domingo, 15 de setembro de 2013

Gênesis 40: 1-23 – JOSÉ INTERPRETA SONHOS NA PRISÃO.

Estamos diante de José na prisão. São narrados dois eventos de interpretação de sonhos de dois homens que foram também parar numa prisão que são os copeiro-mor e o padeiro de faraó. José interpreta fielmente o sonho de ambos, mas ainda sim, o copeiro-mor não se lembrou dele para falar a Faraó para libertá-lo da sua prisão, numa cova.
O capítulo começa simplesmente dizendo que depois destas coisas, as que foram comentadas no capítulo anterior, envolvendo Judá, Tamar e Peres que aconteceram, que o escritor de Gênesis vai começar a narrar os fatos presentes. Ambas as histórias estão sendo narradas em paralelo. A de Jacó e de seus filhos em Canaã e de José no Egito.
No Egito, ainda José se encontra na prisão. Dá para perceber no desenrolar do capítulo o anseio, sonho e desejo de José de sair dali e ter sua vida de volta. Vemos isso na sua fala e em seus rogos. Embora fosse o prisioneiro de Deus, ali, ele gostaria de sair dali e melhorar sua vida.
Não podemos jamais nos acomodar com nossas vidas, antes buscarmos crescimento, desenvolvimento, prosperidade e aproveitarmos todas as oportunidades com temor a Deus em nossos corações.
Dois fatos novos iriam acontecer naquele dia naquela prisão onde José se encontrava injustamente. Dois novos presos que serviam Faraó diretamente estavam ali com ele, não sem uma razão especial. Eles tiveram oportunidade de conhecerem José e de servi-lo e viram que ele era boa pessoa.
Deus nos aproxima de pessoas que ele quer nos aproximar e devemos ter cuidado de não sermos ignorantes e desprezadores. José foi educado, servil, amigo e ouviu seus sonhos e com eles compartilhou seus momentos difíceis. Ganhando a confiança de José, eles contam seus sonhos e José diz que a interpretação pertence a Deus.
Foi imediatamente que José interpretou o sonho do copeiro-mor e o padeiro ficou maravilhado com a fala de José que demonstrava segurança e energia ao falar. Ali não estaria um embromador, mas alguém que tinha conhecimento e que seria capaz de falar em nome de Deus dando interpretações.
José interpreta o sonho e faz um rogo ao copeiro-mor que ao se cumprir o sonho não se esquece-se de José! No entanto, ele simplesmente se esquece daquele que marcou sua vida não somente com a interpretação correta de seu sonho, mas também com a interpretação, também correta, do padeiro que acabou sua jornada tendo sua cabeça cortada e dada as aves para comerem.
Como poderia aquele copeiro-mor se esquecer? José deve ter ficado indignado. Não foi outro se não Deus que o fez esquecer porque tinha em mente seus propósitos eternos que logo iriam ter seu cumprimento; na hora certa, Deus o lembraria.
Gn 40:1 E aconteceu, depois destas coisas,
que o copeiro do rei do Egito, e o seu padeiro,
ofenderam o seu senhor, o rei do Egito.
Gn 40:2 E indignou-se Faraó muito
contra os seus dois oficiais,
contra o copeiro-mor e contra o padeiro-mor.
Gn 40:3 E entregou-os à prisão,
na casa do capitão da guarda,
na casa do cárcere,
no lugar onde José estava preso.
Gn 40:4 E o capitão da guarda
pô-los a cargo de José, para que os servisse;
e estiveram muitos dias na prisão.
Gn 40:5 E ambos tiveram um sonho,
cada um seu sonho,
na mesma noite,
cada um conforme a interpretação do seu sonho,
o copeiro e o padeiro do rei do Egito,
que estavam presos na casa do cárcere.
Gn 40:6 E veio José a eles pela manhã,
e olhou para eles,
e viu que estavam perturbados.
Gn 40:7 Então perguntou aos oficiais de Faraó,
que com ele estavam no cárcere da casa de seu senhor, dizendo:
Por que estão hoje tristes os vossos semblantes?
Gn 40:8 E eles lhe disseram:
Tivemos um sonho,
e ninguém há que o interprete.
E José disse-lhes:
Não são de Deus as interpretações?
Contai-mo,
peço-vos.
Gn 40:9 Então contou o copeiro-mor o seu sonho a José,
e disse-lhe:
Eis que em meu sonho havia uma vide diante da minha face.
Gn 40:10 E na vide três sarmentos,
e brotando ela, a sua flor saía,
e os seus cachos amadureciam em uvas;
Gn 40:11 E o copo de Faraó estava na minha mão,
e eu tomava as uvas,
e as espremia no copo de Faraó,
e dava o copo na mão de Faraó.
Gn 40:12 Então disse-lhe José:
Esta é a sua interpretação:
Os três sarmentos são três dias;
Gn 40:13 Dentro ainda de três dias Faraó levantará a tua cabeça,
e te restaurará ao teu estado,
e darás o copo de Faraó na sua mão,
conforme o costume antigo,
quando eras seu copeiro.
Gn 40:14 Porém lembra-te de mim,
quando te for bem;
e rogo-te que uses comigo de compaixão,
e que faças menção de mim a Faraó,
e faze-me sair desta casa;
Gn 40:15 Porque, de fato,
fui roubado da terra dos hebreus;
e tampouco aqui nada tenho feito
para que me pusessem nesta cova.
Gn 40:16 Vendo então o padeiro-mor que tinha interpretado bem, disse a José:
Eu também sonhei,
e eis que três cestos brancos estavam sobre a minha cabeça;
Gn 40:17 E no cesto mais alto
havia de todos os manjares de Faraó,
obra de padeiro;
e as aves o comiam do cesto,
de sobre a minha cabeça.
Gn 40:18 Então respondeu José, e disse:
Esta é a sua interpretação:
Os três cestos são três dias;
Gn 40:19 Dentro ainda de três dias Faraó tirará
a tua cabeça
e te pendurará num pau,
e as aves comerão a tua carne de sobre ti.
Gn 40:20 E aconteceu ao terceiro dia,
o dia do nascimento de Faraó,
que fez um banquete a todos os seus servos;
e levantou a cabeça do copeiro-mor,
e a cabeça do padeiro-mor,
no meio dos seus servos.
Gn 40:21 E fez tornar o copeiro-mor ao seu ofício de copeiro,
e este deu o copo na mão de Faraó.
Gn 40:22 Mas ao padeiro-mor enforcou,
como José havia interpretado.
Gn 40:23 O copeiro-mor, porém,
não se lembrou de José,
antes se esqueceu dele.

O copeiro-mor, porém não se lembrou de José! É tudo Deus quem faz! Se é tudo Deus quem faz, devo cruzar meus braços? A própria pergunta reflete o grau de entendimento do perguntador sobre Deus e sua soberania: nada! Deus não anula a sua criatura, nem violenta sua liberdade. Todo homem será responsável por todos os seus atos, pensamentos, palavras e omissões.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.