segunda-feira, 15 de abril de 2013

Salmo 88: 1-18 - O LAMENTO DE UM HOMEM EM TRIBULAÇÃO

É interessante neste salmo dos filhos de Corá que o salmista conhece bem ao Senhor e reconhecia nele a salvação, por isso clamava e insistia na sua própria oração apresentando o seu estado atual desesperador que era decorrente das iras do Senhor sobre ele.
No entanto, apesar de sua dor e insistência e aparente e tardia a ajuda do Senhor, ele jamais atribui culpa a Deus ou procura pressioná-lo como se Deus tivesse a obrigação de ser gracioso e de torcer toda a justiça. Ele reconhece a soberania de Deus em tudo e sabe que o mal que enfrenta não tem poder sobre ele, mas sim o Senhor.
Há momentos em que clamamos e clamamos e o Senhor parece que nem está perto e que realmente se esqueceu da gente ou que não se importa. É a fase do silêncio do Senhor que tem propósitos até nisto por que em todo o tempo o Senhor está a nos amar, a ensinar e a cuidar.
Somos como crianças mimadas que se recusam a crescer. Mesmo adultos temos comportamentos de meninos e, por natureza, somos muito instáveis emocionalmente, logo não sabemos lidar com nossas perdas e ganhos. Por este motivo é que há tantos crimes passionais, surtos, crises, vinganças nos relacionamentos e até suicídio e assassinato.
Este salmista nos ensina a chorar diante de Deus e devemos aprender a fazer isso como ele, pois a seu tempo o Senhor manifestará a sua ajuda e o seu socorro para nós.
Calvino contextualiza e explica detalhes importantes sobre as circunstâncias em que este salmo foi escrito e fala também de seu autor como sendo Heman, mencionado em I Re 4:31, homem sábio e contemporâneo de Salomão.
Este salmo contém lamentos muito dolorosos, derramados por seu escritor inspirado quando sob uma aflição muito severa e quase no ponto de desespero. Mas ele, ao mesmo tempo, enquanto luta com tristeza, declara a invencibilidade da firmeza de sua fé; que ele mostrou ao invocar a Deus para livrá-lo, mesmo quando ele estava na profunda escuridão da morte.
Uma canção ou salmo dos filhos de Corá. Ao músico-chefe sobre Machalath, para tornar humilde. Uma instrução de Heman, o Ezrahite.
Heman, cujo nome aparece na inscrição, é provavelmente a mesma pessoa que é mencionada na história sagrada, 1 Reis 4:31, onde Salomão, quando recomendado por sua sabedoria, é comparado com Ethan, Heman, Chalcol e Darda. Portanto, não é surpreendente que um homem, tão altamente distinguido pelo espírito de sabedoria, fosse o autor deste salmo. Alguns traduzem l-mhlt, al-machalath, em enfermidade; mas é provável, de acordo com o uso comum da palavra, que denota algum instrumento da música, ou o início de alguma música. Das outras palavras, eu já havia falado o suficiente em outro lugar. Além disso, é importante ter em mente que, na pessoa de um homem, é apresentado a nossa visão um exemplo de uma aflição rara e de uma paciência singular. Deus, no exercício tão doloroso de Heman, a quem ele tinha adornado com presentes tão excelentes para ser um exemplo para os outros, não fez isso por causa de seu servo somente. Seu objetivo era apresentar uma questão comum de instrução a todos os seus povos. Realizando este objeto, Heman subindo, por assim dizer, um estágio elevado, atesta a toda a Igreja suas enfermidades, bem como sua fé e constância. Nos preocupa muito olhar um servo tão distinto de Deus, e aquele que foi tão eminentemente adornado com as graças do Espírito Santo, assim dominado por uma carga tão pesada de aflições que o fez reclamar tristemente que não diferiu nada de um morto homem, muito nos preocupa, eu digo, para olhar esse espetáculo, que nossas angústias, por mais penosas que sejam, não podem nos dominar com desespero; ou se devemos, às vezes, estar prontos para desmaiar por cansaço, cuidado, tristeza, tristeza ou medo, para que não possamos desesperar, especialmente quando vemos que não é sem o maior esforço que o santo profeta emerge desta profunda escuridão na luz desejosa da esperança. Devemos ter a certeza de que o Espírito de Deus, pela boca de Heman, nos forneceu uma forma de oração para encorajar todos os aflitos que estão, de certa maneira, a abandonar o desespero para se achegarem a si mesmo.
Sl 88:1 Ó SENHOR,
Deus da minha salvação,
dia e noite clamo diante de ti.
Sl 88:2 Chegue à tua presença
a minha oração,
inclina os ouvidos
ao meu clamor.
Sl 88:3 Pois a minha alma
está farta de males,
e a minha vida
já se abeira da morte.
Sl 88:4 Sou contado
com os que baixam à cova;
sou como um homem
sem força,
Sl 88:5 atirado entre os mortos;
como os feridos de morte que jazem na sepultura,
dos quais já não te lembras;
são desamparados de tuas mãos.
Sl 88:6 Puseste-me na mais profunda cova,
nos lugares tenebrosos,
nos abismos.
Sl 88:7 Sobre mim
pesa a tua ira;
tu me abates
com todas as tuas ondas.
Sl 88:8 Apartaste de mim
os meus conhecidos
e me fizeste
objeto de abominação para com eles;
estou preso
e não vejo como sair.
Sl 88:9 Os meus olhos
desfalecem de aflição;
dia após dia,
venho clamando a ti, SENHOR,
e te levanto as minhas mãos.
Sl 88:10 Mostrarás tu
prodígios aos mortos
ou os finados
se levantarão para te louvar?
Sl 88:11 Será referida
a tua bondade na sepultura?
A tua fidelidade,
nos abismos?
Sl 88:12 Acaso,
nas trevas se manifestam as tuas maravilhas?
E a tua justiça,
na terra do esquecimento?
Sl 88:13 Mas eu,
SENHOR,
clamo a ti por socorro,
e antemanhã
já se antecipa diante de ti a minha oração.
Sl 88:14 Por que rejeitas,
SENHOR,
a minha alma
e ocultas de mim
o rosto?
Sl 88:15 Ando aflito
e prestes a expirar desde moço;
sob o peso dos teus terrores,
estou desorientado.
Sl 88:16 Por sobre mim
passaram as tuas iras,
os teus terrores
deram cabo de mim.
Sl 88:17 Eles me rodeiam como água, de contínuo;
a um tempo me circundam.
Sl 88:18 Para longe de mim
afastaste amigo
e companheiro;
os meus conhecidos
são trevas.

O salmo termina sem sinais de que o salmista fora atendido, também não se vê que houve nele mudanças de atitude passando agora a ter esperanças na vitória e a declarar palavras de vitórias, no entanto, em todo tempo, os seus olhos estão postos no Senhor. Isso, este salmo ensina!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.