terça-feira, 29 de outubro de 2013

Êxodo 34: 1-35 – AS SEGUNDAS TÁBUAS DA LEI.

No capítulo anterior Moisés pede ao Senhor que se lhe mostre a ele a sua glória e Deus diz que não deixaria vê-lo na face, mas passaria de costas a ele e proclamaria diante dele toda a sua bondade e pronunciaria o seu nome.
Neste capítulo, são dadas e cumpridas as orientações com relação as segundas tábuas da lei. A partir do vs. 10, Deus faz aliança e admoesta contra a infidelidade.  Depois, do vs. 18 ao 28 fala das três festas anuais – Ex 23:14-19; Lv 23: 4-21; 33-44; e, Dt 16:1-17. Já do vs. 29 ao 35, temos o resplandecimento do rosto de Moisés.
Deus pede a Moisés que lavre duas novas pedras, como as primeiras e fala a ele para se preparar para o dia seguinte, pois subiria Moisés o monte Sinai e ali se poria diante dele, o Senhor, no cume do monte.
Disse a ele para ninguém subir com ele, nem mesmo qualquer animal poderia estar ali nas proximidades. Moisés segue as instruções de Deus e lavra as duas pedras. Não poderia Deus usar pedras lavradas por ele mesmo? Por que pediu a Moisés que as lavrasse?
Moisés obedece literalmente a todas as instruções de Deus e sobe o monte, confiante. É Deus o autor intelectual dos 10 mandamentos, mas o manuseio das pedras seria de Moisés. Assim, Deus usou homens para escreverem os livros sagrados que compõe a Bíblia, mas ele é o autor da mensagem.
Deus continua a usar homens para anunciar aos homens a sua própria palavra de salvação. O método de Deus nos evangelismos não é a tecnologia, nem estratégias e táticas mirabolantes e modernas, mas ele usa homens que estejam dispostos a obedecer e a cumprir o que ele ordena.
Lendo Gerard Van Groningen (altamente recomendado) vi ele narrando, em suas páginas de CRIAÇÃO E CONSUMAÇÃO, o episódio em que Moisés está diante de Deus no Sinai e atrevidamente, ousadamente lhe dirige uma oração, um pedido, um clamor que só mesmo uma pessoa do caráter de Moisés poderia ter feito: “hare enima et-kebodeka” (Faça-me ver, por favor, a sua glória – Êx 33:18).
“Moisés foi assegurado por Yahweh de que ele se revelaria fazendo passar kal-tûbî (toda a minha bondade) diante dele. O termo "bondade" descreve o que Yahweh é: ele é precisamente o que diz ser. "Bom" transmite a ideia de alguém ser o que diz ser, fazer o que diz que fará no contexto de produzir a satisfação perfeita do outro. E Yahweh prosseguiu assegurando a Moisés de que sua bondade seria exibida através da demonstração da sua misericórdia e compaixão de acordo com a sua vontade soberana (Êx 33.19).”
Moisés, como falado, pediu a Deus esse pedido ousado e atrevido. Deus não atendeu plenamente, pois lhe disse que não poderia ver a sua face porque ninguém poderia vê-lo e viver. Foi-lhe então concedido vê-lo pelas costas e assim lhe deu garantias de sua presença (Moisés buscava isso!). No entanto, Yahweh, ali, naquele momento verbalizou uma série de virtudes (7+1) declarações incluídas em sua auto proclamação que deram a Moisés garantia poderosa de Deus Yahweh era, de fato, o Senhor pactual.
Deus então passou toda a sua bondade diante dele “kal-tubi” (toda a minha bondade) o termo bondade revela o que ele é “Bom”. Na análise de Gerard Van Groningen “O que se segue à repetição do seu nome é a explicação de Yahweh do seu amor, que é a característica abrangente do seu próprio ser (1 Jo 4.16). O termo "amor" (âheb, verbo; 'ahabâ, substantivo) não está no texto. Sua qualidade essencial está expressa em várias declarações (Êx 34.6-7).”
1.      “'El rahûm (Deus de compaixão NIV). O termo traduzido como "compaixão" não aparece na forma qal do verbo. Como um verbo denominativo, aparece no piel, e fala de um amor intenso. Yahweh ama intensamente; ele ama como uma mãe ama o filho que foi formado no seu ventre (rehem, raham). A ideia transmitida é a de suavidade, ternura e gentileza motivadas por uma afeição profunda. A palavra em português "compaixão", derivada do latim cum (com) passus (particípio passado do verbo significando suportar sofrimento) não transmite totalmente o que o termo hebraico diz; ele expressa o pensamento de que Yahweh, em sua ternura e gentileza, sente e suporta com seus filhos suas dores, sofrimentos e mágoas.
2.      Wehannûn (um adjetivo derivado do termo hanan, mostrar favor ou ser gracioso). A ideia é a de que Deus Yahweh ama o culpado que é indigno de amor.
3.      'Erek 'appîm (literalmente, de fôlego longo). A ideia transmitida é a de paciência. Yahweh respira longa e profundamente quando é ofendido; quando provocado, ele não reage imediata, veemente, violentamente. Ele tem e exercita auto controle sem ser "acomodado" ou preparado para negligenciar ou desculpar.
4.      Werab-hesed (e grande bondade). O termo hebraico expressa um conceito que é traduzido como benevolência, benignidade, fidelidade, misericórdia. Um pensamento básico é o de que Yahweh, sem obrigação, revela seu amor ao necessitado, ferido, sofredor.”
5.      we'emet (e fidelidade). O modificador rab (grande) deve ser entendido como qualificador de ambos, hesed e 'emet. Yahweh é absolutamente confiável na manutenção e demonstração do seu amor pelo seu povo. O termo 'emet também pode conotar o pensamento de verdade; Yahweh é completa e inteiramente fiel a si mesmo, à sua palavra, e ao seu pacto com seu povo.
Os primeiros cinco conceitos enfatizaram o caráter de Yahweh; isto é seguido pelo que ele faz.
6.      Noser hesed la'alapîm (mantém bondade a milhares). O verbo, um qal ativo particípio, enfatiza pela sua forma assim como pelo pensamento básico que Yahweh nunca para de demonstrar sua bondade, seu amor pelo necessitado, ferido e sofredor. Yahweh não disse "a todos"; ele sempre revelará sua benignidade e misericórdia a muitas, muitas pessoas. Esta bondade e misericórdia é particularmente demonstrada através da remoção da fonte da necessidade, da dor e do sofrimento.
7.      Nose' awôn wapesa'wehatta'â (remover a culpa, transgressão e o pecado). Yahweh suspende e leva para longe, isto é, ele perdoa o povo. Awôn pode ser traduzido como maldade, corrupção ou culpa. O termo aponta para a condição ou natureza da pessoa que se afastou de Yahweh e se rebelou contra ele exibindo, assim, a condição enganosa, rebelde e corrupta do pecador. Pesa' aponta para "ultrapassar os limites" para a vida pactual. Ele fala da rebelião contra o modo de vida que Yahweh expôs para o povo pactual. Hatta nos informa que Yahweh estabeleceu uma meta mas o pecador erra o alvo intencionalmente.
8.      Wenaqqeh lo'yenaqqeh (e absolver, ele não absolverá; o piel infinitivo absoluto com o piel imperfeito e a negativa adicionada apresentam uma negativa muito forte). Yahweh absolutamente não absolverá, inocentará ou deixará impune o 'awôn (culpado) devido à transgressão e pecado. A retidão e justiça de Yahweh serão demonstradas.
As oito declarações incluídas na auto proclamação de Yahweh indicam que seu amor, graça e misericórdia por seu povo, declarados nas sete primeiras, são o desejo mais profundo de Yahweh. Sua retidão e justiça, no entanto, declaradas por último, mas enfaticamente e em declarações em justaposição, nunca serão anuladas pelo seu amor.
Mas, ao declarar as positivas primeiramente, Yahweh lembrou Moisés e o povo que, assim como havia feito, iria continuar a deter a realização da sua retidão e julgamentos justos àqueles que se submetessem, fossem humilhados e renovados pelo amor de Yahweh exercido em seu favor. A auto proclamação de Yahweh descreve, em foco brilhante, o caráter do Deus elaborador e mantenedor do pacto.
Assim, entendemos que o pacto estava mantido, mas estava de fora os incrédulos, os murmuradores e todos os que não tinham recebido a fé que vem de Abraão, o pai da fé. O autor de Hebreus fala disso que não entrarão no descanso dele os desobedientes:
Hebreus 4:1 Temamos, pois, que, porventura, deixada a promessa de entrar no seu repouso, pareça que algum de vós fica para trás.
Hebreus 4:2 Porque também a nós foram pregadas as boas novas, como a eles, mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não estava misturada com a fé naqueles que a ouviram.
Hebreus 4:3 Porque nós, os que temos crido, entramos no repouso, tal como disse: Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso;
Hebreus 4:4 Porque em certo lugar disse assim do dia sétimo: E repousou Deus de todas as suas obras no sétimo dia.
Hebreus 4:5 E outra vez neste lugar: Não entrarão no meu repouso.
Hebreus 4:6 Visto, pois, que resta que alguns entrem nele, e que aqueles a quem primeiro foram pregadas as boas novas não entraram por causa da desobediência,
Hebreus 4:7 Determina outra vez um certo dia, Hoje, dizendo por Davi, muito tempo depois, como está dito: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações.
Hebreus 4:8 Porque, se Josué lhes houvesse dado repouso, não falaria depois disso de outro dia.
Hebreus 4:9 Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus.
Hebreus 4:10 Porque aquele que entrou no seu repouso, ele próprio repousou de suas obras, como Deus das suas.
Hebreus 4:11 Procuremos, pois, entrar naquele repouso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência.
Ex 34:1 Então disse o SENHOR a Moisés:
Lavra duas tábuas de pedra, como as primeiras;
e eu escreverei nas tábuas as mesmas palavras
que estavam nas primeiras tábuas,
que tu quebraste.
Ex 34:2 E prepara-te para amanhã,
para que subas pela manhã ao monte Sinai,
e ali põe-te diante de mim no cume do monte.
Ex 34:3 E ninguém suba contigo,
e também ninguém apareça em todo o monte;
nem ovelhas nem bois se apascentem defronte do monte.
Ex 34:4 Então Moisés lavrou duas tábuas de pedra,
como as primeiras; e levantando-se pela manhã de madrugada,
subiu ao monte Sinai,
como o SENHOR lhe tinha ordenado;
e levou as duas tábuas de pedra nas suas mãos.
Ex 34:5 E o SENHOR
desceu numa nuvem e se pôs ali junto a ele;
e ele proclamou o nome do SENHOR.
Ex 34:6 Passando, pois, o SENHOR perante ele,
clamou:
O SENHOR, o SENHOR Deus,
misericordioso e piedoso,
tardio em irar-se e grande em beneficência e verdade;
Ex 34:7 Que guarda a beneficência em milhares;
que perdoa a iniqüidade, e a transgressão e o pecado;
que ao culpado não tem por inocente;
que visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos
e sobre os filhos dos filhos
até à terceira e quarta geração.
Ex 34:8 E Moisés apressou-se,
e inclinou a cabeça à terra, adorou,
Ex 34:9 E disse:
Senhor, se agora tenho achado graça aos teus olhos,
vá agora o Senhor no meio de nós;
porque este é povo de dura cerviz;
porém perdoa a nossa iniqüidade e o nosso pecado,
e toma-nos por tua herança.
Ex 34:10 Então disse:
Eis que eu faço uma aliança;
farei diante de todo o teu povo maravilhas
que nunca foram feitas em toda a terra,
nem em nação alguma; de maneira que todo este povo,
em cujo meio tu estás, veja a obra do SENHOR;
porque coisa terrível é o que faço contigo.
Ex 34:11 Guarda o que eu te ordeno hoje;
eis que eu lançarei fora diante de ti
os amorreus, e os cananeus, e os heteus,
e os perizeus, e os heveus e os jebuseus.
Ex 34:12 Guarda-te de fazeres aliança com os moradores da terra
aonde hás de entrar; para que não seja por laço
no meio de ti.
Ex 34:13 Mas os seus altares derrubareis,
e as suas estátuas quebrareis, e os seus bosques cortareis.
Ex 34:14 Porque não te inclinarás diante de outro deus;
pois o nome do SENHOR é Zeloso;
é um Deus zeloso.
Ex 34:15 Para que não faças aliança com os moradores da terra,
e quando eles se prostituirem após os seus deuses,
ou sacrificarem aos seus deuses,
tu, como convidado deles,
comas também dos seus sacrifícios,
Ex 34:16 E tomes mulheres das suas filhas para os teus filhos,
e suas filhas, prostituindo-se com os seus deuses,
façam que também teus filhos se prostituam
com os seus deuses.
Ex 34:17 Não te farás deuses de fundição.
Ex 34:18 A festa dos pães ázimos guardarás;
sete dias comerás pães ázimos, como te tenho ordenado,
ao tempo apontado do mês de Abibe;
porque no mês de Abibe saíste do Egito.
Ex 34:19 Tudo o que abre a madre meu é,
até todo o teu gado, que seja macho,
e que abre a madre de vacas e de ovelhas;
Ex 34:20 O burro, porém, que abrir a madre,
resgatarás com um cordeiro;
mas, se o não resgatares,
cortar-lhe-ás a cabeça;
todo o primogênito de teus filhos resgatarás.
E ninguém aparecerá vazio diante de mim.
Ex 34:21 Seis dias trabalharás, mas ao sétimo dia descansarás:
na aradura e na sega descansarás.
Ex 34:22 Também guardarás a festa das semanas,
que é a festa das primícias da sega do trigo,
e a festa da colheita no fim do ano.
Ex 34:23 Três vezes ao ano todos os homens
aparecerão perante o Senhor DEUS, o Deus de Israel;
Ex 34:24 Porque eu lançarei fora as nações de diante de ti,
e alargarei o teu território;
ninguém cobiçará a tua terra,
quando subires para aparecer três vezes no ano
diante do SENHOR teu Deus.
Ex 34:25 Não sacrificarás o sangue do meu sacrifício
com pão levedado,
nem o sacrifício da festa da páscoa
ficará da noite para a manhã.
Ex 34:26 As primícias dos primeiros frutos da tua terra
trarás à casa do SENHOR teu Deus;
não cozerás o cabrito no leite de sua mãe.
Ex 34:27 Disse mais o SENHOR a Moisés:
Escreve estas palavras;
porque conforme ao teor destas palavras
tenho feito aliança contigo e com Israel.
Ex 34:28 E esteve ali com o SENHOR quarenta dias e quarenta noites;
não comeu pão, nem bebeu água,
e escreveu nas tábuas as palavras da aliança,
os dez mandamentos.
Ex 34:29 E aconteceu que, descendo Moisés do monte Sinai
trazia as duas tábuas do testemunho em suas mãos,
sim, quando desceu do monte,
Moisés não sabia que a pele do seu rosto resplandecia,
depois que falara com ele.
Ex 34:30 Olhando, pois, Arão e todos os filhos de Israel para Moisés,
eis que a pele do seu rosto resplandecia;
por isso temeram chegar-se a ele.
Ex 34:31 Então Moisés os chamou,
e Arão e todos os príncipes da congregação tornaram-se a ele;
e Moisés lhes falou.
Ex 34:32 Depois chegaram também todos os filhos de Israel;
e ele lhes ordenou tudo o que o SENHOR
falara com ele no monte Sinai.
Ex 34:33 Assim que Moisés acabou de falar com eles,
pôs um véu sobre o seu rosto.
Ex 34:34 Porém, entrando Moisés perante o SENHOR, para falar com ele,       tirava o véu até sair;
e, saindo, falava com os filhos de Israel
o que lhe era ordenado.
Ex 34:35 Assim, pois, viam os filhos de Israel o rosto de Moisés,
e que resplandecia a pele do seu rosto;
e tornava Moisés a pôr o véu sobre o seu rosto,
até entrar para falar com ele.
Há uma forte relação entre as festas e todo cerimonial no Tabernáculo, inclusive o próprio tabernáculo, com o Messias, o Cristo que haveria de vir.
Com relação ao resplandecimento do rosto de Moisés, é Paulo quem fala disso fazendo uma análise e aplicação pelo Espírito Santo que impressiona qualquer estudioso sério da Bíblia, tamanha clareza e profundidade de conhecimento que este possuía.
Não é por acaso que ele tenha se comparado, em I Co 3:5-17, ao Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, o qual o Senhor o chamou pelo seu nome e o Espírito de Deus o encheu de sabedoria, entendimento, ciência e em todo o lavor, e para criar invenções, para trabalhar em ouro, e em prata, e em cobre, e em lapidar de pedras para engastar, e em entalhar madeira, e para trabalhar em toda a obra esmerada. E também lhe dispôs o coração para ensinar a outros; a ele e a Aoliabe, o filho de Aisamaque, da tribo de Dã.

II Coríntios 3:6 O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.
II Coríntios 3:7 E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória,
II Coríntios 3:8 Como não será de maior glória o ministério do Espírito?
II Coríntios 3:9 Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça.
II Coríntios 3:10 Porque também o que foi glorificado nesta parte não foi glorificado, por causa desta excelente glória.
II Coríntios 3:11 Porque, se o que era transitório foi para glória, muito mais é em glória o que permanece.
II Coríntios 3:12 Tendo, pois, tal esperança, usamos de muita ousadia no falar.
II Coríntios 3:13 E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que os filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório.
II Coríntios 3:14 Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido;
II Coríntios 3:15 E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles.
II Coríntios 3:16 Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará.
II Coríntios 3:17 Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.
II Coríntios 3:18 Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.