sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Levítico 25: 1-55 – OS ANOS DE LIBERTAÇÃO.

Dentro do tema da PRÁTICA DA SANTIDADE que ocupa de 17:1 a 27:34, no capítulo 25, veremos, dos vs. 1-55 os anos de libertação, sendo o ano sabático, dos vs. 1-7 e o ano do jubileu, dos vs. 8-55.
Deus soberano sobre todas as coisas estabelece na terra a ser conquistada leis para evitar a exploração da terra e de seus habitantes de forma inescrupulosa.
A ganância do homem por poder, riqueza, status, fama pode chegar a extremos perigosíssimos se não houver um controle e limitações. Assim essa lei visava por um freio nisso.
Nunca, no entanto, se tem notícia do cumprimento por qualquer homem nesse planeta dessas observações relacionadas à terra e ao trabalho, pelo contrário, o homem desenfreadamente tem explorado a terra, o próprio homem e todos os seus recursos.
Não há temor de Deus diante do homem na sua plenitude por isso que o salmista diz pela boca do apóstolo Paulo em Romanos:
Romanos 3:10 Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.
Romanos 3:11 Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus.
Romanos 3:12 Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.
Lamentável! Hernandes Dias Lopes falou sobre a teologia que esta determina a vida e que a falta da pregação provoca a corrupção do povo e, posteriormente, o juízo de Deus de forma justa. Quão mais severo não será o que tem responsabilidade de ensinar a reta palavra de Deus e pregá-la e assim não faz somente para agradar o homem que desagrada a Deus!
Assim como o homem necessitava de um dia da semana para descanso, por ordem divina, o solo da terra, sem adubo, precisava descansar por algum tempo para recuperar os nutrientes necessários para as safras dos anos seguintes. Prescrições semelhantes se encontram em Êx 23:10-11.
Não era o propósito dessa lei provocar a escassez de alimentos, mas dar descanso à terra. O que fosse produzido naturalmente poderia ser colhido normalmente.
E a cada 50 anos deveria haver o ano do jubileu que era para ser um período de libertação e restauração. Nesse ano também não se plantava nada e todos os pobres que contraíram dívidas deveriam ser perdoados, obtendo assim a chance de recomeçar tudo novamente.
Bonito na teoria, mas na prática a ganância e a soberba do homem não permitiam o seu cumprimento. Ainda assim, o Senhor advertiu que isso acabaria levando Israel ao exilio longe da Terra Prometida – 26:34-35. A palavra de Deus cumpriu-se em 2 Cr 36:21. Entendendo a gravidade disso, o povo voltou do exílio e prometeu cumpri-lo, conforme está em Ne 10:31, mas ficou somente na promessa.
Eu entendo disso que não tememos ao Senhor, mas sim aos homens e queremos lhe agradar em tudo, mesmo indo contra o Senhor, o que é um absurdo.
João 12:42 Apesar de tudo, até muitos dos principais creram nele; mas não o confessavam por causa dos fariseus, para não serem expulsos da sinagoga.
João 12:43 Porque amavam mais a glória dos homens do que a glória de Deus.
Senhor, guarde nosso coração para que não amemos mais a glória dos homens e nos esqueçamos de ti.
Lv 25:1 Falou mais o SENHOR a Moisés no monte Sinai, dizendo:
               Lv 25:2 Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes:
               Quando tiverdes entrado na terra, que eu vos dou,
                              então a terra descansará
                                            um sábado ao SENHOR.
               Lv 25:3 Seis anos semearás a tua terra,
                              e seis anos podarás a tua vinha,
                                            e colherás os seus frutos;
               Lv 25:4 Porém ao sétimo ano haverá sábado de descanso para a terra,
                              um sábado ao SENHOR; não semearás
                                            o teu campo nem podarás a tua vinha.
               Lv 25:5 O que nascer de si mesmo da tua sega, não colherás,
                              e as uvas da tua separação não vindimarás;
                                            ano de descanso será para a terra.
               Lv 25:6 Mas os frutos do sábado da terra vos serão por alimento,
                              a ti, e ao teu servo, e à tua serva, e ao teu diarista,
                                            e ao estrangeiro que peregrina contigo;
               Lv 25:7 E ao teu gado, e aos teus animais, que estão na tua terra,
                              todo o seu produto será por mantimento.
Lv 25:8 Também contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos;
               de maneira que os dias das sete semanas de anos
                              te serão quarenta e nove anos.
               Lv 25:9 Então no mês sétimo, aos dez do mês,
                              farás passar a trombeta do jubileu; no dia da expiação fareis
                                            passar a trombeta por toda a vossa terra,
               Lv 25:10 E santificareis o ano qüinquagésimo,
                              e apregoareis liberdade na terra a todos os seus moradores;                                              ano de jubileu vos será, e tornareis,
                                            cada um à sua possessão, e cada um à sua família.   Lv 25:11 O ano qüinquagésimo vos será jubileu;
                              não semeareis nem colhereis o que nele nascer de si mesmo,
                                            nem nele vindimareis as uvas das separações,
               Lv 25:12 Porque jubileu é, santo será para vós;
                              a novidade do campo comereis.
               Lv 25:13 Neste ano do jubileu tornareis cada um à sua possessão.
               Lv 25:14 E quando venderdes alguma coisa ao vosso próximo,
                              ou a comprardes da mão do vosso próximo,
                                            ninguém engane a seu irmão;
               Lv 25:15 Conforme ao número dos anos, desde o jubileu,
                              comprarás ao teu próximo; e conforme
                                            o número dos anos das colheitas, ele a venderá a ti.
               Lv 25:16 Conforme se multipliquem os anos, aumentarás o seu preço,
               e conforme à diminuição dos anos abaixarás o seu preço;
                              porque conforme o número das colheitas é que ele te vende.
               Lv 25:17 Ninguém, pois, engane ao seu próximo;
                              mas terás temor do teu Deus;
                                            porque eu sou o SENHOR vosso Deus.
               Lv 25:18 E observareis os meus estatutos, e guardareis os meus juízos,
                              e os cumprireis; assim habitareis seguros na terra.
               Lv 25:19 E a terra dará o seu fruto, e comereis a fartar,
                              e nela habitareis seguros. Lv 25:20 E se disserdes:
                                            Que comeremos no ano sétimo?
                              eis que não havemos de semear nem fazer a nossa colheita;
               Lv 25:21 Então eu mandarei a minha bênção sobre vós no sexto ano,
                              para que dê fruto por três anos,
               Lv 25:22 E no oitavo ano semeareis, e comereis da colheita velha
                              até ao ano nono; até que venha a nova colheita,
                                            comereis a velha.
               Lv 25:23 Também a terra não se venderá em perpetuidade,
                              porque a terra é minha; pois vós sois estrangeiros
                                            e peregrinos comigo.
               Lv 25:24 Portanto em toda a terra da vossa possessão
                              dareis resgate à terra.
               Lv 25:25 Quando teu irmão empobrecer e vender
                              alguma parte da sua possessão, então virá o seu resgatador,                                              seu parente, e resgatará o que vendeu seu irmão.
               Lv 25:26 E se alguém não tiver resgatador,
                              porém conseguir o suficiente para o seu resgate,
               Lv 25:27 Então contará os anos desde a sua venda,
                              e o que ficar restituirá ao homem a quem a vendeu,
                                            e tornará à sua possessão.
               Lv 25:28 Mas se não conseguir o suficiente para restituir-lha,
                              então a que foi vendida ficará na mão do comprador
                                            até ao ano do jubileu;
                              porém no ano do jubileu sairá, e ele tornará à sua possessão.
               Lv 25:29 E, quando alguém vender uma casa de moradia
                              em cidade murada, então poderá resgatá-la
                                            até que se cumpra o ano da sua venda;
                              durante um ano inteiro será lícito o seu resgate.
               Lv 25:30 Mas, se, cumprindo-se-lhe um ano inteiro,
                              ainda não for resgatada, então a casa, que estiver
                                            na cidade que tem muro, em perpetuidade
                                            ficará ao que a comprou, pelas suas gerações;
                                                           não sairá no jubileu.
               Lv 25:31 Mas as casas das aldeias que não têm muro ao redor,
                              serão estimadas como o campo da terra;
                                            para elas haverá resgate, e sairão no jubileu.
               Lv 25:32 Mas, no tocante às cidades dos levitas,
                              às casas das cidades da sua possessão,
                                            direito perpétuo de resgate terão os levitas.
               Lv 25:33 E se alguém comprar dos levitas, uma casa,
                              a casa comprada e a cidade da sua possessão
                                            sairão do poder do comprador no jubileu;
                              porque as casas das cidades dos levitas são a sua possessão
                                            no meio dos filhos de Israel.
               Lv 25:34 Mas o campo do arrabalde das suas cidades não se venderá,
                              porque lhes é possessão perpétua.
               Lv 25:35 E, quando teu irmão empobrecer, e as suas forças decaírem,
                              então sustentá-lo-ás, como estrangeiro e peregrino
                                            viverá contigo.
               Lv 25:36 Não tomarás dele juros, nem ganho;
                              mas do teu Deus terás temor,
                                            para que teu irmão viva contigo.
               Lv 25:37 Não lhe darás teu dinheiro com usura,
                              nem darás do teu alimento por interesse.    
Lv 25:38 Eu sou o SENHOR vosso Deus, que vos tirei da terra do Egito,
               para vos dar a terra de Canaã, para ser vosso Deus.
               Lv 25:39 Quando também teu irmão empobrecer, estando ele contigo,
                              e vender-se a ti, não o farás servir como escravo.
               Lv 25:40 Como diarista, como peregrino estará contigo;
                              até ao ano do jubileu te servirá;
               Lv 25:41 Então sairá do teu serviço, ele e seus filhos com ele,
                              e tornará à sua família e à possessão de seus pais.
               Lv 25:42 Porque são meus servos, que tirei da terra do Egito;
                              não serão vendidos como se vendem os escravos.
               Lv 25:43 Não te assenhorearás dele com rigor,
                              mas do teu Deus terás temor.
               Lv 25:44 E quanto a teu escravo ou a tua escrava que tiveres,
                              serão das nações que estão ao redor de vós;
                                            deles comprareis escravos e escravas.
               Lv 25:45 Também os comprareis dos filhos dos forasteiros
                              que peregrinam entre vós, deles e das suas famílias
                              que estiverem convosco, que tiverem gerado na vossa terra;
                                            e vos serão por possessão.
               Lv 25:46 E possuí-los-eis por herança para vossos filhos
                              depois de vós, para herdarem a possessão;
                                            perpetuamente os fareis servir;
                              mas sobre vossos irmãos, os filhos de Israel,
                                            não vos assenhoreareis com rigor,
                                                           uns sobre os outros.
               Lv 25:47 E se o estrangeiro ou peregrino que está contigo
                              alcançar riqueza, e teu irmão, que está com ele, empobrecer,
                                            e vender-se ao estrangeiro ou peregrino
                              que está contigo, ou a alguém da família do estrangeiro,
               Lv 25:48 Depois que se houver vendido,
                              haverá resgate para ele; um de seus irmãos
                                            o poderá resgatar; Lv 25:49 Ou seu tio,
                                                           ou o filho de seu tio o poderá resgatar;
                              ou um dos seus parentes, da sua família,
                                            o poderá resgatar; ou, se alcançar riqueza,
                                                           se resgatará a si mesmo.
               Lv 25:50 E acertará com aquele que o comprou, desde o ano
                              que se vendeu a ele até ao ano do jubileu,
                              e o preço da sua venda será
                                            conforme o número dos anos;
                                            conforme os dias de um diarista estará com ele.
               Lv 25:51 Se ainda faltarem muitos anos, conforme a eles restituirá,
                              para seu resgate, parte do dinheiro pelo qual foi vendido,
               Lv 25:52 E se ainda restarem poucos anos até ao ano do jubileu,
                              então fará contas com ele; segundo os seus anos restituirá
                                            o seu resgate.
               Lv 25:53 Como diarista, de ano em ano, estará com ele;
                              não se assenhoreará sobre ele com rigor
                                            diante dos teus olhos.
               Lv 25:54 E, se desta sorte não se resgatar, sairá no ano do jubileu,
                              ele e seus filhos com ele.
               Lv 25:55 Porque os filhos de Israel me são servos;
                              meus servos são eles, que tirei da terra do Egito.
                                            Eu sou o SENHOR vosso Deus.
“Apesar de Deus ter concedido a terra a Israel como dádiva a ser desfrutada – Dt 6:10-12; 8:10-13 -, em última análise, ela ainda lhe pertencia e, caso os israelitas se mostrassem inquilinos indesejáveis, podiam perder o usufruto dela.
O povo não possuía a terra como um direito inalienável, mas sim dentro das estruturas do relacionamento de aliança com Deus. A terra não era uma propriedade privada a ser comprada e vendida, ao contrário, simbolizava a vida com Deus.” – BEG.  

Muito pertinente a nota da BEG sobre a terra e sobre os ocupantes dela. A terra, a vida e tudo o que neles há não pertence a nós, mas a Deus! Ele é soberano e Senhor absoluto sobre tudo. Tira de quem quer tirar e dá a quem quer dar, quem pois se lhe oporá? Quem poderá acusa-lo de injustiça, ele que é a própria justiça?
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

1 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.