas tu, meu filho Davi; pois grandes coisas farás
                                   e também prevalecerás.
            Então Davi se foi pelo seu caminho e Saul voltou para o seu lugar.
Por duas vezes, quase que seguidas, Davi teve a oportunidade da sua vida de resolver as coisas de seu jeito e chegar a um final feliz. Quantos não são os que sonham ter o inimigo deles em suas mãos?
Ele poderia tê-lo matado e uma nova faze iria começar e com sua popularidade, poderia ter se tornado um grande rei. Tudo parecia lógico na mente de qualquer um, no entanto, não na mente daqueles que tem a mente de Cristo – I Co 2:16.
O seu raciocínio foi que a vida e sua atual posição - sendo o atual rei de Israel - foi dada por Deus e somente Deus poderia tirá-la. Eu aprendo com Davi que não é matando meu inimigo que eu vencerei, mas é me submetendo a Deus que serei perpetuado pelas gerações.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 48 dias para a Copa, sem álcool nos estádios.... também faltam 466 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.