terça-feira, 26 de novembro de 2013

Levítico 22: 1-33 - AS PRESCRIÇÕES PARA OS SACRIFÍCIOS.

Continuando o tema: A PRÁTICA DA SANTIDADE que ocupa de 17:1 a 27:34, onde Moisés está revelando as amplas implicações do chamado de Israel à santidade ao falar sobre como permanecer santo nas diferentes áreas da vida.
Nós já vimos os sacrifícios e os alimentos, que ocupa todo o capítulo 17; vimos o comportamento sexual, que também ocupa todo o capítulo 18, o capítulo 19 que trata da santidade vertical – para com Deus e horizontal – para com o próximo, o capítulo 20, que fala dos crimes que requerem pena de morte, o capítulo 21, que fala das prescrições para os sacerdotes e agora no 22, das prescrições para os sacrifícios.
Estamos no capítulo 22 e se somarmos as vezes, até aqui, que o começo do capítulo diz: “... falou o Senhor a Moisés, dizendo:” teremos 17 ocorrências. Ora, Levítico deveria se chamar de “O LIVRO DO QUE FALOU O SENHOR A MOISÉS”.
Na verdade são no total de 27 capítulos, 21 ocorrências, ou seja, 78%. Por isso que devemos ler mais atentamente o que falou o Senhor a Moisés e aprender e depreender disso muitas coisas úteis para nossa jornada de fé.
Devemos manter em mente a memória de que eles ainda estão no deserto, sendo que nem ainda foram expiar a terra por 40 dias que gerará para eles 40 anos de castigo por causa da incredulidade, da murmuração, da não confiança em Deus, da ausência da fé nos corações daquele que está a falar a Moisés todas as coisas.
Nosso corações modernamente estão no deserto a caminho da Canaã, da Jerusalém celestial e não poderemos ficar nele e nunca chegarmos. Vamos prestar mais atenção ao que nos falam nossos líderes e prosseguirmos sempre avante, sem olhar para trás e corrermos para o prêmio da nossa soberana vocação em Cristo Jesus.
Aqui veremos dos vs. 1 ao 16 a lei acerca de comer coisas santas e do vs. 17 ao 33, que os animais a serem sacrificados deverão ser sem defeito.
Tanto o comer das coisas sacrificadas ao Senhor de qualquer maneira como o comer coisas contaminadas trazia em si o risco de morte – Lv 7:20,21. Não era pelo rigor uma brincadeirinha ou uma lei que fosse se adaptando aos tempos, estações e modernidades.
Lv 22:1 Depois falou o SENHOR a Moisés, dizendo:
               Lv 22:2 Dize a Arão e a seus filhos que se apartem das coisas santas
                              dos filhos de Israel, que a mim me santificam,
                                            para que não profanem o meu santo nome.
                                                           Eu sou o SENHOR.
Lv 22:3 Dize-lhes:
               Todo o homem, que entre as vossas gerações,
               de toda a vossa descendência, se chegar às coisas santas
                              que os filhos de Israel santificam ao SENHOR,
               tendo sobre si a sua imundícia,
                              aquela alma será extirpada de diante da minha face.
                                            Eu sou o SENHOR.
Lv 22:4 Ninguém da descendência de Arão, que for leproso, ou tiver fluxo,
               comerá das coisas santas, até que seja limpo;
como também o que tocar alguma coisa imunda de cadáver,
               ou aquele de que sair sêmem da cópula,
Lv 22:5 Ou qualquer que tocar a algum réptil, pelo qual se fez imundo,
               ou a algum homem, pelo qual se fez imundo,
                              segundo toda a sua imundícia;
               Lv 22:6 O homem que o tocar será imundo até à tarde,
                              e não comerá das coisas santas,
                                            mas banhará a sua carne em água.
               Lv 22:7 E havendo-se o sol já posto, então será limpo,
                              e depois comerá das coisas santas; porque este é o seu pão. Lv 22:8 O corpo morto e o dilacerado não comerá,
               para que não se contamine com ele. Eu sou o SENHOR.
Lv 22:9 Guardarão, pois, o meu mandamento, para que por isso
               não levem pecado, e morram nele, havendo-o profanado.
                              Eu sou o SENHOR que os santifico.
Lv 22:10 Também nenhum estranho comerá das coisas santas;
               nem o hóspede do sacerdote, nem o diarista comerá das coisas santas. Lv 22:11 Mas quando o sacerdote comprar alguma pessoa com o seu dinheiro,
               aquela comerá delas, e os nascidos na sua casa,
                              estes comerão do seu pão.
Lv 22:12 E, quando a filha do sacerdote se casar com homem estranho,
               ela não comerá da oferta das coisas santas.
Lv 22:13 Mas quando a filha do sacerdote for viúva ou repudiada,
               e não tiver filho, e se houver tornado à casa de seu pai,
                              como na sua mocidade, do pão de seu pai comerá;
                                             mas nenhum estranho comerá dele.
Lv 22:14 E quando alguém por erro comer a coisa santa,
               sobre ela acrescentará uma quinta parte, e a dará ao sacerdote
                              com a coisa santa. Lv 22:15 Assim não profanarão
                                            as coisas santas dos filhos de Israel,
                                                           que oferecem ao SENHOR,
               Lv 22:16 Nem os farão levar a iniqüidade da culpa,
                              comendo as suas coisas santas;
                                            pois eu sou o SENHOR que as santifico.
Lv 22:17 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo:
               Lv 22:18 Fala a Arão, e a seus filhos, e a todos os filhos de Israel,
                              e dize-lhes:
Qualquer que, da casa de Israel, ou dos estrangeiros em Israel,
               oferecer a sua oferta, quer dos seus votos,
               quer das suas ofertas voluntárias, que oferecem ao SENHOR
                              em holocausto, Lv 22:19 Segundo a sua vontade,
               oferecerá macho sem defeito, ou dos bois, ou dos cordeiros,
                              ou das cabras. Lv 22:20 Nenhuma coisa
               em que haja defeito oferecereis,
                              porque não seria aceita em vosso favor.
               Lv 22:21 E, quando alguém oferecer sacrifício pacífico ao SENHOR,
                              separando dos bois ou das ovelhas um voto,
                              ou oferta voluntária, sem defeito será, para que seja aceito;
                                            nenhum defeito haverá nele.
               Lv 22:22 O cego, ou quebrado, ou aleijado, o verrugoso, ou sarnoso,
                              ou cheio de impigens, estes não oferecereis ao SENHOR,
                                            e deles não poreis oferta queimada ao SENHOR
                                                           sobre o altar.
               Lv 22:23 Porém boi, ou gado miúdo, comprido ou curto de membros,
                              poderás oferecer por oferta voluntária,
                                            mas por voto não será aceito.
               Lv 22:24 O machucado, ou moído, ou despedaçado, ou cortado,
                              não oferecereis ao SENHOR; não fareis isto na vossa terra.
               Lv 22:25 Também da mão do estrangeiro nenhum alimento oferecereis
                              ao vosso Deus, de todas estas coisas,
                                            pois a sua corrupção está nelas;
                                                           defeito nelas há;
                                                                          não serão aceitas em vosso favor. Lv 22:26 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo:
               Lv 22:27 Quando nascer o boi, ou cordeiro, ou cabra,
                              sete dias estará debaixo de sua mãe; depois,
                                            desde o oitavo dia em diante, será aceito
                                                           por oferta queimada ao SENHOR.
               Lv 22:28 Também boi ou gado miúdo, a ele e a seu filho
                              não degolareis no mesmo dia.
               Lv 22:29 E, quando oferecerdes sacrifícios de louvores ao SENHOR,
                              o oferecereis da vossa vontade.
               Lv 22:30 No mesmo dia se comerá; dele nada deixareis ficar
                              até pela manhã. Eu sou o SENHOR.
Lv 22:31 Por isso guardareis os meus mandamentos, e os cumprireis.
               Eu sou o SENHOR.
Lv 22:32 E não profanareis o meu santo nome,
               para que eu seja santificado no meio dos filhos de Israel.
                              Eu sou o SENHOR que vos santifico;
                                            Lv 22:33 Que vos tirei da terra do Egito,
                                                           para ser o vosso Deus.
                                                                          Eu sou o SENHOR.
Deus continua a nos falar hoje por meio de sua palavra, a Bíblia, assim como falou nos tempos antigos por boca de Moisés deixando claríssimo que ele era o Senhor e que tinha estabelecido leis, regras, normas, estatutos e palavras para serem obedecidas e cumpridas.
Somente os animais sem defeito deviam ser sacrificados, pois o povo devia entregar para Deus apenas o que tinha de melhor – Ml 1:8 e porque os sacrifícios eram santos e a aparência perfeita simbolizava essa santidade Lv 21:17-21.

A ênfase do animal sem defeito apontava como já sabemos para Cristo Jesus que foi o cordeiro por excelência e sem qualquer defeito. Seu sacrifício foi plenamente satisfatório a Deus e destarte cumpriu o preço de sangue, o nosso resgate e agora pertencemos ao Senhor para sempre e sempre....
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.