sábado, 30 de novembro de 2013

Levítico 26: 1-46 – BÊNÇÃOS E MALDIÇÕES.

O penúltimo capítulo de Levítico trata das bênçãos e das maldições. Bênçãos pela obediência em decorrência da fé em aceitação ao conhecimento do Senhor e Maldição pela desobediência decorrentes da rejeição ao conhecimento do Senhor.
Já estamos chegando ao fim do tema da PRÁTICA DA SANTIDADE que ocupa  de 17:1 a 27:34. O penúltimo capítulo 26, pode se assim dividido: dos vs 1-2, uma pequena admoestação contra a idolatria; dos vs 3-13, as bênçãos decorrentes da obediência – Dt 7:12-24; 28:1-14 e os castigos da desobediência, dos vs 14-46 – Dt 28:15-68.
A idolatria não é somente expressa em imagens de escultura que simbolicamente representam a divindade em substituição, mas é toda forma de símbolos dentro do nosso coração que façam o mesmo papel de substituírem o Senhor em nossas vidas e corações.
A lei é clara e o primeiro mandamento deixa isso mais claro ainda que não é para termos outros deuses diante do Senhor, por isso que devemos amá-lo acima de todas as outras coisas, inclusive acima daquelas que para nós são as mais importantes de nossas vidas, como nossos cônjuges, filhos e pais e família.
A idolatria é tudo o que ocupa o lugar de Deus em nossos corações e pode assim ser qualquer coisa. Você que saber o que você mais valoriza? É somente reparar no que você mais faz. Valorizamos o que fazemos e fazemos o que valorizamos! Repare!
Para falar das bênçãos Moisés usou 10 versículos e para advertir o povo das maldições, usou não menos que 33 versículos. Não há como falar da desobediência sem irmos aprender com Paulo no livro de Romanos.
Ora, para princípio de conversa, somente poderemos rejeitar algo que possuímos, pois seria impossível, isto é óbvio, rejeitarmos algo que nem possuímos.
TODO HOMEM TEM CONHECIMENTO DE DEUS!
Não importa quem ou qual a sua crença, cultura, estado social, a verdade básica que sustenta esta meditação é a palavra de Deus que diz, que todo homem tem conhecimento de Deus. Calvino em suas Institutas e muitos outros teólogos sustentam essa afirmativa. Nem o ateu mais honesto em suas crenças escapa do conhecimento de Deus.
É do céu, diz a palavra de Deus, que se manifesta a ira de Deus. A ira de Deus tem um endereço certo: sobre toda a impiedade e sobre toda a injustiça dos homens. De quais homens? De todos? Não, dos que detêm a verdade em injustiça. O que é deter a verdade? É uma tentativa inteligente e orquestrada de ocultar, mascarar, de eliminar a verdade.

Na tentativa de querer justificar-se, a indagação vai para o fundo filosófico “o que é a verdade?”. Quando perguntamos “o que é a verdade?”, na verdade, estamos querendo nos justificar perante aquele que é a verdade, mas não no sentido de anulá-lo, pois é impossível, mas no sentido de ignorá-lo e isso para podermos ficar à vontade para usarmos do que ele nos deu sem ter que dar contas de nada.
Não há saída para o homem, pois o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta e isto porque Deus lho manifestou. O que de Deus se pode conhecer? O que que neles se manifesta porque Deus lho manifestou? Não estamos diante de alguém que não existe ou que é invencionice dos homens. Não foi Deus que foi criado à imagem e semelhança dos homens, mas o homem que foi feito à imagem e à semelhança de Deus.
Deus existe! O fato de Deus existir é que me faz perguntar o que é a verdade, pois jamais perguntaria isso se Deus não existisse nem fosse a verdade. Como sei que Deus é a verdade e o que isso importa? Você já reparou que ninguém, por exemplo, discute a ideia de que uma abóbora falante? Porque? Simples, abóbora falante não existe. Mas Deus existe. Deus é a verdade!
As suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo: seu eterno poder e sua divindade. Poder e divindade. Nós estamos vivendo tempos de trevas onde Deus nos parece oculto e na verdade por causa do pecado, não desejamos vê-lo perto, pois nós mesmos não aprovamos nosso próprio modo de proceder.
Somos tão sem-vergonha e malignos que fazemos as coisas às ocultas, mas às ocultas de quem? Por que fazemos coisas às ocultas? De quem estamos nos escondendo? Porque nos escondemos? Você pode me falar o que quiser, mas eu sei de quem estamos nos escondendo, aliás, tentando nos esconder: de Deus!
Assim, de fato, somos inescusáveis sempre! Não tem desculpas. Não somos “inocentizinhos”, antes “malígnozinhos”... dessa forma, eu creio piamente na depravação total. O pecado ao entrar no homem o tornou sem livre-arbítrio, pois agora ele é escravo do pecado. O homem somente sabe pecar. Ele se escondeu ao pecar no Jardim do Éden e continuará a se esconder.
Além disso, para cobrir a nossa vergonha, fazemos roupas que não servem que não podem nos cobrir, por isso que Deus teve de matar um cordeirinho para prover ao homem roupas para se cobrirem. É tipológico, o cordeirinho representa o Filho de Deus, o Cordeiro que tira o pecado do homem. Não adianta cobrir nossas vergonhas com roupas improvisadas, somente Deus pode nos ajudar.
O pecado tornou o homem cego, surdo, maligno, já não discerne as coisas e anda se escondendo de tudo e de todos. Extraímos dos vs 21 a 23, de Romanos 1, duas atitudes principais e 4 decorrentes que os homens, tendo conhecimento de Deus, tomaram por causa do engano do pecado:
  1. Não o glorificaram como Deus,
  2. Não lhe deram graças,
a.    Se desvaneceram em seus discursos
b.    O seu coração insensato se obscureceu.
c.    Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
d.   E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
A primeira pergunta do Catecismo Maior de Westminster é 1. QUAL É O FIM SUPREMO E PRINCIPAL DO HOMEM? E a resposta é: O FIM SUPREMO E PRINCIPAL DO HOMEM E GLORIFICAR A DEUS E GOZÁ-LO PARA SEMPRE, sendo as referências: Rom. 11:36; 1 Cor. 10:31; Sal. 73:24-26; João 17:22-24.
A primeira atitude de que fala o Catecismo Maior de que o homem deve tomar é a de glorificar a Deus e a segunda é gozá-lo para sempre. Comparativamente, a primeira atitude que os homens tomam é a de não glorificarem Deus e a segunda, não lhe darem graças.
Quando não o glorificamos nem lhe damos graça, a consequência é que os nossos discursos se desvanecem, isto é, nossa atividade mental e produtiva é desvanecente, sem graça, não produtiva. O discurso por ser uma atividade intelectual tremendamente elaborada com um fim de comunicar ideias, pensamentos e imaginações visando comunicação e um relacionamento, se torna, pela ausência da glorificação de Deus, truncado, sem sabor.
Nossos corações insensatos por lhe faltar o senso, se obscurecem e envolvidos em trevas falamos e raciocinamos de forma ilógica e confusa. Ao invés de nos tornarmos sábios, tornamo-nos loucos e o resultado é uma mente reprovada que vai buscar um substituto para a glória de Deus incorruptível. Criamos então os nossos deuses, divinizamos alguns homens e algumas mulheres indo ainda no absurdo de o fazermos com aves, quadrúpedes e répteis.
A palavra de Deus adverte dizendo que se tornem semelhante a eles os que o adorem. “ A eles se tornem semelhantes os que os fazem, assim como todos os que neles confiam.” (Sl 115:8). Nossa natureza é mesma de adoração. Ao rejeitarmos glorificarmos a Deus, acabamos a adorar homens, quadrúpedes e répteis. Misericórdias!
Podemos tirar outra conclusão além da que todos os homens têm conhecimento de Deus:
TODOS OS HOMENS SÃO ADORADORES!
O ateu, o religioso, o crente, o satanista, o agnóstico, o céptico todos são adoradores de algo para substituir a Deus. O homem foi feito para adorar a Deus e por que não o glorificam nem o gozam acabam glorificando outra coisa, inclusive a sua própria insanidade.
Nesse trecho de Romanos, dos vs 18 a 32, eu consigo visualizar 3 afirmativas que o Espírito Santo, por meio das mãos de Paulo, procura nos mostrar e nos alertar. A informação tem tanto o efeito de nos revelar o coração dos incrédulos e rebeldes como também o nosso próprio coração quando estamos entregues as mesmas coisas.
TODOS OS HOMENS TÊM CONHECIMENTO DE DEUS!
TODOS OS HOMENS TÊM CONHECIMENTO DA JUSTIÇA DE DEUS!
TODOS OS HOMENS SÃO ADORADORES DE ALGO OU DE ALGUMA COISA!
Como o homem tem conhecimento de Deus, de sua justiça e como ele é adorador, ao rejeitar o conhecimento de Deus, ignorar a sua justiça e, consequentemente, não lhe prestar adoração, ele também será rejeitado, ignorado, desprezado e entregue por Deus a si mesmo. Terrível coisa é cair nas mãos malignas de nós mesmos!
Vs. 24 e 25.
Ação do homem que desagradou a Deus:
  1. Terem mudado a verdade de Deus em mentira
  2. Terem honrado mais a criatura do que o Criador.
Reação de Deus em resposta:
  1. Para desonrarem os seus corpos entre si, Deus os entregou:
    1. Às concupiscências de seus corações
    2. À imundícia.
Vs. 26 e 27.
Ação do homem que desagradou a Deus:
  1. As mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
  2. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
Reação de Deus em resposta:
  1. Deus os entregou:
    1. Às paixões infames.
Vs. 28.
Ação do homem que desagradou a Deus:
  1. não se importaram de ter conhecimento de Deus, ou melhor, traduzido, os homens rejeitaram o conhecimento de Deus.
Reação de Deus em resposta:
  1. Deus os entregou:
    1. Para fazerem coisas que não convêm.
A palavra de Deus fala, concluindo a lógica da argumentação, que tais homens:
  1. Estão cheios de toda a iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;       
  2. São murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães; Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
  3. Apesar de conhecerem a justiça de Deus de que são dignos de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.”
Se didaticamente juntarmos essas ações que desagradam a Deus, encontraremos:
  1. A mudança da verdade de Deus em mentira
  2. A glorificação e a honra mais da criatura do que do Criador.
  1. Mulheres mudando o uso natural, no contrário à natureza.
  2. Homens se inflamando em sua sensualidade uns para com os outros
  3. As pessoas não se importando de terem conhecimento de Deus, ou melhor, traduzido, os homens rejeitando o conhecimento de Deus.
Juntando também as reações divinas, encontraremos que Deus, o qual controla tudo e todas as coisas, entrega, lança, tais pessoas:
1.      Às concupiscências de seus corações e à imundícia para desonrarem os seus corpos entre si
  1. Às paixões infames.
  2. Para fazerem coisas que não convêm.
Aprenda, pois, a identificar a rejeição do conhecimento de Deus e a lidar com ela rejeitando a rejeição do conhecimento de Deus, isto é, não brinque com Deus. Se você se sente se inclinando para às concupiscências, para as paixões infames e para fazer coisas que não convém é porque você está caindo na consequência da rejeição do conhecimento de Deus.
A saída é a rejeição da rejeição. Como? Vai ficar para uma próxima oportunidade quando Deus o permitir.
O profeta Daniel – Dn 9:24 - lendo Jeremias e Levítico e outros livros sagrados do cânon bíblico entendeu que deveria multiplicar 7 por 70 para obter o número de anos do cativeiro que seria a consequência máxima da desobediência e rejeição do povo às leis de Deus.
Lv 26:1 Não fareis para vós ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura, nem estátua, nem poreis pedra figurada na vossa terra,
                para inclinar-vos a ela; porque eu sou o SENHOR vosso Deus.
Lv 26:2 Guardareis os meus sábados, e reverenciareis o meu santuário.
                Eu sou o SENHOR.
Lv 26:3 Se andardes nos meus estatutos, e guardardes os meus mandamentos,
e os cumprirdes, Lv 26:4 Então
                eu vos darei as chuvas a seu tempo;
                e a terra dará a sua colheita,
                e a árvore do campo dará o seu fruto;
                Lv 26:5 E a debulha se vos chegará à vindima,
                e a vindima se chegará à sementeira;
                e comereis o vosso pão a fartar,
                e habitareis seguros na vossa terra.
                Lv 26:6 Também darei paz na terra, e dormireis seguros,
                e não haverá quem vos espante;
                e farei cessar os animais nocivos da terra,
                e pela vossa terra não passará espada.
                Lv 26:7 E perseguireis os vossos inimigos,
                                e cairão à espada diante de vós.
                                                Lv 26:8 Cinco de vós perseguirão a um cento deles,
                                                e cem de vós perseguirão a dez mil;
                                e os vossos inimigos cairão à espada diante de vós.
                Lv 26:9 E para vós olharei, e vos farei frutificar,
                                e vos multiplicarei, e confirmarei a minha aliança convosco.                Lv 26:10 E comereis da colheita velha, há muito tempo guardada,
                e tirareis fora a velha por causa da nova.
                Lv 26:11 E porei o meu tabernáculo no meio de vós,
                                e a minha alma de vós não se enfadará.
                Lv 26:12 E andarei no meio de vós,
                                e eu vos serei por Deus, e vós me sereis por povo.
Lv 26:13 Eu sou o SENHOR vosso Deus, que vos tirei da terra dos egípcios,
                para que não fôsseis seus escravos;
                                e quebrei os timões do vosso jugo, e vos fiz andar eretos.
                Lv 26:14 Mas, se não me ouvirdes,
                e não cumprirdes todos estes mandamentos,
                Lv 26:15 E se rejeitardes os meus estatutos,
                                e a vossa alma se enfadar dos meus juízos,
                                                não cumprindo todos os meus mandamentos,
                                                                para invalidar a minha aliança,
                Lv 26:16 Então eu também vos farei isto:
                                porei sobre vós terror, a tísica e a febre ardente,
                                                que consumam os olhos e atormentem a alma;
                                e semeareis em vão a vossa semente,
                                                pois os vossos inimigos a comerão.
                                Lv 26:17 E porei a minha face contra vós,
                                                e sereis feridos diante de vossos inimigos;
                                e os que vos odeiam, de vós se assenhorearão, e fugireis,
                                                sem ninguém vos perseguir.
                                Lv 26:18 E, se ainda com estas coisas não me ouvirdes,
                                                então eu prosseguirei a castigar-vos sete vezes mais,
                                                                por causa dos vossos pecados.
                                Lv 26:19 Porque quebrarei a soberba da vossa força;
                                                e farei que os vossos céus sejam como ferro
                                                e a vossa terra como cobre.
                                Lv 26:20 E em vão se gastará a vossa força;
                                a vossa terra não dará a sua colheita,
                                e as árvores da terra não darão o seu fruto.
                                Lv 26:21 E se andardes contrariamente para comigo,
                                                e não me quiserdes ouvir,
                                                                trar-vos-ei pragas sete vezes mais,
                                                                                conforme os vossos pecados.
                                Lv 26:22 Porque enviarei entre vós as feras do campo,
                                                as quais vos desfilharão, e desfarão o vosso gado,
                                                                e vos diminuirão;
                                                e os vossos caminhos serão desertos.
                                Lv 26:23 Se ainda com estas coisas não vos corrigirdes
                                                voltando para mim, mas ainda andardes
                                                                contrariamente para comigo,
                                Lv 26:24 Eu também andarei contrariamente para convosco,
                                                e eu, eu mesmo, vos ferirei sete vezes mais
                                                                por causa dos vossos pecados.
                                Lv 26:25 Porque trarei sobre vós a espada,
                                                que executará a vingança da aliança;
                                                                e ajuntados sereis nas vossas cidades;
                                                                então enviarei a peste entre vós,
                                                                e sereis entregues na mão do inimigo.
                                Lv 26:26 Quando eu vos quebrar o sustento do pão,
                                                então dez mulheres cozerão o vosso pão
                                                                num só forno, e devolver-vos-ão o vosso pão
                                                                por peso; e comereis, mas não vos fartareis.
                                Lv 26:27 E se com isto não me ouvirdes,
                                                mas ainda andardes contrariamente para comigo,
                                Lv 26:28 Também eu para convosco andarei contrariamente
                                                em furor; e vos castigarei sete vezes mais por causa
                                                                dos vossos pecados.
                                Lv 26:29 Porque comereis a carne de vossos filhos,
                                                e a carne de vossas filhas.
                                Lv 26:30 E destruirei os vossos altos,
                                                e desfarei as vossas imagens, e lançarei os vossos
                                                cadáveres sobre os cadáveres dos vossos deuses;
                                                                a minha alma se enfadará de vós.
                                Lv 26:31 E reduzirei as vossas cidades a deserto,
                                e assolarei os vossos santuários,
                                                e não cheirarei o vosso cheiro suave.
                                Lv 26:32 E assolarei a terra e se espantarão disso
                                                os vossos inimigos que nela morarem.
                                Lv 26:33 E espalhar-vos-ei entre as nações,
                                e desembainharei a espada atrás de vós;
                                e a vossa terra será assolada,
                                e as vossas cidades serão desertas.
                Lv 26:34 Então a terra folgará nos seus sábados,
                                todos os dias da sua assolação,
                                e vós estareis na terra dos vossos inimigos;
                então a terra descansará, e folgará nos seus sábados.
                Lv 26:35 Todos os dias da assolação descansará,
                                porque não descansou nos vossos sábados,
                                                quando habitáveis nela.
                Lv 26:36 E, quanto aos que de vós ficarem,
                                eu porei tal pavor nos seus corações,
                                                nas terras dos seus inimigos,
                                que o ruído de uma folha movida os perseguirá;
                                                e fugirão como quem foge da espada;
                                                e cairão sem ninguém os perseguir.
                Lv 26:37 E cairão uns sobre os outros como diante da espada,
                                sem ninguém os perseguir; e não podereis resistir
                                                diante dos vossos inimigos.
                Lv 26:38 E perecereis entre as nações,
                                e a terra dos vossos inimigos vos consumirá.
                Lv 26:39 E aqueles que entre vós ficarem
                                se consumirão pela sua iniqüidade
                                                nas terras dos vossos inimigos,
                                e pela iniqüidade de seus pais com eles se consumirão.
                Lv 26:40 Então confessarão a sua iniqüidade,
                                e a iniqüidade de seus pais, com as suas transgressões,
                                                com que transgrediram contra mim;
                                como também eles andaram contrariamente para comigo.
                Lv 26:41 Eu também andei para com eles contrariamente,
                                e os fiz entrar na terra dos seus inimigos;
                                                se então o seu coração incircunciso se humilhar,
                                e então tomarem por bem o castigo da sua iniqüidade,
                Lv 26:42 Também eu me lembrarei da minha aliança com Jacó,
                e também da minha aliança com Isaque,
                e também da minha aliança com Abraão me lembrarei,
                                e da terra me lembrarei.
                Lv 26:43 E a terra será abandonada por eles,
                e folgará nos seus sábados, sendo assolada por causa deles;
                                e tomarão por bem o castigo da sua iniqüidade,
                em razão mesmo de que rejeitaram os meus juízos
                                e a sua alma se enfastiou dos meus estatutos.
                Lv 26:44 E, demais disto também,
                                estando eles na terra dos seus inimigos,
                                                não os rejeitarei nem me enfadarei deles,
                                para consumi-los e invalidar a minha aliança com eles,
                                                porque eu sou o SENHOR seu Deus.
                Lv 26:45 Antes por amor deles me lembrarei da aliança
                                com os seus antepassados, que tirei da terra do Egito
                                                perante os olhos dos gentios,
                                para lhes ser por Deus. Eu sou o SENHOR.
Lv 26:46 Estes são os estatutos, e os juízos, e as leis que deu o SENHOR
                entre si e os filhos de Israel, no monte Sinai, pela mão de Moisés.
Falamos muito das maldições e das suas consequências terríveis por conta da rejeição daquele que tanto está falando neste livro que deveria se chamar “FALOU O SENHOR A MOISÉS DIZENDO”.
No entanto, tem as bênçãos que igualmente são muitas para os obedientes que não rejeitam o que fala e mantém a sua fé e esperança nas suas promessas que são muitas e variadas.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete
http://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

1 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.