sábado, 2 de novembro de 2013

Êxodo 38 1-31 – TUDO SENDO FEITO CONFORME O MODELO CELESTE.

Continuamos estudando a construção do tabernáculo que se iniciou em 36:8 e vai até o final do capítulo 39:43. Ainda estamos vendo as mobílias do tabernáculo e a partir do próximo capítulo as vestes sacerdotais.
Aqui no capítulo 38 de Êxodo[1], veremos:
·        O Altar do holocausto, até o vs 7 – comparar com Êx 27:1-7;
·        A bacia de bronze, somente o vs 8 – comparar com Êx 30:17-21;
·        O átrio e o reposteiro, do 9-20 – comparar com Êx 27:9-197;
·        A enumeração das coisas do tabernáculo que vai do vs 21-31.
Tudo estava sendo feito de acordo com o modelo que havia sido mostrado e seguindo fielmente as instruções de Moisés que as copiava de Deus. Todas as coisas eram tão exatas e perfeitas que a contabilidade e prestações de contas de todo empreendimento possibilitava relatórios muito precisos.
Veja este caso dos cem talentos e mil e setecentos e setenta e cinco siclos, vs 25 – tomando-se a proporção de três mil siclos para cada talento, teremos um total de 1002 kg de ouro – vs 24 -, 3447 kg de prata – vs 27 – e 2426 kg de bronze – vs 29.
A quantidade de prata – um total de 301.175 siclos – é ligada ao número de israelitas: meio siclo para cada homem acima de vinte anos, isto é, seiscentos e três mil quinhentos e cinquenta homens em idade militar – Nm 1:46.
O Tabernáculo todo era uma tenda portátil com uma armação de madeira para dar estabilidade. O santuário inteiro consistia em três partes:
(1)   um átrio externo cercado por cortinas apoiadas em colunas. Era oblongo em sua forma – exatamente dois quadrados adjacentes -, e a sua entrada estava ao lado oriental.
(2)   o altar de holocausto (altar de bronze) estava dentro do átrio, em frente à entrada.
(3)   o próprio Tabernáculo foi localizado à parte ocidental do átrio. O Tabernáculo foi dividido por um véu ou cortina pendente em duas câmaras – na sua base temos 3 quadrados justapostos. A primeira câmara chamada de Lugar Santo, contendo a Mesa, o Candelabro, e o Altar de Incenso. Só os sacerdotes eram permitidos nesta seção. A segunda câmara chamada o Santo dos Santos, contendo a Arca da Aliança – era também na sua forma dois quadrados adjacentes, do mesmo tamanho da base do Santo dos Santos.
O Sumo Sacerdote adentrava somente uma vez ao ano no Santo dos Santos, no Dia da Expiação e uma vez em toda a sua vida – se já tivesse entrado uma vez, nunca mais poderia entrar novamente. Os objetos reservados para o Santo dos Santos foram construídos de metais preciosos e tecidos. Os destinados às áreas mais externas foram feitos de bronze e tecidos e materiais comuns. O Tabernáculo foi coberto por uma tenda e coberturas de tecido.” (com adaptações)
Tanto o altar do holocausto quanto a bacia de bronze ficavam no Átrio ou Pátio.
O altar do holocausto
A primeira coisa que se via ao entrar no pátio era o grande altar revestido de bronze: o altar dos holocaustos, no qual eram queimados em sacrifício os animais ( ou partes dos animais) trazidos ao Tabernáculo pelos israelitas.
O altar media 2,25 m de cada lado e 1,35 m de altura. Era oco, feito de madeira revestida de bronze, com uma grelha por dentro, a meia distância a partir do fundo. A lenha era colocada em cima da grelha, e os animais, em cima da lenha. Na área oca embaixo da grelha, as cinzas e outros restos iam se acumulando, e esse espaço também dava acesso ao oxigênio que entrava por baixo e mantinha aceso o fogo.
O fogo no altar devia queimar de dia e de noite (Lv 6:9); foi aceso por um fogo da parte do próprio Senhor (Lv 9:24). O cheiro associado ao Tabernáculo não era o suave perfume do incenso, mas o cheiro do fogo e da morte - servindo de contínua lembrança de que os seres humanos não têm acesso a Deus a não ser como pecadores redimidos e libertos pela morte alheia: no AT, pela morte dos animais, no NT, pela morte de Cristo.
Deus não usou uma outra forma além do sangue de Jesus para nos libertar do pecado. Quando abrimos a porta e entramos no templo, logo podemos ver o altar, e em cima do altar, podemos ver a ovelha que morreu por nós derramando o sangue, e podemos ver a cena da ovelha sendo queimada. Essa ovelha que está sendo queimada, representa a Jesus Cristo que foi crucificado por nós.
O altar desmontado (as partes afiadas nos cantos do quadrado são os "chifres do altar")
"Farás também o altar de madeira de acácia; de cinco côvados será o seu comprimento, e de cinco, a largura, (será quadrado o altar), e de três côvados, a altura. Dos quatro cantos farás levantar-se quatro chifres, os quais formarão uma só peça com o altar." (Êxodo 27:1,2)
Vendo essas palavras, está dizendo para levantar quatro chifres, os quais formarão uma só peça. Muitas pessoas não dão valor para os chifres do altar, mas na Bíblia fala mais profundamente dos chifres do que qualquer outra coisa. Vendo no Antigo Testamento, quando as pessoas temiam por ter cometido pecado, eles pegavam os chifres para receberem o perdão.
Vendo em Levíticos capítulo 4, está escrito para pegar o sangue com o dedo e passar nos chifres do altar do incenso quando os sacerdotes e todo o povo de Israel pecassem. E quando os patriarcas, e as pessoas comuns pecasse, disse para passar o sangue nos chifres do altar do holocausto.
Em Jeremias capítulo 17:1, está escrito que gravou os nossos pecados nas pontas dos altares. "O pecado de Judá está escrito com um ponteiro de ferro e com diamante pontiagudo, gravado na tábua do seu coração e nas pontas dos seus altares."
Deus habita nas colunas de nuvens e nas colunas de fogo. O altar ficava entre Deus e entre o povo de Israel, por isso geralmente quando o povo de Israel olhava para Deus, não se lembravam do pecado. Mas somente indo diante de Deus, eles acabavam ficando perturbados por se lembrarem dos pecados que estão gravados nos chifres.
Antigamente quando sacrificavam a oferta pela redenção, as pessoas que haviam cometido o pecado faziam a imposição de mão na ovelha, e a ovelha morrendo, o pecado era remido. E por fim, o trabalho dos sacerdotes era apagar o pecado que estava gravado. Por isso passava o sangue da ovelha nos chifres do altar para que tanto nós como Deus não enxergasse nem um pingo de pecado.
Deus deseja nos conceder a salvação e a bênção não pelo salário do nosso trabalho mas sim pela graça. Esse altar representa a cruz. Quando olhamos para a cruz, Deus tem preparado todas as coisas para que as pessoas recebam a graça sem preço. Isto é, Jesus, o cordeiro de Deus morreu na cruz derramando o sangue, e preparou todas as coisas para nos salvar no trono de Deus. Então, quando recebemos o perdão dos pecados que cometemos, não depende dos nossos esforços, das nossas lágrimas, ou das nossas decisões, mas o Deus que concede a graça preparou todas as coisas.
Sacrificando a oferta :
No altar, a ovelha morre derramando o sangue e é queimada. Quando vemos esse sangue sendo derramado debaixo do altar, podemos perceber que é a aparência de Jesus Cristo, o qual morreu crucificado derramando o seu sangue. Qual tipo de graça que Deus nos concedeu? Primeiro de tudo, Ele nos concedeu a graça de nos salvar do pecado, a graça de recebermos o perdão dos pecados.
O 'Sacrifício' é tirar a pele da ovelha ou do boi, queimar a carne, derramar o sangue nos quatro cantos do altar, lavar com água os intestinos do animal e queimar no altar.
Esse sacrifício é feito em cima do altar. Depois de queimar a ovelha ou o boi, somente resta a cinza. E chamamos de altar o lugar onde o sangue é derramado. O sangue desse sacrifício é derramado nos quatro cantos do altar.
Vendo na Bíblia, está escrito que Jesus Cristo é o santificado filho de Deus. Até quando o Senhor estava nesta terra, Deus disse: "Ele é o Meu Filho amado que me satisfaz". Além de Jesus Cristo ser o Filho que O satisfaz, também Se ofereceu queimando perfeitamente a sua pessoa sem deixar um pingo de marca, conforme a vontade de Deus. E podemos ver essa figura no altar.
A bacia de bronze
O segundo elemento do pátio, mais próximo do Tabernáculo propriamente dito, era uma grande bacia de bronze destinada às lavagens. Arão e todos os sacerdotes eram obrigados a lavar as mãos e os pés na água antes de levar um sacrifício ao altar e antes de entrar no Tabernáculo.
Ela simbolizava a purificação do pecado, e talvez prefigurasse o batismo cristão. Representava a necessidade de as pessoas serem purificadas antes de se aproximarem do Senhor. Os cristãos, segundo o NT, já foram limpos e purificados pelo sangue derramado por Jesus.
Se temos o perdão de nossos pecados, pecaremos ainda mais para que ainda mais a graça venha sobre nós? De modo algum, diz o apóstolo Paulo.
Romanos 6:1 Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde?
Romanos 6:2 De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?
Ex 38:1 Fez também o altar do holocausto de madeira de acácia;
de cinco côvados era o seu comprimento,
e de cinco côvados a sua largura,
era quadrado;
e de três côvados a sua altura.
Ex 38:2 E fez-lhe as suas pontas nos seus quatro cantos;
da mesma peça eram as suas pontas; e cobriu-o de cobre.
Ex 38:3 Fez também todos os utensílios do altar;
os cinzeiros, e as pás, e as bacias, e os garfos, e os braseiros;
todos esses pertences fez de cobre.
Ex 38:4 Fez também, para o altar, um crivo de cobre,
em forma de rede, na sua cercadura em baixo,
até ao meio do altar.
Ex 38:5 E fundiu quatro argolas para as quatro extremidades do crivo
de cobre, para os lugares dos varais.
Ex 38:6 E fez os varais de madeira de acácia,
e os cobriu de cobre.
Ex 38:7 E pôs os varais pelas argolas aos lados do altar,
para com eles levar o altar; fê-lo oco e de tábuas.
Ex 38:8 Fez também a pia de cobre com a sua base de cobre,
dos espelhos das mulheres que se reuniam,
para servir à porta da tenda da congregação.
Ex 38:9 Fez também o pátio do lado meridional;
as cortinas do pátio eram de linho fino torcido, de cem côvados.
Ex 38:10 As suas vinte colunas e as suas vinte bases eram de cobre;
os colchetes destas colunas e as suas molduras
eram de prata;
Ex 38:11 E do lado norte cortinas de cem côvados;
as suas vinte colunas e as suas vinte bases eram de cobre,
os colchetes das colunas e as suas molduras
eram de prata.
Ex 38:12 E do lado do ocidente cortinas de cinqüenta côvados,
as suas colunas dez, e as suas bases dez;
os colchetes das colunas e as suas molduras eram de prata. Ex 38:13 E do lado leste, ao oriente, cortinas de cinqüenta côvados. Ex 38:14 As cortinas de um lado da porta eram de quinze côvados;
as suas colunas três e as suas bases três.
Ex 38:15 E do outro lado da porta do pátio, de ambos os lados,
eram cortinas de quinze côvados;
as suas colunas três e as suas bases três.
Ex 38:16 Todas as cortinas do pátio ao redor
eram de linho fino torcido.
Ex 38:17 E as bases das colunas eram de cobre;
os colchetes das colunas e as suas molduras eram de prata;
e o revestimento dos seus capitéis era de prata;
e todas as colunas do pátio eram cingidas de prata.
Ex 38:18 E a cobertura da porta do pátio era de obra de bordador,
de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido;
e o comprimento era de vinte côvados,
e a altura, na largura, de cinco côvados,
conforme as cortinas do pátio.
Ex 38:19 E as suas quatro colunas e as suas quatro bases
eram de cobre,
os seus colchetes
de prata,
e o revestimento dos seus capitéis, e as suas molduras,
também de prata.
Ex 38:20 E todas as estacas do tabernáculo e do pátio ao redor
eram de cobre.
Ex 38:21 Esta é a enumeração das coisas usadas
no tabernáculo do testemunho, que por ordem de Moisés
foram contadas para o ministério dos levitas,
por intermédio de Itamar, filho de Arão, o sacerdote.
Ex 38:22 Fez, pois, Bezalel, o filho de Uri, filho de Hur,
da tribo de Judá, tudo quanto o SENHOR
tinha ordenado a Moisés.
Ex 38:23 E com ele Aoliabe, filho de Aisamaque,
da tribo de Dã, um mestre de obra,
e engenhoso artífice, e bordador em azul,
e em púrpura e em carmesim e em linho fino.
Ex 38:24 Todo o ouro gasto na obra, em toda a obra do santuário,
a saber o ouro da oferta, foi
vinte e nove talentos e setecentos e trinta siclos,
conforme ao siclo do santuário;
Ex 38:25 E a prata dos arrolados da congregação foi
cem talentos e mil e setecentos e setenta e cinco siclos,
conforme o siclo do santuário;
Ex 38:26 Um beca por cabeça, isto é, meio siclo,
conforme o siclo do santuário;
de todo aquele que passava aos arrolados,
da idade de vinte anos para cima,
que foram seiscentos e três mil e quinhentos e cinqüenta.
Ex 38:27 E houve cem talentos de prata para fundir
as bases do santuário e as bases do véu;
para as cem bases cem talentos;
um talento para cada base.
Ex 38:28 E dos mil e setecentos e setenta e cinco siclos
fez os colchetes das colunas, e cobriu os seus capitéis,
e os cingiu de molduras.
Ex 38:29 E o cobre da oferta foi
setenta talentos e dois mil e quatrocentos siclos.
Ex 38:30 E dele fez as bases da porta da tenda da congregação
e o altar de cobre, e o crivo de cobre e todos
os utensílios do altar.
Ex 38:31 E as bases do pátio ao redor, e as bases da porta do pátio,
e todas as estacas do tabernáculo
e todas as estacas do pátio ao redor.
Deus continua a nos falar hoje por meio de sua palavra, a Bíblia. Não foi ideia do homem nem a saída dos hebreus do Egito, nem a entrega da lei, nem a construção do tabernáculo. Eles ainda continuavam no deserto e a estadia deles ali seria de poucos dias, uns 40 dias, no entanto, irão passar 40 anos por causa da murmuração e da incredulidade.
Deus tudo estava entregando e dando a eles de uma forma especial, mas eles não estavam sabendo se relacionar com Deus e assim estavam entrando numa situação cada vez mais difícil.
Nós estamos hoje na mesma caminhada deles e não podemos nos comportar como eles. O fracasso deles serve de exemplo para nós a fim de que prestemos mais atenção às coisas de Deus. I Tessalonicenses 5:6 Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios.
Vale a pena refletir no que Paulo nos advertiu:
I Coríntios 10:1 Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar.
I Coríntios 10:2 E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar,
I Coríntios 10:3 E todos comeram de uma mesma comida espiritual,
I Coríntios 10:4 E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo.
I Coríntios 10:5 Mas Deus não se agradou da maior parte deles, por isso foram prostrados no deserto.
I Coríntios 10:6 E estas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram.
I Coríntios 10:7 Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar.
I Coríntios 10:8 E não nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num dia vinte e três mil.
I Coríntios 10:9 E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes.
I Coríntios 10:10 E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor.
I Coríntios 10:11 Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.
I Coríntios 10:12 Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia.




[1] Fonte de pesquisas: http://www.jesusnet.org.br/, http://www.grupodehomensmissionarios.com/, http://www.thestudiesinthescriptures.com/, http://www.estudosdabiblia.net/, http://apaixonadopormissoes.blogspot.com/2009/06/o-tabernaculo-parte-i.html, Manual Bíblico de Halley/ editora vida, Bíblica de Estudo de Genebra, Bíblia Ilúmina.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.