terça-feira, 16 de abril de 2013

Salmo 89: 1-52 - PROMESSA DO REINO MESSIÂNICO A DAVI

Salmo belíssimo de Etham que inicia cantando para sempre as misericórdias do Senhor e os seus lábios proclamando a todas as gerações a sua fidelidade. Ele exalta tanto a benignidade quanto a fidelidade do Senhor por causa da palavra do próprio Senhor que disse que estaria afirmando a sua aliança com Davi a quem o Espírito Santo chama de escolhido.
Ele jurou a Davi que estaria para sempre estabelecendo a sua posteridade e firmando o seu trono de geração a geração. Por isso que ele celebra, canta, exalta e adora a Deus que cumprirá a sua palavra. Percebemos nisso que Deus é um Deus de propósitos e de alianças e que sua palavra não é a como a do homem, antes permanece para todo sempre.
Em seguida, vemos o salmista exaltando a Deus e sua soberania declarando que dele são os céus e a terra e tudo o que neles há. De fato, o que não pertence ao Senhor ou no que ele não tem domínio? Ele, Deus, é o Senhor absoluto sobre tudo e todos.
Ele é tão poderoso e maravilhoso que ele exerce completamente sua soberania sem vilipendiar ou adulterar a vontade humana, deixando-a livre nas suas escolhas e portanto concedendo ao homem a responsabilidade de seus atos e omissões. Ele é soberano e o homem livre para fazer as suas escolhas responsáveis. Não estou falando, nem defendendo aquilo que não creio, por exemplo no livre-arbítrio. Vamos deixar este assunto para outra oportunidade.
Desde que comecei a segmentar Salmos, eu tenho notado um padrão na forma de orar a Deus que me impressiona. Os salmistas falam com Deus e entendem quem é Deus e quem são eles próprios que estão se comunicando com Deus. A ênfase no relacionamento é muito forte. Deus não é aquele deus estranho, mas alguém pessoal, com quem nos relacionamos e temos responsabilidades e somos ouvidos em nossas orações. Glórias a Deus! Como o salmista, estamos aprendendo a orar e a nos relacionarmos com Deus, nosso Senhor.
Calvino comenta este salmo e dá maiores esclarecimentos além de contextualizá-lo. Sobre Ethan, provável autor deste salmo, ele diz tratar-se de um dos quatro homens com os quais a sabedoria de Salomão era comparada.
O profeta que escreveu este salmo, quem quer que fosse, ao aproximar-se do trono da graça para fazer uma súplica a Deus em favor da Igreja afligida, estabelece como um incentivo tanto para ele quanto para o resto dos fiéis para apreciar a boa esperança, a aliança que Deus criou com Davi. Ele então anuncia em geral o poder divino que é discernido em todo o governo do mundo. E, em seguida, ele chama a lembrança a redenção em que Deus deu um testemunho eterno de seu amor paternal em relação ao seu povo escolhido. Daí, ele retorna novamente à aliança feita com Davi, na qual Deus prometeu continuar seu favor para com esse povo para sempre, por causa de seu rei. Finalmente, ele se submete a uma queixa de que Deus, como se estivesse esquecido de sua aliança, abandonasse sua Igreja à vontade de seus inimigos, e, no meio de um estranho desastre e triste desolação, reteve todo socorro e consolo.
Uma instrução de Ethan, o Ezrahite.
Quem era este Ethan, a quem este salmo é atribuído, é um tanto incerto. Se considerássemos que ele foi um dos quatro homens eminentes a quem Salomão é comparado pela sua distinta sabedoria (1 Reis 4:31), o argumento ou assunto do poema não concordará com o tempo dele; a menos que suponhamos que ele tenha sobrevivido a Salomão e lamentou a divisão triste e desastrosa que ocorreu após a morte desse monarca, e que provou o começo e o prelúdio da futura ruína. O povo, é verdade, depois de ter sido dividido em dois reinos, continuou ainda a existir seguro como antes; mas, à medida que essa ruptura dissolveu a unidade estabelecida por Deus, qual o motivo da esperança que poderia permanecer? Além disso, a prosperidade e o bem-estar de todo o corpo dependiam de ter uma cabeça, de sua lealdade a quem as dez tribos se haviam revoltado perversamente. Que horrível espetáculo era ver esse reino, que poderia ter florescido em vigor intacto, até o fim do mundo, desfigurado e miseravelmente arrumado, ao fim da vida de um homem! Quem não teria pensado que o oráculo sagrado era enganador e vaidoso, cuja verdade parecia ser derrubada em tão pouco tempo? Se, portanto, o Ethan acima referido deve ser considerado como o autor deste salmo, as queixas nele contidas devem ser aplicadas a esse período, em que não só o trono de Davi foi enfraquecido, mas também a grande massa de as pessoas apostataram de Deus, enquanto aqueles que eram irmãos passaram a trabalhar a ruína do outro pela discórdia mútua e intestinal. Isso certamente me parece ser a mais provável conjectura neste caso duvidoso. Alguns pensam que o autor, falando sob a influência do Espírito de profecia, prediz as calamidades que devem acontecer ao povo: mas essa opinião pode ser facilmente refutada pelo contexto em si, onde a baga inspirada lamenta expressamente a primeira alteração infeliz que levou lugar no reino, em conseqüência da conspiração de Jeroboão.
Salmos 89:1 Cantarei para sempre
as tuas misericórdias,
ó SENHOR;
os meus lábios
proclamarão a todas as gerações
a tua fidelidade.
Sl 89:2 Pois disse eu:
a benignidade está fundada para sempre;
a tua fidelidade, tu a confirmarás nos céus, dizendo:
Sl 89:3 Fiz aliança com o meu escolhido
e jurei a Davi, meu servo:
Sl 89:4 Para sempre estabelecerei a tua posteridade
e firmarei o teu trono de geração em geração.
Sl 89:5 Celebram os céus
as tuas maravilhas,
ó SENHOR,
e, na assembléia dos santos,
a tua fidelidade.
Sl 89:6 Pois quem nos céus
é comparável ao SENHOR?
Entre os seres celestiais,
quem é semelhante ao SENHOR?
Salmos 89:7 Deus é sobremodo tremendo
na assembléia dos santos
e temível
sobre todos os que o rodeiam.
Sl 89:8 Ó SENHOR,
Deus dos Exércitos,
quem é poderoso como tu és, SENHOR,
com a tua fidelidade ao redor de ti?!
Sl 89:9 Dominas a fúria do mar;
quando as suas ondas se levantam,
tu as amainas.
Sl 89:10 Calcaste a Raabe,
como um ferido de morte;
com o teu poderoso braço
dispersaste os teus inimigos.
Sl 89:11 Teus são
os céus,
tua,
a terra;
o mundo
e a sua plenitude,
tu os fundaste.
Sl 89:12 O Norte e o Sul,
tu os criaste;
o Tabor e o Hermom
exultam em teu nome.
Sl 89:13 O teu braço
é armado de poder,
forte é
a tua mão,
e elevada,
a tua destra.
Sl 89:14 Justiça e direito
são o fundamento do teu trono;
graça e verdade
te precedem.
Sl 89:15 Bem-aventurado
o povo que conhece os vivas de júbilo,
que anda, ó SENHOR, na luz da tua presença.
Sl 89:16 Em teu nome,
de contínuo
se alegra
e na tua justiça
se exalta,
Sl 89:17 porquanto tu és
a glória de sua força;
no teu favor
avulta o nosso poder.
Sl 89:18 Pois ao SENHOR
pertence o nosso escudo,
e ao Santo de Israel,
o nosso rei.
Sl 89:19 Outrora,
falaste em visão aos teus santos e disseste:
A um herói concedi o poder de socorrer;
do meio do povo,
exaltei um escolhido.
Sl 89:20 Encontrei Davi,
meu servo;
com o meu santo óleo
o ungi.
Sl 89:21 A minha mão
será firme com ele,
o meu braço
o fortalecerá.
Sl 89:22 O inimigo
jamais o surpreenderá,
nem o há de afligir
o filho da perversidade.
Sl 89:23 Esmagarei diante dele
os seus adversários
e ferirei
os que o odeiam.
Sl 89:24 A minha fidelidade e a minha bondade
o hão de acompanhar,
e em meu nome
crescerá o seu poder.
Sl 89:25 Porei a sua mão
sobre o mar
e a sua direita,
sobre os rios.
Sl 89:26 Ele me invocará, dizendo:
Tu és meu pai,
meu Deus
e a rocha da minha salvação.
Sl 89:27 Fá-lo-ei,
por isso,
meu primogênito,
o mais elevado entre os reis da terra.
Sl 89:28 Conservar-lhe-ei
para sempre a minha graça
e, firme com ele,
a minha aliança.
Sl 89:29 Farei durar
para sempre a sua descendência;
e, o seu trono,
como os dias do céu.
Sl 89:30 Se os seus filhos desprezarem a minha lei
e não andarem nos meus juízos,
Sl 89:31 se violarem os meus preceitos
e não guardarem os meus mandamentos,
Sl 89:32 então, punirei com vara as suas transgressões
e com açoites, a sua iniquidade.
Sl 89:33 Mas jamais retirarei dele
a minha bondade,
nem desmentirei
a minha fidelidade.
Sl 89:34 Não violarei a minha aliança,
nem modificarei o que os meus lábios proferiram.
Sl 89:35 Uma vez jurei por minha santidade
(e serei eu falso a Davi?):
Sl 89:36 A sua posteridade durará para sempre,
e o seu trono, como o sol perante mim.
Sl 89:37 Ele será estabelecido para sempre
como a lua
e fiel como a testemunha no espaço.
Sl 89:38 Tu, porém,
o repudiaste e o rejeitaste;
e te indignaste com o teu ungido.
Sl 89:39 Aborreceste a aliança com o teu servo;
profanaste-lhe a coroa,
arrojando-a para a terra.
Sl 89:40 Arrasaste os seus muros todos;
reduziste a ruínas as suas fortificações.
Sl 89:41 Despojam-no todos
os que passam pelo caminho;
e os vizinhos
o escarnecem.
Sl 89:42 Exaltaste a destra dos seus adversários
e deste regozijo a todos os seus inimigos.
Sl 89:43 Também viraste o fio da sua espada
e não o sustentaste na batalha.
Sl 89:44 Fizeste cessar o seu esplendor
e deitaste por terra o seu trono.
Sl 89:45 Abreviaste os dias da sua mocidade
e o cobriste de ignomínia.
Sl 89:46 Até quando, SENHOR?
Esconder-te-ás para sempre?
Arderá a tua ira como fogo?
Sl 89:47 Lembra-te de como é breve
a minha existência!
Pois criarias em vão
todos os filhos dos homens!
Sl 89:48 Que homem há,
que viva e não veja a morte?
Ou que livre a sua alma
das garras do sepulcro?
Sl 89:49 Que é feito, Senhor,
das tuas benignidades de outrora,
juradas a Davi por tua fidelidade?
Sl 89:50 Lembra-te, Senhor, do opróbrio
dos teus servos
e de como trago no peito
a injúria de muitos povos,
Sl 89:51 com que, SENHOR,
os teus inimigos têm vilipendiado,
sim, vilipendiado os passos
do teu ungido.
Sl 89:52 Bendito seja o SENHOR para sempre!
Amém e amém!

Ele termina bendizendo ao Senhor para sempre e assim conclui com um duplo amém! Como é bom poder esmiuçar cada salmo e extrair dele todo seu significado e entender toda a sua construção. Estamos trabalhando, seguindo avante e sempre adiante até o momento que ele nos chamar.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.