quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Levítico 24: 1-23 – O AZEITE, OS PÃES E A BLASFÊMIA.

Ainda estamos no tema da PRÁTICA DA SANTIDADE que ocupa de 17:1 a 27:34. No capítulo 24, veremos, dos vs. 1-9 (Êx 27:20,21) o azeite e os pães, sendo dos vs. 1-4 o azeite para o candelabro e dos vs. 5-0, o pão para a mesa do Senhor. Dos vs. 10-23, a pena para o pecado da blasfêmia.
Novamente precisamos dar ênfase que Moisés nada está inventando, nem criando, mas seguindo ao Senhor ao repassar ao povo e aos interessados todas as instruções divinas.
O candelabro era uma peça que tinha sete hastes e que ficava no Lugar Santo, a parte externa do santuário, conforme está descrito em Êx 25:31-40. Ele era de uma só peça em ouro puro e no formato de uma árvore em flor e simbolizava o poder vivificador e iluminador de Deus. Tinha um metro e meio de altura e pesava 43 kg.
Também é conhecida pelo nome de Menorá. Sem dúvida, representa o símbolo judaico mais antigo e mais imponente de que se tem relato. Além disso, representa, desde os tempos mosaicos, Israel e o povo judeu.
Era uma só peça de ouro, simbólica, mas tinha um recipiente – uma lamparina - para recepcionar o azeite que ali era posto para se acender a chama que nele havia, ou seja as sete chamas. O azeite é um produto obtido das oliveiras quando seu fruto é pressionado e esmagado. Já o fogo tem diversas funções além das básicas que é aquecer e iluminar.
Há diversos usos e significados dessas sete chamas em toda a Bíblia e em especial no livro de Apocalipse. Um fato interessante é que todas as hastes, as quais estavam alinhadas e na mesma altura, deveriam iluminar em direção ao centro (Êx 25:37 - Também lhe farás sete lâmpadas, as quais se acenderão para iluminar defronte dele.), e não em todas as direções como é comum a candelabros.
Há quem afirme que a Menorá representa a Árvore da Vida, e que suas sete hastes representam as sete palavras que compõe o primeiro versículo de Gênesis1:1 - No princípio criou Deus os céus e a terra.
Em Zacarias 4:1-10, temos o profeta tendo uma visão de um candelabro de sete pontas, sendo abastecido por duas oliveiras, que estão ao lado de uma grande bacia de azeite. O profeta identifica as sete pontas como sendo “os olhos do Senhor que percorrem toda a terra” (verso 10).
Temos uma passagem semelhante a essa em Apocalipse 5:6: “Então, vi, no meio do trono e dos quatro seres viventes e entre os anciãos, de pé, um Cordeiro como tendo sido morto. Ele tinha sete chifres, bem como sete olhos, que são os sete Espíritos de Deus enviados por toda a terra.”
Em Isaias também: “Do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes, um renovo. Repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR.” (Is 11:1-2).
Também era do lado oposto ao candelabro que havia a mesa com os pães, 12 pães grandes, simbolizando as doze tribos de Israel. Essa disposição dos itens simbolizava Israel sob a luz constante do cuidado e da bênção de Deus.
Além disso, vê-se claramente que além do véu havia algo ainda maior preparado por Deus para o seu povo o qual era a sua presença plena a qual seria revelada e foi em Cristo Jesus!
Lv 24:1 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:
                Lv 24:2 Ordena aos filhos de Israel que te tragam azeite de oliveira,
                               puro, batido, para a luminária, para manter
                                               as lâmpadas acesas continuamente.
                Lv 24:3 Arão as porá em ordem perante o SENHOR continuamente,
                               desde a tarde até à manhã, fora do véu do testemunho,
                                               na tenda da congregação; estatuto perpétuo é
                                                               pelas vossas gerações.
                Lv 24:4 Sobre o candelabro de ouro puro porá em ordem as lâmpadas
                               perante o SENHOR continuamente.
Lv 24:5 Também tomarás da flor de farinha, e dela cozerás doze pães;
                cada pão será de duas dízimas de um efa. Lv 24:6 E os porás
                               em duas fileiras, seis em cada fileira, sobre a mesa pura,
                                               perante o SENHOR.
                Lv 24:7 E sobre cada fileira porás incenso puro, para que seja,
                               para o pão, por oferta memorial;
                                               oferta queimada é ao SENHOR.
                Lv 24:8 Em cada dia de sábado, isto se porá em ordem
                               perante o SENHOR continuamente, pelos filhos de Israel,
                                               por aliança perpétua.
                Lv 24:9 E será de Arão e de seus filhos, os quais o comerão
                               no lugar santo, porque uma coisa santíssima é para eles,
                               das ofertas queimadas ao SENHOR, por estatuto perpétuo.
Lv 24:10 E apareceu, no meio dos filhos de Israel
                o filho de uma mulher israelita, o qual era filho de um homem egípcio;
                e o filho da israelita e um homem israelita discutiram no arraial.

Lv 24:11 Então o filho da mulher israelita blasfemou o nome do SENHOR,
                e o amaldiçoou, por isso o trouxeram a Moisés;
                               e o nome de sua mãe era Selomite, filha de Dibri,
                                               da tribo de Dã. Lv 24:12 E eles o puseram na prisão,
                               até que a vontade do SENHOR lhes pudesse ser declarada.
Lv 24:13 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:
                Lv 24:14 Tira o que tem blasfemado para fora do arraial;
                               e todos os que o ouviram porão as suas mãos
                                               sobre a sua cabeça; então toda a congregação
                                                               o apedrejará.
Lv 24:15 E aos filhos de Israel falarás, dizendo:
                Qualquer que amaldiçoar o seu Deus, levará sobre si o seu pecado.
Lv 24:16 E aquele que blasfemar o nome do SENHOR, certamente morrerá;
                toda a congregação certamente o apedrejará;
                               assim o estrangeiro como o natural,
                                               blasfemando o nome do SENHOR, será morto.
                Lv 24:17 E quem matar a alguém certamente morrerá.
                Lv 24:18 Mas quem matar um animal, o restituirá, vida por vida.
                Lv 24:19 Quando também alguém desfigurar o seu próximo,
                               como ele fez, assim lhe será feito:
                Lv 24:20 Quebradura por quebradura, olho por olho, dente por dente;
                               como ele tiver desfigurado a algum homem, assim se lhe fará.
                Lv 24:21 Quem, pois, matar um animal, restituí-lo-á, mas quem matar
                               um homem será morto.
                Lv 24:22 Uma mesma lei tereis;
                               assim será para o estrangeiro como para o natural;
                                               pois eu sou o SENHOR vosso Deus.
Lv 24:23 E disse Moisés, aos filhos de Israel que levassem
                o que tinha blasfemado para fora do arraial, e o apedrejassem;
                               e fizeram os filhos de Israel
                                               como o SENHOR ordenara a Moisés.
No que concerne a pena de blasfêmia a pena era muito severa, mas deveria ser realizada e não se toleraria quem o blasfemasse dentro dos seus. Era a chamada pena máxima, não obrigatoriamente a pena a ser aplicada, mas a máxima que poderia ser aplicada a qual dependeria do próprio caso, do amor, do perdão, da justiça e do juízo.
Quanto ao olho por olho e dente por dente representava o princípio de que o castigo deveria ser proporcional à ofensa. Jesus Cristo, no entanto, nos ensinou ainda um caminho muito melhor do que a vingança: o amor! Ele dá outra interpretação ao mostrar que o melhor caminho não era a vingança, mas o perdão.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.