segunda-feira, 15 de abril de 2013

Salmo 88: 1-18 segmentado


É interessante neste salmo dos filhos de Corá que o salmista conhece bem ao Senhor e reconhecia nele a salvação por isso clamava e insistia na sua oração apresentando o seu estado atual desesperador que era decorrente das iras do Senhor sobre ele.
No entanto, apesar de sua dor e insistência e aparente e tardia a ajuda do Senhor, ele jamais atribui culpa a Deus ou procura pressioná-lo como se Deus tivesse a obrigação de ser gracioso e de torcer toda a justiça. Ele reconhece a soberania de Deus em tudo e sabe que o mal que enfrenta não tem poder sobre ele, mas sim o Senhor.
Há momentos em que clamamos e clamamos e o Senhor não parece que nem está perto e que realmente se esqueceu da gente ou que não se importa. É a fase do silêncio do Senhor que tem propósitos até nisto por que em todo o tempo o Senhor está a nos amar, a ensinar e a cuidar.
Somos como crianças mimadas que se recusam a crescer. Mesmo adultos temos comportamentos de meninos e, por natureza, somos muito instáveis emocionalmente, logo não sabemos lidar com nossas perdas e ganhos. Por este motivo é que há tantos crimes passionais, surtos, crises, vinganças nos relacionamentos e até suicídio e assassinato.
Este salmista nos ensina a chorar diante de Deus e devemos aprender a fazer isso como ele, pois a seu tempo o Senhor manifestará a sua ajuda e o seu socorro para nós.
Calvino contextualiza e explica detalhes importantes sobre as circunstâncias em que este salmo foi escrito e fala também de seu autor como sendo Heman, mencionado em I Re 4:31, homem sábio e contemporâneo de Salomão.
This psalm contains very grievous lamentations, poured forth by its inspired penman when under very severe affliction, and almost at the point of despair. But he, at the same time, whilst struggling with sorrow, declares the invincible steadfastness of his faith; which he displayed in calling upon God to deliver him, even when he was in the, deep darkness of death. [505]
A Song or Psalm of the sons of Korah. To the chief musician upon Machalath, to make humble. An instruction of Heman, the Ezrahite.
Heman, whose name appears in the inscription, is probably the same person who is mentioned in sacred history, 1 Kings 4:31, where Solomon, when commended for his wisdom, is compared with Ethan, Heman, Chalcol, and Darda. [506] It is, therefore, not surprising that a man, so highly distinguished by the spirit of wisdom, was the author of this psalm. Some translate l-mhlt, al-machalath, upon infirmity; [507] but it is probable, according to the ordinary use of the word, that it denotes either some instrument of music, or the beginning of some song. [508] Of the other words I have already sufficiently spoken elsewhere. Moreover, it is of importance to bear in mind, that in the person of one man there is presented to our view an example at once of rare affliction and of singular patience. God, in so sorely exercising Heman, whom he had adorned with such excellent gifts to be an example to others, did not do this for the sake of his servant only. His object was to present common matter of instruction to all his people. Carrying out this object, Heman ascending, as it were, an elevated stage, testifies to the whole Church his infirmities as well as his faith and constancy. It greatly concerns us to look upon such a distinguished servant of God, and one who was so eminently adorned with the graces of the Holy Spirit, thus overwhelmed with so heavy a burden of afflictions as made him mournfully complain that he differed nothing from a dead man, -- it greatly concerns us, I say, to look on this spectacle, that our distresses, however grievous, may not overwhelm us with despair; or if we should at times be ready to faint through weariness, care, grief, sorrow, or fear, that we may not on that account despond, especially when we see that it is not without the highest effort that the holy prophet emerges from this profound darkness into the cheering light of hope. We should rather rest assured that the Spirit of God, by the mouth of Heman, has here furnished us with a form of prayer for encouraging all the afflicted who are, as it were, on the brink of despair to come to himself.
Sl 88:1 Ó SENHOR,
Deus da minha salvação,
dia e noite clamo diante de ti.
Sl 88:2 Chegue à tua presença
a minha oração,
inclina os ouvidos
ao meu clamor.
Sl 88:3 Pois a minha alma
está farta de males,
e a minha vida
já se abeira da morte.
Sl 88:4 Sou contado
com os que baixam à cova;
sou como um homem
sem força,
Sl 88:5 atirado entre os mortos;
como os feridos de morte que jazem na sepultura,
dos quais já não te lembras;
são desamparados de tuas mãos.
Sl 88:6 Puseste-me na mais profunda cova,
nos lugares tenebrosos,
nos abismos.
Sl 88:7 Sobre mim
pesa a tua ira;
tu me abates
com todas as tuas ondas.
Sl 88:8 Apartaste de mim
os meus conhecidos
e me fizeste
objeto de abominação para com eles;
estou preso
e não vejo como sair.
Sl 88:9 Os meus olhos
desfalecem de aflição;
dia após dia,
venho clamando a ti, SENHOR,
e te levanto as minhas mãos.
Sl 88:10 Mostrarás tu
prodígios aos mortos
ou os finados
se levantarão para te louvar?
Sl 88:11 Será referida
a tua bondade na sepultura?
A tua fidelidade,
nos abismos?
Sl 88:12 Acaso,
nas trevas se manifestam as tuas maravilhas?
E a tua justiça,
na terra do esquecimento?
Sl 88:13 Mas eu,
SENHOR,
clamo a ti por socorro,
e antemanhã
já se antecipa diante de ti a minha oração.
Sl 88:14 Por que rejeitas,
SENHOR,
a minha alma
e ocultas de mim
o rosto?
Sl 88:15 Ando aflito
e prestes a expirar desde moço;
sob o peso dos teus terrores,
estou desorientado.
Sl 88:16 Por sobre mim
passaram as tuas iras,
os teus terrores
deram cabo de mim.
Sl 88:17 Eles me rodeiam como água, de contínuo;
a um tempo me circundam.
Sl 88:18 Para longe de mim
afastaste amigo
e companheiro;
os meus conhecidos
são trevas.
O salmo terminou e não há sinais de que o salmista foi atendido, também não nem houve nele mudanças de atitude passando agora a ter esperanças na vitória e a declarar palavras de vitorias, no entanto, em todo tempo seus olhos estão postos no Senhor. Isso este salmo ensina!
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 13 dias para 26/04/13 (Inicio: 31/07/10). (hoje: 15/04/2013) e 423 dias para a Copa, sem álcool nos estádios....
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.