segunda-feira, 22 de julho de 2013

Eclesiastes 5: 1-18 - LEVANDO DEUS A SÉRIO

Estar na presença de Deus não é brincadeirinha ou faz-de-contas, antes é algo demasiadamente sério e profundo. Se levamos Deus a sério, ele nos levará também a sério; se o desprezarmos, seremos desprezados. Não que ele nos abandone e deixe de ser misericordioso e bom, mas que estaremos seguindo direções erradas em nossas vidas.
Deus disse para Abraão para que ele andasse em sua presença e fosse perfeito. Isso se aplica a mim também e, com certeza, se aplica a você que lê/ouve este post e se aplica a cada um dos filhos de Abraão. Ande com Deus sempre, ainda que não imagine que ele está ali contigo, veja-o pela fé.
É difícil a caminhada da fé porque não vemos com nossos olhos e temos de perseverar na fidelidade a Deus pela fé, sem ver. O medo que ronda o que anda pela fé é de estar seguindo seus próprios caminhos ou de não estar na presença de Deus ou de Deus nem se importar com ele. Aqui me refiro ao medo sadio como diz um ditado: coragem não é ausência de medo, mas disposição para enfrentá-lo.
O sábio aqui nos orienta a guardarmos nossos pés quando entrarmos na casa de Deus; também no orienta a guardar a nossa boca de proferir qualquer coisa na sua presença. O tolo que faz tolices, esse sim, se precipita com os lábios e fala coisas inconvenientes, e faz promessas que não irá cumprir, e Deus não se agrada desses.
Não é errado fazermos promessas, ou fazermos votos ou conversarmos seriamente com Deus, ou pedir-lhe algo e ele realizar de forma fantástica; mas é errado não levá-lo a sério e se precipitar com nossos lábios em falas absurdas e motivadas pela emoção do momento. O homem inconstante sentirá dificuldades.
Eu resolvi levar Deus a sério! Sim, resolvi isso pela fé! Não vendo nada, mas acreditando que ele está comigo, conforme diz a sua palavra.
Ec 5:1 Guarda o teu pé,
quando entrares na casa de Deus;
porque chegar-se para ouvir é melhor        
do que oferecer sacrifícios de tolos,
pois não sabem que fazem mal.
Ec 5:2 Não te precipites com a tua boca,
nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma
diante de Deus;
porque Deus está nos céus,
e tu estás sobre a terra;
assim sejam poucas as tuas palavras.
Ec 5:3 Porque, da muita ocupação vêm os sonhos,
e a voz do tolo da multidão das palavras.
Ec 5:4 Quando a Deus fizeres algum voto,
não tardes em cumpri-lo;
porque não se agrada de tolos;
o que votares,
paga-o.
Ec 5:5 Melhor é que não votes
do que votares e não cumprires.
Ec 5:6 Não consintas que a tua boca faça pecar a tua carne,
nem digas diante do anjo que foi erro;
por que razão se iraria Deus contra a tua voz,
e destruiria a obra das tuas mãos?
Ec 5:7 Porque, como na multidão dos sonhos há vaidades,
assim também nas muitas palavras;
mas tu teme a Deus.
Ec 5:8 Se vires em alguma província opressão do pobre,
e violência do direito e da justiça,
não te admires de tal procedimento;
pois quem está altamente colocado
tem superior que o vigia;
e há mais altos do que eles.
Ec 5:9 O proveito da terra é para todos;
até o rei se serve do campo.
Ec 5:10 Quem amar o dinheiro jamais dele se fartará;
e quem amar a abundância nunca se fartará da renda;
também isto é vaidade.
Ec 5:11 Onde os bens se multiplicam,
ali se multiplicam também os que deles comem;
que mais proveito, pois, têm os seus donos
do que os ver com os seus olhos?
Ec 5:12 Doce é o sono do trabalhador,
quer coma pouco quer muito;
mas a fartura do rico
não o deixa dormir.
Ec 5:13 Há um grave mal que vi debaixo do sol,
e atrai enfermidades:
as riquezas que os seus donos guardam
para o seu próprio dano;
Ec 5:14 Porque as mesmas riquezas
se perdem por qualquer má ventura, e havendo algum filho
nada lhe fica na sua mão.
Ec 5:15 Como saiu do ventre de sua mãe,
assim nu tornará,
indo-se como veio;
e nada tomará do seu trabalho,
que possa levar na sua mão.
Ec 5:16 Assim que também isto é um grave mal que,
justamente como veio,
assim há de ir;
e que proveito lhe vem de trabalhar para o vento,
Ec 5:17 E de haver comido todos os seus dias nas trevas,
e de haver padecido muito enfado,
e enfermidade,
e furor?
Ec 5:18 Eis aqui o que eu vi, uma boa e bela coisa:
comer e beber,
e gozar cada um do bem de todo o seu trabalho,
em que trabalhou debaixo do sol,
todos os dias de vida que Deus lhe deu,
porque esta é a sua porção.
Ec 5:19 E a todo o homem,
a quem Deus deu riquezas e bens,
e lhe deu poder para delas comer e tomar a sua porção,
e gozar do seu trabalho,
isto é dom de Deus.
Ec 5:20 Porque não se lembrará muito dos dias da sua vida;
porquanto Deus lhe enche de alegria o seu coração.

Diz o sábio; - “isso é dom de Deus”! Verdade! Os bens e as riquezas, a sua presença e a salvação, o trabalho e o descanso, a esposa fiel e os filhos, tudo vem de Deus em forma de dádiva a qual deve ser recebida com coração grato, fiel e aberto, tanto para ser abençoado como para ser bênção. ... mas qual é a minha parte? A sua, a nossa parte? “Anda na minha presença e sê perfeito!” – Gn 17:1.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.