quarta-feira, 8 de maio de 2013

Salmo 111.1-10 - AS MAGNÍFICAS OBRAS DE DEUS

Aleluias!!! É assim que começa este salmo que o Espírito Santo nos deixou para nossa reflexão e aprendizado. É de todo o coração que devemos render graças ao Senhor na companhia dos justos e na assembleia.
Um coração agradecido diante de Deus é um coração sábio porque tudo vem dele para nós e nós somos sustentados pela sua grande graça e misericórdia. A gratidão deveria fazer parte de tudo em nossas vidas. Não significa que eu deva dar graças pelas tragédias, como aquele que diz: “obrigado Senhor pela morte de meu irmão...”. Isso não é sábio!
Eu sou crente na soberania de Deus e sei que tudo o que acontecesse não acontece por acaso, mas por ação ou permissão de Deus, inclusive a morte de meu irmão. Eu não irei agradecer a morte que não faz parte do reino de Deus, mas eu irei agradecer a Deus a vida. Mas como, se ele morreu? Meu irmão não morreu, meu irmão passou para o Senhor e agora vive eternamente com ele, assim como será com cada um de nós.
Haverá sempre um ou mais motivos pelos quais devemos dar graças a Deus inclusive nas calamidades, não pelas calamidades... nunca! Por isso, devemos confiar em Deus e fazer como o salmista que escolheu render graças a Deus de todo coração.
Eu também resolvo, doravante, dar graças a Deus não somente de todo coração, mas de toda alma, forças e entendimento... é o CAFÉ! C = coração; A = alma; F = forças e E = entendimento. Sim, é de todo CAFÉ que iremos dar graças a Deus, como este salmista sábio.
Calvino comenta este salmo, na sua introdução. Ele fala dos 11 versos como um apócrifo que em cada verso há duas letras na ordem alfabética hebraica.
O título deste salmo fornece o lugar de um argumento; e, para que outros possam ser induzidos a se engajar nos louvores de Deus, o salmista aponta a maneira de fazê-lo pelo seu próprio exemplo. Então ele dá um breve relato dos múltiplos benefícios que, antigamente, ele conferiu aos fiéis e confere diariamente sobre eles. O salmo é composto em ordem alfabética, cada verso contendo duas letras. O primeiro versículo começa com um aleph, enquanto a letra b, v beth, é colocada no início da próxima metade do verso. Os dois últimos versos apenas não são divididos em hemistiches; mas cada um deles tem três letras. Se, no entanto, qualquer um examinar atentamente os conteúdos, ele descobrirá que isso ocorreu por erro ou inadvertidamente; pois se fazemos estes dois versículos em três, a construção das frases corresponde muito bem uma com a outra; e consequentemente, os transcritores erraram ao não atender a distinção do profeta.
Sl 111:1 Aleluia!
De todo o coração
renderei graças ao SENHOR,
na companhia dos justos
e na assembléia.
Sl 111:2 Grandes são as obras do SENHOR,
consideradas por todos os que nelas se comprazem.
Sl 111:3 Em suas obras
há glória e majestade,
e a sua justiça
permanece para sempre.
Sl 111:4 Ele fez memoráveis
as suas maravilhas;
benigno e misericordioso
é o SENHOR.
Sl 111:5 Dá sustento
aos que o temem;
lembrar-se-á sempre
da sua aliança.
Sl 111:6 Manifesta ao seu povo
o poder das suas obras,
dando-lhe a herança das nações.
Sl 111:7 As obras de suas mãos
são verdade e justiça;
fiéis,
todos os seus preceitos.
Sl 111:8 Estáveis são eles
para todo o sempre,
instituídos
em fidelidade
e retidão.
Sl 111:9 Enviou ao seu povo
a redenção;
estabeleceu para sempre
a sua aliança;
santo e tremendo
é o seu nome.
Sl 111:10 O temor do SENHOR
é o princípio da sabedoria;
revelam prudência
todos os que o praticam.
O seu louvor
permanece para sempre.

A finalização deste salmo é interessante por causa do destaque ao temor do Senhor que é o princípio da sabedoria e que revelam prudência todos os que o praticam, assim, seu louvor permanece para sempre.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 

...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.