domingo, 26 de maio de 2013

Salmo 129: 1-8 - A BÊNÇÃO DO SENHOR SEJA CONOSCO



Passar pelo sofrimento muitas vezes não é fácil. Logo nos vem à mente que Deus está nos castigando, nos punindo como se fosse alguém sem compaixão que faz o que faz apenas pelo prazer de nos ver sofrer. Eu não conheço Deus dessa forma. Meu Deus não é assim.
Também não é do tipo que fica espionando com uma luneta gigante pronto para nos pegar no flagrante. Deus é amor. Deus é verdade. Deus é justiça. Ele não negocia com ninguém seus atributos. Não encontraremos a verdade, a justiça e o amor por ai, mas somente em Deus.
Assim o sofrimento não é uma forma de punição de um déspota. Se estamos passando por elas, devemos ter paciência e agirmos com cautela porque o mal dia não permanecerá para sempre. Sabemos que ele pode vir, mas não dura para sempre. A hora mais escura da noite é a mais próxima do alvorecer.
Hoje, o convite de Deus para nós é para que o adoremos e o louvemos com todo nosso ser, vontade, forças e energia.
Podemos passar pelo que for, mas Deus, como neste salmo, irá nos preservar e nos poupar não porque sejamos merecedores ou porque somos os filhos do Rei, antes por causa de sua misericórdia e graça, sempre abundante sobre todos nós.
Calvino comenta em sua introdução do seu comentário que o presente salmo ensina, em primeiro lugar, que Deus submete sua Igreja em profundas tribulações para depois agir como seu libertador e defensor.
O salmista recorda, pois, à memória dos fiéis de como tão terrivelmente o povo de Deus tinha sido perseguido em todas as idades, e de como maravilhosamente haviam sido preservados. Isso aconteceu para servirem de exemplos visando fortalecer a esperança do povo em relação ao futuro.
Na segunda parte, sob a forma de uma imprecação, ele mostra que a vingança divina está pronta para cair em cima de todos os ímpios, que sem justa causa afligem o povo de Deus. Confira:
Este Salmo ensina, em primeiro lugar, a que Deus sujeite sua Igreja a vários problemas e afeições, até o fim ele melhor se provar seu libertador e defensor. O salmista, portanto, lembra a lembrança dos fiéis com que, com tristeza, o povo de Deus foi perseguido em todas as idades e quão lindamente foram preservadas, para que tais exemplos fortaleçam a esperança em referência ao futuro. Na segunda parte, sob a forma de uma imprecação, ele mostra que a vingança divina está pronta para cair sobre todos os ímpios, que sem causa angustia ao povo de Deus.
Uma canção de graus.
Sl 129:1 Muitas vezes me angustiaram
desde a minha mocidade,
Israel que o diga;
Sl 129:2 desde a minha mocidade,
me angustiaram,
todavia,
não prevaleceram contra mim.
Sl 129:3 Sobre o meu dorso
lavraram os aradores;
nele abriram longos sulcos.
Sl 129:4 Mas o SENHOR é justo;
cortou as cordas dos ímpios.
Sl 129:5 Sejam envergonhados
e repelidos todos os que aborrecem a Sião!
Sl 129:6 Sejam como a erva dos telhados,
que seca antes de florescer,
Sl 129:7 com a qual não enche
a mão o ceifeiro,
nem os braços,
o que ata os feixes!
Sl 129:8 E também os que passam não dizem:
A bênção do SENHOR seja convosco!
Nós vos abençoamos em nome do SENHOR!

A bênção do Senhor é sobre os que o temem e o seguem. A promessa do Filho em relação ao Pai é que ele nos deu vida eterna. Quanto aos ímpios, o seu fim será a segunda-morte. Como o salmista, eu quero aproveitar essa oportunidade para também abençoá-lo em nome do Senhor.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 

...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.