Vamos conhecer o Caminho do Senhor?

Saiba que "O caminho do SENHOR é fortaleza para os íntegros, mas ruína aos que praticam a iniqüidade." (Pv 10:29). Saiba também que aqui no 'JAMAIS DESISTA do Caminho do Senhor' você encontrará, todos os dias uma mensagem baseada na Bíblia que representa o pensamento do autor na sua contínua busca das coisas pertencentes ao reino de Deus e a sua justiça.

quarta-feira, 30 de abril de 2014

JAMAIS DESISTA DE DEUS

JAMAIS DESISTA DE DEUS 
jAMAIs dESisTa dE DEUS
AMAI ESTE DEUS!


A vida que Deus nos deu é uma só, e o convite dele é para glorificarmos a ele por meio dela. E qual a melhor forma de fazer isso, se não transmitindo sua mensagem? Se você está se identificando comigo, vamos juntos fazer essa caminhada sem jamais desistir.
===========================


I Samuel 31:1-13 – A MORTE DE SAUL E DE SEUS FILHOS


Ouça esta mensagem I-Sm-31 

=====================
Mapa de leitura (objetivo de situar o leitor na leitura bíblica):
·     Parte III: - Saul e Davi: a ascensão de Davi e a queda de Saul – 16:1 a II Sm 1:27 
·     C. A inocência de Davi e a culpa de Saul – 22:6 a II Sm 1-27
·     3. A inocência de Davi e a culpa de Saul para com os filisteus – 27:1 a II Sm 1:27
Esta última subparte “3. A inocência de Davi e a culpa de Saul para com os filisteus – 27:1 a II Sm 1:27” foi dividida, como já dissemos, em 5 seções: 1. Davi engana os filisteus – 27:1 a 28 – já vista. 2. Saul peca por temer aos filisteus – 28:3–25 – já vista. 3. Davi é temido e vitoriosos – 29:1 a 30:31 – já vimos. 4. Saul e seus filhos morrem na batalha contra os filisteus – 31:1-13 – veremos agora neste capítulo. 5. Davi reage inocentemente à morte de Saul – II Sm 1:1-27.
4. Saul e seus filhos morrem na batalha contra os filisteus – 31:1-13.
Depois de Davi ter voltado para Ziclague e ter enfrentado uma grande crise na sua liderança por causa dos amalequitas, o Senhor, diante de sua conduta de homem de Deus que buscou em Deus a sua força e direção para saber o que fazer e que depois agiu e lutou e perseverou e confiou, o abençoou muito a ponto de ele poder ajudar os anciãos de Judá e muitas famílias.
Nesse interim, Saul estava com os filhos de Israel em grande peleja contra os filisteus que foram com tudo para cima deles e a batalha se tornou difícil.
Não sendo possível fazer frente ao inimigo filisteu, eles começaram a fugir, mas caíram feridos no monte Gilboa. E o cerco apertava cada vez mais a ponto da batalha se tornar renhida e desfavorável aos filhos de Saul que acabaram sendo mortos em batalha: Jônatas, Abinadabe e Malquisua.
No entanto, os filisteus não queriam terminar o combate até apanharem o rei Saul e continuaram a persegui-lo ferozmente. Saul estava sem espaço e já devia ter tomado conhecimento do fim trágico de seus filhos e se desesperou.
Ele não queria cair morto nas mãos dos filisteus, nem ser capturado para ser exibido como troféu e pediu ao seu escudeiro que desse fim a sua vida.
Seu escudeiro vacila muito e teme tirar a vida de seu rei, mas Saul, impaciente e sempre fujão, orgulhoso e diferente de Davi e de Jônatas, filho de Saul que, na hora da angústia, buscavam forças em Deus – 23:16; 30:6 – e que, como Jônatas, rendiam-se plenamente à sua vontade, resolve tirar a sua própria vida lançando-se sobre a sua própria lança de ataque dos inimigos.
Seu último ataque foi contra ele mesmo ao defender seu orgulho e vaidade. Saul, um péssimo exemplo para os filhos de Israel, estava morto e a batalha chegara ao seu final.
Somente no dia seguinte quando os filisteus foram atrás dos despojos de guerra é que encontraram Saul e seus filhos e não tiveram dúvidas, da mesma forma que um hebreu os humilhou cortando a cabeça de seu maior guerreiro, agora, eles cortaram a cabeça de Saul e a levaram como prêmio.
Colocaram as armas de Saul em seu templo dedicado a Astarote e sua cabeça a penduraram no muro de Bete-Seã, localizada no vale do Jordão, a cerca de 25 km ao sul do mar da Galiléia.
Essa cidade era fronteira do território de Manassés, citada em Js 17:11-16; Jz 1:27, e está entre as cidades que resistiram à ocupação israelita e permaneceram como cananeias; e, como se pode ver aqui, fortalezas filisteias.
Foram os homens valentes de Jabes-Gileade que um dia foram libertados por Saul, talvez em gratidão a ele, que se expuseram ao perigo e heroicamente conseguiram apanhar a cabeça de Saul e os corpos de seus filhos para os queimarem completamente. Depois, pegaram seus ossos e os sepultaram debaixo de um arvoredo em Jabes. Por eles ainda jejuaram sete dias.
I Sm 31:1 Os filisteus, pois, pelejaram contra Israel;
            e os homens de Israel fugiram de diante dos filisteus,
                        e caíram mortos na montanha de Gilboa.
            I Sm 31:2 E os filisteus perseguiram a Saul e a seus filhos;
                        e mataram a Jônatas, e a Abinadabe, e a Malquisua,
                                   filhos de Saul.
            I Sm 31:3 E a peleja se agravou contra Saul,
                        e os flecheiros o alcançaram;
                        e muito temeu por causa dos flecheiros.
            I Sm 31:4 Então disse Saul ao seu pajem de armas:
                        Arranca a tua espada, e atravessa-me com ela,
                                   para que porventura não venham estes incircuncisos,
                                               e me atravessem e escarneçam de mim.
                        Porém o seu pajem de armas não quis,
                                   porque temia muito; então Saul tomou a espada,
                                               e se lançou sobre ela.
                        I Sm 31:5 Vendo, pois, o seu pajem de armas que Saul
                                   já era morto, também ele se lançou
                                               sobre a sua espada, e morreu com ele.
I Sm 31:6 Assim faleceu Saul, e seus três filhos, e o seu pajem de armas,
            e também todos os seus homens morreram juntamente naquele dia.
            I Sm 31:7 E, vendo os homens de Israel, que estavam deste lado do
                        vale e deste lado do Jordão, que os homens de Israel fugiram,
                                   e que Saul e seus filhos estavam mortos,
                                               abandonaram as cidades, e fugiram;
                                               e vieram os filisteus, e habitaram nelas.
I Sm 31:8 Sucedeu, pois, que, vindo os filisteus no outro dia
            para despojar os mortos, acharam a Saul e a seus três filhos
                        estirados na montanha de Gilboa.
            I Sm 31:9 E cortaram-lhe a cabeça, e o despojaram das suas armas,
                        e enviaram pela terra dos filisteus, em redor,
                                   a anunciá-lo no templo dos seus ídolos e entre o povo.
            I Sm 31:10 E puseram as suas armas no templo de Astarote,
                        e o seu corpo o afixaram no muro de Bete-Seã.
            I Sm 31:11 Ouvindo então os moradores de Jabes-Gileade,
                        o que os filisteus fizeram a Saul,
            I Sm 31:12 Todo o homem valoroso se levantou,
                        e caminharam toda a noite, e tiraram o corpo de Saul
                                   e os corpos de seus filhos do muro, de Bete-Seã,
                                               e, vindo a Jabes, os queimaram.
            I Sm 31:13 E tomaram os seus ossos,
                        e os sepultaram debaixo de um arvoredo, em Jabes,
                                   e jejuaram sete dias.
Saul morrera e bem assim todos os seus filhos. Davi tinha tido vitória sobre os amalequitas, mas ainda estava em território filisteu. O perseguidor injusto do homem de Deus estava morto, não pelas suas mãos, mas pelas mãos de Deus que usou os filisteus para exercer o seu juízo na vida dele.

Em breve, Davi voltará e será aclamado rei de Israel e derrotará completamente da face da terra os filisteus que tanto causaram males a Israel. Era para terem sido expulsos e julgados já há muito tempo, mas os filhos de Israel vacilaram, agora seria a vez do ungido do Senhor fazer este papel.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete
http://www.jamaisdesista.com.br
...

terça-feira, 29 de abril de 2014

I Samuel 30:1-31 – DAVI SE FORTALECE NO SENHOR E DERROTA OS AMALEQUITAS


OUÇA A POSTAGEM:  I-Sm-30


Mapa de leitura (objetivo de situar o leitor na leitura bíblica):
·     Parte III: - Saul e Davi: a ascensão de Davi e a queda de Saul – 16:1 a II Sm 1:27 
·     C. A inocência de Davi e a culpa de Saul – 22:6 a II Sm 1-27
·     3. A inocência de Davi e a culpa de Saul para com os filisteus – 27:1 a II Sm 1:27
Esta última subparte “3. A inocência de Davi e a culpa de Saul para com os filisteus – 27:1 a II Sm 1:27” foi dividida, como já dissemos, em 5 seções: 1. Davi engana os filisteus – 27:1 a 28 – já vista. 2. Saul peca por temer aos filisteus – 28:3–25 – já vista. 3. Davi é temido e vitoriosos – 29:1 a 30:31 – começamos no capítulo anterior e terminaremos neste capítulo. 4. Saul e seus filhos morrem na batalha contra os filisteus – 31:1-13. 5. Davi reage inocentemente à morte de Saul – II Sm 1:1-27.
3. Davi é temido e vitorioso – 29:1 a 30:31 - continuação.
Como já tínhamos visto, Davi fora rejeitado para seguir os filisteus em batalha pelos principais líderes filisteus. Aquis até tentou arregimentá-lo, mas não conseguiu persuadir ninguém.
Davi, seguindo as ordens dos filisteus, então volta para Ziclague, numa viagem de três dias e encontra a cidade queimada, destruída e todos os seus bens e as pessoas que ficaram nela, sequestrados pelos amalequitas que se aproveitaram da situação para saquearem e levarem tudo o que podiam com eles.
A situação encontrada por Davi era catastrófica! O povo que com ele andava e o estava seguindo, se desesperou a ponto de quererem responsabilizar a Davi por tudo o que acontecera.
O que fazer nessas horas de grande desespero que parece que o fim chegou com tudo para nós? Família, bens, casa, coisas tudo destruído e saqueado. Como não estava a cabeça de Davi e de todos os seus homens?
O pensamento dominante nessas horas é que o fim chegou e que não há mais nada a se fazer. Como se não bastasse a tragédia total, a ameaça agora enfrentada por Davi de ter de pagar por tudo o que aconteceu.
Davi era homem de Deus! A primeira coisa que fez, diz a palavra foi se fortalecer no Senhor!
O caos instalado e a confusão tomando conta de todos. O desespero e a incerteza eram dominantes naquele lugar, mas Davi não se deixou enganar por essas coisas, procurou se fortalecer no Senhor. Como iremos nos fortalecer no Senhor em meio ao caos?
Davi sabia em quem ele cria e que era poderoso para reverter tudo aquilo e levá-los a uma nova vida de experiência com Deus. A noção de soberania na vida de Davi era algo muito interessante e foi buscar o socorro e entender as coisas aos pés do Senhor.
Imediatamente, procurou pelo sacerdote Abiatar, filho de Aimeleque e pediu o éfode para poder fazer consultas ao Senhor. O que fazer, Senhor?
Ele pergunta se iria atrás deles e se iria ser bem sucedido nessa empreitada difícil, uma vez que aquele povo estava acostumado a fazer coisas perversas. Dado o tempo decorrido, poderiam já ter feito grandes e irreparáveis estragos em sua gente e bens.
Deus lhe dá direção e orientação e ele fala ao povo e junta novamente os seus homens que estavam cabisbaixos e derrotados e sai para encontrarem no deserto os amalequitas e assim vingar o sucedido.
No meio do caminho, sem nem saberem para onde irem, encontram um egípcio à beira da morte e o socorrem. Já fazia três dias que ele não comia, nem bebia e ainda estava doente e tinha sido abandonado para morrer no deserto pelos amalequitas.
Tanto tempo já decorrido, o que não passava na mente de Davi e de todos os seus 600 homens? Haveria ainda esperanças? E as suas mulheres e crianças já não teriam sido vítimas de violência desses homens malignos?
O egípcio se recupera e depois de entrar em acordo com ele, pode falar e salvo da morte, ajudou Davi a encontrar o acampamento dos amalequitas.
Encontrar os amalequitas foi a metade do problema resolvido, mas havia muito ainda a fazer. Uma luta feroz e cruel iria se estender desde o amanhecer até o fim da tarde, mas apesar de a luta ser dura, Davi e seus homens triunfaram e ninguém saiu ferido, bem como recuperam tudo, sem que ninguém tenha sido molestado.
Ainda na perseguição, houve 200 dos homens de Davi que não puderam seguir viagem e ficaram tomando conta das bagagens deles, pois estavam muito cansados e forçá-los seria um ato muito insensato.
Na volta, alguns tentaram persuadir Davi a não dar do despojo aos que ficaram de guarda das coisas. A Bíblia chamou tais homens de homens maus, de corações ingratos e malignos.
Davi, no entanto, era homem de Deus e cheio do Espírito Santo, fez justiça a todos e igualmente deu dos despojos a todos os seus homens, pelo que passou sua atitude sensata a ser lei em todo o Israel, doravante.
Também Davi agradou os povos e os anciãos de Judá e ainda toda essa gente com os despojos que obteve:
·       de Betel,
·       de Ramote do sul,
·       de Jater,
·       de Aroer,
·       de Sifmote,
·       de Estemoa,
·       de Racal,
·       que estavam nas cidades jerameelitas
·       e nas cidades dos queneus,
·       de Hormá,
·       de Corasã,
·       de Ataca,
·       de Hebrom,
·       e a todos os lugares em que andara Davi,
·       ele e os seus homens.
Não é incrível que há poucos instantes tudo estava perdido a ponto de Davi se desesperar da própria vida que corria risco e agora, abastado com bens que poderia compartilhar com tanta gente?
I Sm 30:1 Sucedeu, pois, que, chegando Davi e os seus homens
            ao terceiro dia a Ziclague, já os amalequitas tinham invadido o sul,
            e Ziclague, e tinham ferido a Ziclague e a tinham queimado a fogo.
            I Sm 30:2 E tinham levado cativas as mulheres,
                        e todos os que estavam nela, tanto pequenos como grandes;
                        a ninguém, porém, mataram, tão-somente os levaram consigo,
                                   e foram o seu caminho.
            I Sm 30:3 E Davi e os seus homens chegaram à cidade e eis que estava
                        queimada a fogo, e suas mulheres, seus filhos e suas filhas
                                   tinham sido levados cativos.
            I Sm 30:4 Então Davi e o povo que se achava com ele alçaram
                        a sua voz, e choraram, até que neles não houve mais forças
                                   para chorar. I Sm 30:5 Também as duas mulheres
                        de Davi foram levadas cativas; Ainoã, a jizreelita, e Abigail,
                                   a mulher de Nabal, o carmelita.
            I Sm 30:6 E Davi muito se angustiou, porque o povo falava de
                        apedrejá-lo, porque a alma de todo o povo estava em amargura,
                                   cada um por causa dos seus filhos e das suas filhas;
                        todavia Davi se fortaleceu no SENHOR seu Deus.
            I Sm 30:7 E disse Davi a Abiatar, o sacerdote, filho de Aimeleque:
                        Traze-me, peço-te, aqui o éfode.
                                   E Abiatar trouxe o éfode a Davi.
I Sm 30:8 Então consultou Davi ao SENHOR, dizendo:
            Perseguirei eu a esta tropa? Alcançá-la-ei?
E lhe disse:
            Persegue-a, porque decerto a alcançarás e tudo libertarás.
            I Sm 30:9 Partiu, pois, Davi, ele e os seiscentos homens que com ele se
                        achavam, e chegaram ao ribeiro de Besor, onde pararam os que
                                   ficaram atrás. I Sm 30:10 E perseguiu-os Davi, ele e
                        os quatrocentos homens, pois que duzentos homens ficaram,
                                   por não poderem, de cansados que estavam,
                                               passar o ribeiro de Besor.
            I Sm 30:11 E acharam no campo um homem egípcio,
                        e o trouxeram a Davi; deram-lhe pão, e comeu,
                                   e deram-lhe a beber água.
            I Sm 30:12 Deram-lhe também um pedaço de massa de figos secos
                        e dois cachos de passas, e comeu, e voltou-lhe o seu espírito,
                        porque havia três dias e três noites que não tinha comido pão
                                   nem bebido água.
            I Sm 30:13 Então Davi lhe disse:
                        De quem és tu, e de onde és?
            E disse o moço egípcio:
                        Sou servo de um homem amalequita, e meu senhor me deixou,
                                   porque adoeci há três dias.
            I Sm 30:14 Nós invadimos o lado do sul dos queretitas,
                        e o lado de Judá, e o lado do sul de Calebe,
                                   e pusemos fogo a Ziclague.
            I Sm 30:15 E disse-lhe Davi:
                        Poderias, descendo, guiar-me a essa tropa?
            E disse-lhe:
                        Por Deus jura-me que não me matarás, nem me entregarás na
                        mão de meu senhor, e, descendo, te guiarei a essa tropa.
            I Sm 30:16 E, descendo, o guiou e eis que estavam espalhados
                        sobre a face de toda a terra, comendo, e bebendo, e dançando,
                                   por todo aquele grande despojo que tomaram da terra
                                               dos filisteus e da terra de Judá.
I Sm 30:17 E feriu-os Davi, desde o crepúsculo até à tarde do dia seguinte;
            nenhum deles escapou, senão só quatrocentos moços que, montados sobre
                        camelos, fugiram.
            I Sm 30:18 Assim salvou Davi tudo quanto tomaram os amalequitas;
                        também as suas duas mulheres salvou Davi.
            I Sm 30:19 E ninguém lhes faltou, desde o menor até ao maior,
                        e até os filhos e as filhas; e também desde o despojo até tudo
                                   quanto lhes tinham tomado, tudo Davi tornou a
                                               trazer. I Sm 30:20 Também tomou Davi
                        todas as ovelhas e vacas, e levavam-nas adiante do outro gado,                                                e diziam: Este é o despojo de Davi.
            I Sm 30:21 E, chegando Davi aos duzentos homens que,
                        de cansados que estavam, não puderam seguir a Davi,
                                   e que deixaram ficar no ribeiro de Besor,
                                   estes saíram ao encontro de Davi e do povo que com
                                               ele vinha; e, chegando-se Davi com o povo,
                                                           os saudou em paz.
            I Sm 30:22 Então todos os maus e perversos, dentre os homens que
                        tinham ido com Davi, responderam, e disseram:
                                   Visto que não foram conosco, não lhes daremos do
                                               despojo que libertamos; mas que leve cada
                                                           um sua mulher e seus filhos, e se vá.
            I Sm 30:23 Porém Davi disse:
                        Não fareis assim, irmãos meus, com o que nos deu
                                   o SENHOR, que nos guardou, e entregou a tropa
                                               que contra nós vinha, nas nossas mãos.
                        I Sm 30:24 E quem vos daria ouvidos nisso?
                        Porque qual é a parte dos que desceram à peleja,
                        tal também será a parte dos que ficaram com a bagagem;
                                   igualmente repartirão.
            I Sm 30:25 O que assim foi desde aquele dia em diante,
                        porquanto o pôs por estatuto e direito em Israel
                                   até ao dia de hoje.
            I Sm 30:26 E, chegando Davi a Ziclague, enviou do despojo
                        aos anciãos de Judá, seus amigos, dizendo:
            Eis aí para vós uma bênção do despojo dos inimigos do SENHOR;
            I Sm 30:27 Aos de Betel, e aos de Ramote do sul, e aos de Jater,
            I Sm 30:28 E aos de Aroer, e aos de Sifmote, e aos de Estemoa,
            I Sm 30:29 E aos de Racal, e aos que estavam nas cidades jerameelitas
                        e nas cidades dos queneus, I Sm 30:30 E aos de Hormá,
                        e aos de Corasã, e aos de Ataca,
            I Sm 30:31 E aos de Hebrom, e a todos os lugares em que andara
                        Davi, ele e os seus homens.
Em um momento, tudo está perdido; noutro momento, tudo está sobejando! Quem é que entende os caminhos do Senhor e seus mistérios? Quem é que pode dizer que tem controle de sua vida?

Deus sempre nos surpreende! É incrível como Deus age a favor dos seus e deles cuida nos mínimos detalhes. Davi confiou em Deus, se fortaleceu, buscou direção e orientação, seguiu em frente, lutou contra os inimigos e os venceu e ainda ficou rico, pelo que pode ser bênção na vida de tantas pessoas! Isso, meu amigo, dá uma excelente pregação! Aguardem!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...

segunda-feira, 28 de abril de 2014

I Samuel 29:1-11 – DAVI É TEMIDO PELOS FILISTEUS

Mapa de leitura (objetivo de situar o leitor na leitura bíblica):
·     Parte III: - Saul e Davi: a ascensão de Davi e a queda de Saul – 16:1 a II Sm 1:27 
·     C. A inocência de Davi e a culpa de Saul – 22:6 a II Sm 1-27
·     3. A inocência de Davi e a culpa de Saul para com os filisteus – 27:1 a II Sm 1:27
Esta última subparte “3. A inocência de Davi e a culpa de Saul para com os filisteus – 27:1 a II Sm 1:27” foi dividida, como já dissemos, em 5 seções: 1. Davi engana os filisteus – 27:1 a 28 – já vista. 2. Saul peca por temer aos filisteus – 28:3–25 – já vista. 3. Davi é temido e vitoriosos – 29:1 a 30:31 – começaremos agora. 4. Saul e seus filhos morrem na batalha contra os filisteus – 31:1-13. 5. Davi reage inocentemente à morte de Saul – II Sm 1:1-27.
3. Davi é temido e vitorioso – 29:1 a 30:31.
Aquis confiava tanto em Davi que o arregimentou para a guerra indo ele proteger a sua própria cabeça. Pelo histórico de Davi, Aquis era muito estranho, pois estava como se fazendo de Golias pelo qual Davi ao invés de cuidar, cortou foi a sua cabeça e a expôs como troféu de sua vitória contra os filisteus, bem no início de sua jornada.
Davi enganava os filisteus, mas Aquis confiava nele absolutamente. Era muito ingênuo este Aquis, mas não eram ingênuos os outros líderes dos filisteus que se preparando para a batalha contra os filhos de Israel, logo o questionaram.
Eles não queriam de modo algum que Davi os seguisse, principalmente estando na retaguarda deles ou protegendo suas cabeças.
O temor correto deles era que Davi, no auge da batalha, se revoltasse contra eles e os atacassem vindo ocasionar grandes danos ao exército filisteu.
Aquis ainda tentou manter Davi e dizia que confiava nele e que conduta nenhuma tinha feito que pudesse desaboná-lo, mesmo assim, os príncipes dos filisteus não concordaram com aquilo e pediram que Aquis o mandasse voltar.
Davi não gostou nada da história de ter de voltar e ainda tentou arrazoar com Aquis, mas prevaleceu a vontade dos príncipes dos filisteus e Davi teve mesmo de voltar.
Enquanto os filisteus temiam Davi e ainda nem sabiam o que fazer com ele, Saul estava apavorado e sentindo que sua morte estava muito próxima. O terror da vida dele, os filisteus, estava vindo contra ele e pouco tempo lhe restava.
É interessante observar o contraste entre Saul e Davi no tocante aos filisteus. Davi era tão ousado e atrevido com eles que até de amigo se fazia com eles e vivia no meio deles fazendo amizades e enganando aquele povo. No entanto, Saul era tão covarde e medroso que devia ter constantes pesadelos noturnos com monstros filisteus vindo sobre ele e sua casa.
Os filisteus tinham reunido todas as suas forças em Afeque, lugar situado a cerca de 45 km ao norte de Gate e Asdode e era o lugar onde os filisteus reuniam suas forças antes de continuarem em marcha conjunta.
Já Jezreel era um local situado ao norte de Gilboa, a poucos quilômetros ao sul de Suném e cerca de 60 km a nordeste de Afeque. A própria presença de Israel em Jezreel, já na época das tropas filisteias em Afeque, sugeria que o primeiro passo para o conflito que iria levar à morte de Saul, tenha sido dado por ele mesmo.
I Sm 29:1 E ajuntaram os filisteus todos os seus exércitos em Afeque;
            e acamparam-se os israelitas junto à fonte que está em Jizreel.
            I Sm 29:2 E os príncipes dos filisteus se foram para lá com centenas
                        e com milhares; porém Davi e os seus homens iam com Aquis
                                   na retaguarda.
            I Sm 29:3 Disseram então os príncipes dos filisteus:
                        Que fazem aqui estes hebreus? E disse Aquis aos príncipes
                                   dos filisteus: Não é este Davi, o servo de Saul,
                        rei de Israel, que esteve comigo há alguns dias ou anos?
                        Coisa nenhuma achei nele desde o dia em que se revoltou,
                                   até ao dia de hoje.
            I Sm 29:4 Porém os príncipes dos filisteus muito se indignaram
                        contra ele; e disseram-lhe os príncipes dos filisteus:
                        Faze voltar este homem, para que torne ao lugar
                                   em que tu o puseste, e não desça conosco à batalha,
                                   para que não se torne nosso adversário na batalha;
                                   pois, com que poderia este agradar a seu senhor?
                        Porventura não seria com as cabeças destes homens?
                        I Sm 29:5 Não é este aquele Davi, de quem uns aos outros
                                   cantaram nas danças, dizendo:
                        Saul feriu os seus milhares, porém Davi os seus dez milhares?
            I Sm 29:6 Então Aquis chamou a Davi e disse-lhe:
                        Vive o SENHOR, que tu és reto, e que a tua entrada e a tua
                                   saída comigo no arraial é boa aos meus olhos;
                                   porque nenhum mal em ti achei, desde o dia
                                               em que a mim vieste, até ao dia de hoje;
                                               porém aos olhos dos príncipes não agradas.
            I Sm 29:7 Volta, pois, agora, e vai em paz;
                        para que não faças mal aos olhos dos príncipes dos filisteus.
            I Sm 29:8 Então Davi disse a Aquis:
                        Por quê? Que fiz? Ou que achaste no teu servo,
                                   desde o dia em que estive diante de ti, até ao dia de
                                               hoje, para que não vá e peleje contra os
                                                           inimigos do rei, meu senhor?
            I Sm 29:9 Respondeu, porém, Aquis, e disse a Davi:
                        Bem o sei; e que na verdade aos meus olhos és bom
                                   como um anjo de Deus; porém disseram os príncipes
                                   dos filisteus: Não suba este conosco à batalha.
            I Sm 29:10 Agora, pois, amanhã de madrugada levanta-te
                        com os servos de teu senhor, que têm vindo contigo;
                                   e, levantando-vos pela manhã, de madrugada,
                                               e havendo luz, parti.
            I Sm 29:11 Então Davi de madrugada se levantou,
                        ele e os seus homens, para partirem pela manhã,
                                   e voltarem à terra dos filisteus;
                                               e os filisteus subiram a Jizreel.
Não tendo jeito de continuar ali, Davi foi forçado a voltar para a terra dos filisteus e estes se deslocaram para a batalha em Jizreel para irem enfrentarem Saul, Jônatas e todos os filhos de Israel.
Algo terrível estava para acontecer também com Davi. Veremos isso nos próximos capítulos.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...