sábado, 18 de maio de 2013

Salmo 121: 1-8 - ELEVO OS MEUS OLHOS PARA OS MONTES...

De onde vem o teu socorro? Ou você não tem quem possa te socorrer, nem a quem clamar, portanto está sujeito ao acaso que poderá ou não ser preparado para ti um grande livramento? Ou não existe socorro algum? O que estiver para acontecer, acontecerá e não será de outro modo. É assim que você pensa?
O meu socorro vem do Senhor, dele mesmo, do criador dos céus e da terra, de Deus, do alto, daquele que não somente criou todas as coisas, mas que a sustenta ainda hoje pelo seu grande poder, força, inteligência e sabedoria. Por isso que no desespero eu clamo ao Senhor e ele me ouve.
Eu não tenho Deus como um SHAZAN ou amuleto preparado para ser acionado quando eu estiver em grande perigo, antes o adoro por ser ele Deus soberano, governante, transcendente, na verdade, mas imanente em essência. Eu quero dizer que não tenho vida independente de Deus de forma que eu seja co-igual com Deus.
Minha existência depende de Deus e não a de Deus da minha. Não sou co-existente com Deus, mas existo nele. Não sou autônomo ou auto existente. Há somente um Rei, um domínio, um Senhor, um Deus e portanto um único reino, trono e glória. Portanto, eu vivo no reino de Deus para cumprir a vontade deste Rei e estou incluído em seus planos e propósitos e não o contrário.
É disso que fala este salmo desde o seu início, pois o salmista ve em Deus aquele que cuida que guarda, que protege, que existe e está atuante.
Este é um salmo muito recitado e decorado por milhares de pessoas que gostam de citá-lo juntamente com o salmo 23 e o 91 como forma de proteção. Eu mesmo o sei decorado e gosto de meditar em sua letra de vez em quando.
Calvino comenta em seu comentário e aqui somente coloquei a sua introdução, onde ele somente fala das principais características deste salmo.
O salmista, para encorajar os verdadeiros fiéis a confiar na ajuda de Deus, e ensiná-los a se protegerem primeiro, afirma que, é impossível encontrar a salvação em qualquer outro lugar, exceto em Deus; e, em segundo lugar, exalta em termos elevados o cuidado paternal de Deus ao defender os seus fiéis.
Salmo de degraus.
Sl 121:1 Elevo os olhos para os montes:
de onde me virá o socorro?
Sl 121:2 O meu socorro vem do SENHOR,
que fez o céu e a terra.
Sl 121:3 Ele não permitirá
que os teus pés vacilem;
não dormitará
aquele que te guarda.
Sl 121:4 É certo que não dormita,
nem dorme
o guarda de Israel.
Sl 121:5 O SENHOR é quem te guarda;
o SENHOR é a tua sombra à tua direita.
Sl 121:6 De dia não te molestará o sol,
nem de noite, a lua.
Sl 121:7 O SENHOR te guardará de todo mal;
guardará a tua alma.
Sl 121:8 O SENHOR guardará
a tua saída e a tua entrada,
desde agora e para sempre.

Viver sem Deus ou não crendo nele é uma opção de vida, com certeza, mas não vejo ai intelectualidade; assim como não vejo religiosidade nem espiritualidade naqueles que seguem a Deus de forma mecânica citando rezas e mais rezas e crendo em coisas que são invenciones dos homens e dos espíritos. Por isso que Deus nos deixou a natureza que fala dele em todo o tempo e a Bíblia, a palavra de Deus, nosso guia infalível de fé e prática.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


Reações:

1 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.