terça-feira, 5 de novembro de 2013

Levítico 1: 1-17 – AS LEIS DA VIDA.

Moisés e o povo que Deus libertou usando o próprio Moisés agora estão no deserto. Ainda não houve, até o momento, a expiação da terra que estão caminhando para conquistar sob a palavra de Deus. A expectativa de sair do deserto é quase imediata ou de dias.
Moisés escreve este livro que se trata do registro de leis e cerimoniais para ensinar e guiar o povo, especialmente, na realização cúltica. Neste livro, então, encontraremos instruções dirigidas em especial aos levitas e a todo o povo de como oferecer sacrifícios e como ser puro o qual era um requisito para se entrar na presença de Deus em adoração.
Levítico é a forma latina do título grego – Leuitikon - do livro “acerca dos levitas” e faz parte da lei da aliança dada no Sinai. Levi era a tribo de origem dos sacerdotes e cabia aos levitas manter o culto em Israel.
Algumas verdades encontradas em Levítico (BEG):
1.     Deus é santo e exige santidade de seu povo.
2.     O povo de Deus não conseguia cumprir perfeitamente as exigências de santidade, mas podia obter expiação temporária por meio do sistema sacrificial.
3.     Deus chamou o seu povo para buscar a santidade em todos os aspectos da vida em gratidão pela misericórdia que ele havia demonstrado para com eles.
4.     Deus ofereceu bênçãos maravilhosas e ameaçou trazer julgamento caso o seu povo não se arrependesse e se comprometesse com ele.
Por meio de seus símbolos e ritos, Levítico apresenta uma descrição do caráter de Deus onde encontraremos que Deus é a fonte de vida, ou melhor a própria vida, e que quer gerar vida e manter relacionamentos com sua criatura.
No entanto esta criatura não pode nem consegue se achegar a ele por causa de sua santidade que condena o pecado em nós devido a sua justiça e juízo – Deus é também Santo e Justo. O pecado não pode ser apaziguado sem o derramamento de sangue e o sistema sacrificial vai incutir isso na mente do povo.
É necessário prestarmos atenção nos detalhes e analisá-los de forma a entendermos todas as questões principais. Deus é vida e quer gerar vida. Deus é santo e exige santidade. Deus é justo e não pode abrir mão dela. Deus é amor e quer se relacionar com sua criatura. A criatura, o homem, é pecador, falho, injusto, está morto em seus delitos e caminha a passos largos para o seu fim triste.
A lei é então colocada neste contexto para revelar ao homem quem ele é e que deve ser santo e cumprir toda a lei para se tornar aceitável diante de Deus. Como poderia ser isso? Impossível ao homem. Nenhum dos filhos de Adão seria capaz de atender a Deus.
Até que houve um filho de Adão, o último deles, também filho de Deus, que foi capaz de a cumprir todinha, sem qualquer falha, Cristo Jesus. Ao cumpri-la, tornou-se aceitável a Deus e pode definitivamente acabar com todo o sistema sacrificial oferecendo a si mesmo pelos pecadores.
Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; Gl 3:13.
Didaticamente, seguindo a BEG, dividiremos o livro de Levítico em quatro principais partes:
I.                   As leis acerca dos sacrifícios – 1:1 – 7:38.
II.                A ordenação do sacerdócio Araônico – 8:1 – 10:20.
III.             A impureza e o seu tratamento – 11:1 – 16:34.
IV.            A prática da santidade – 17:1 – 27:34.
Cada uma dessas partes, doravante terá as suas divisões próprias para melhor irmos fazendo as nossas reflexões baseadas puramente no texto bíblico da referência bíblica.
Nesta primeira parte, Moisés está explicando para os leigos e para os sacerdotes como eles devem participar de vários sacrifícios na presença de Deus no tabernáculo.
Nos dois primeiros versículos ele faz uma pequena introdução e a partir do vs. 3 até o capítulo 6, vs. 7, ele estará instruindo os leigos. Os sacerdotes serão instruídos a partir do 6:8 até 7:36 e os dois últimos versículos do capítulo 7, vs. 37 e 38, ele fará uma pequena conclusão. Daí entraremos na segunda parte.
Levítico começa com o Senhor chamando a Moisés e falando com ele da tenda da congregação – o santuário em forma de tenda, também chamado de tabernáculo conforme Êx 26. É Deus, veja o vs. 1, – e não o homem – quem prescreve como o seu povo deve viver com ele.
Paulo diz, em Rm 7:12, da lei que ela é santa e que o mandamento é santo, justo e bom. Poderia isso que é santo e justo e bom se tornar em mal para mim? De modo algum!
Romanos 7:12 E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom.
Romanos 7:13 Logo tornou-se-me o bom em morte? De modo nenhum; mas o pecado, para que se mostrasse pecado, operou em mim a morte pelo bem; a fim de que pelo mandamento o pecado se fizesse excessivamente maligno.
Foi de Deus que Moisés recebeu as instruções e os mandamentos e as leis e foi em Cristo, o último Adão, porque o primeiro falhara, que ela foi totalmente cumprida.
Moisés estava relatando que fora o Senhor que exigia sacrifícios de seu povo. Em Israel, o sacrifício envolvia a oferta de animais domésticos selecionados, trigo, azeite e vinho.
Tais produtos simbolizavam os adoradores de Israel que, por meio do ato do sacrifício, se apresentavam diante de Deus. Quando um animal era oferecido, o adorador colocava a sua mão sobre a cabeça do mesmo, identificando-se, desse modo, com ele e dizendo, na verdade: “Este animal representa a mim”.
Os sacrifícios implicavam a morte do animal e, portanto, tinham função expiatória: o animal morria no lugar do adorador que havia pecado e o salvava temporariamente da pena justa de morte. Temporariamente, porque o sacrifício era repetido inúmeras vezes.
Todos os sacrifícios apresentavam, portanto, uma relevância e um significado especial em comum. No entanto, cada tipo de sacrifício possuía características, rituais e ênfases religiosas distintas. Esse fato é indicado pelos nomes dos sacrifícios que ora ressaltavam as distinções rituais, ex: holocausto e ora ressaltavam características teológicas, ex: “oferta pacífica” ou “oferta pela culpa”.
Havia cinco tipos de sacrifícios, sendo três de cheiro suave e duas pelo pecado:
OFERTAS DE CHEIRO SUAVE            
1.       HOLOCAUSTO: 1:3-17. Ato voluntário de adoração - Expiação pelos pecados involuntários.
Era o primeiro da lista porque era mais frequente - 6:8-13. O termo hebraico significa “subir”, pois tinha como característica distinta a queima de todo o animal - exceto a pele, que ficava com o sacerdote oficiante - sobre o altar, fazendo a fumaça subir a Deus.
Este sacrifício simbolizava a consagração total do adorador ao serviço de Deus e lhe servia de resgate. Isso porque no vs. 4 fala que o holocausto seria para a sua expiação que literalmente significava “para cobrir”.  A morte do animal era considerada um pagamento por meio do qual o adorador era resgatado da pena de seu pecado.
Eles eram oferecidos todos os dias pela manhã e ao por do sol – Êx 29: 39-42, em favor de todo o povo.
2.       OBLAÇÃO ou OFERTA DE MANJARES: 2:1-16. Ato de adoração pela bondade e provisões de Deus. 
3.       OFERTAS PACÍFICAS: 3:1-17. Ato voluntário de ações de graças e comunhão.
OFERTAS PELO PECADO           
1.       EXPIAÇÃO PELO PECADO: 4:1 – 5:13. Para expiação de pecado específico e involuntário   .
2.       EXPIAÇÃO PELA CULPA: 5:14 – 6:7. Para expiação de pecados involuntários que requerem restituição.
Aos poucos iremos comentando e meditando na linda palavra de Deus que a cada dia me apaixono mais e mais por entender que se trata de algo vindo não deste mundo nem da mente de qualquer humano, mas do ser perfeito: Deus Pai! Cristo Jesus! O Espírito Santo!        
Lv 1:1 E chamou o SENHOR a Moisés,
e falou com ele da tenda da congregação, dizendo:
Lv 1:2 Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes:
Quando algum de vós oferecer oferta ao SENHOR,
oferecerá a sua oferta de gado, isto é,
de gado vacum e de ovelha.
Lv 1:3 Se a sua oferta for holocausto de gado,
oferecerá macho sem defeito;
à porta da tenda da congregação a oferecerá,
de sua própria vontade, perante o SENHOR.
Lv 1:4 E porá a sua mão sobre a cabeça do holocausto,
para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação.
Lv 1:5 Depois degolará o bezerro perante o SENHOR;
e os filhos de Arão, os sacerdotes,
oferecerão o sangue, e espargirão o sangue
em redor sobre o altar que está diante
da porta da tenda da congregação.
Lv 1:6 Então esfolará o holocausto, e o partirá nos seus pedaços.
Lv 1:7 E os filhos de Arão, o sacerdote, porão fogo sobre o altar,
pondo em ordem a lenha sobre o fogo.
Lv 1:8 Também os filhos de Arão, os sacerdotes,
porão em ordem os pedaços, a cabeça e o redenho
sobre a lenha que está no fogo em cima do altar;
Lv 1:9 Porém a sua fressura e as suas pernas
lavar-se-ão com água;
e o sacerdote tudo isso queimará sobre o altar;
holocausto é, oferta queimada,
de cheiro suave ao SENHOR.
Lv 1:10 E se a sua oferta for de gado miúdo, de ovelhas ou de cabras,
para holocausto, oferecerá macho sem defeito.
Lv 1:11 E o degolará ao lado do altar que dá para o norte,
perante o SENHOR;
e os filhos de Arão, os sacerdotes,
espargirão o seu sangue em redor sobre o altar.
Lv 1:12 Depois o partirá nos seus pedaços,
como também a sua cabeça e o seu redenho;
e o sacerdote os porá em ordem sobre a lenha
que está no fogo sobre o altar;
Lv 1:13 Porém a fressura e as pernas lavar-se-ão com água;
e o sacerdote tudo oferecerá,
e o queimará sobre o altar;
holocausto é, oferta queimada,
de cheiro suave ao SENHOR.
Lv 1:14 E se a sua oferta ao SENHOR for holocausto de aves,
oferecerá a sua oferta de rolas ou de pombinhos;
Lv 1:15 E o sacerdote a oferecerá sobre o altar,
e tirar-lhe-á a cabeça, e a queimará sobre o altar;
e o seu sangue será espremido na parede do altar;
Lv 1:16 E o seu papo com as suas penas tirará
e o lançará junto ao altar,
para o lado do oriente, no lugar da cinza;
Lv 1:17 E fendê-la-á junto às suas asas,
porém não a partirá;
e o sacerdote a queimará em cima do altar
sobre a lenha que está no fogo;
holocausto é, oferta queimada
de cheiro suave ao SENHOR.

Estudar e meditar em Levítico com seriedade e paixão, com vontade de aprender e entender é realmente uma experiência fora do comum. Jamais imaginaria que haveria tanto a aprender.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.