sexta-feira, 5 de abril de 2013

Salmo 78: 1-72 segmentado


Salmo de Asafe com 72 versículos no qual ele medita no livramento do povo por parte de Deus que manifestou-se de forma tão maravilhosa diante do povo, mas o povo foi ingrato, murmurador e rebelde, provocando no Senhor a sua ira.
O povo foi abençoado e se multiplicou. De Abraão, está saindo uma grande nação que pela providência vai parar no Egito que acaba os oprimindo. Deus os livra do Egito e já são tantos os descendentes que eram apenas uns 70 quando foram para o Egito e agora são milhares deles.
A semente cresceu e se multiplicou e se espalhou sobre a terra do Egito. O Egito queria se aproveitar e não aceitava tranquilamente a sua partida, mas teve de libertá-los, por causa da pesada mão de Jeová que zombando dos deuses pagãos realizou prodígios e maravilhas diante de todos os povos.
Deus os libertou do Egito e os conduziu pelo deserto numa travessia que não duraria nem 40 dias, mas por causa da rebeldia e dureza de seus corações, sua jornada foi de 40 anos. Um dia por cada dia daqueles em que foram espiar a terra que mana leite e mel.
Durante esses 40 anos que era para ser de 40 dias, pioraram ainda mais seu conceito junto a Deus que se manifestava teofanicamente diante deles. Endureceram seus corações. Rebelaram-se e Deus os rejeitou. Dali somente Josué e Calebe vão para a próxima fase juntamente com os jovens com menos de 20 anos.
Sem abandonar a sua graça, Deus faz nova aliança. Desta vez com a casa de Davi, de onde veio, cerca de 1000 anos depois o Cristo, filho de Davi.
Calvino comenta este salmo e na sua introdução fala de como ele, o Senhor, com suas mãos, adotou para si aquele povo, os descendentes de Abraão, os portadores da semente messiânica, como igreja (ele não fala de uma nação, mas de uma igreja) a qual conduziu,  guiou e trouxe à Canaã e, ainda fala, de como perversamente e ingratamente agiram o povo diante de um Deus tão misericordioso. Mesmo assim, o Senhor renova a sua graça e faz uma segunda eleição, em Davi, da tribo de Judá, para manter o cetro sobre o reino de Israel
To comprehend many things within small compass, it is to be observed, that in this psalm there are two leading topics. On the one hand, it is declared how God adopted for himself a Church from the posterity of Abraham, how tenderly and graciously he cherished it, how wonderfully he brought it out of Egypt, and how varied were the blessings which he bestowed upon it. On the other hand, the Jews, who were so much indebted to him for the great blessings which he had conferred upon them, are upbraided for having from time to time perversely and treacherously revolted from so liberal a father; so that his inestimable goodness was clearly manifested, not only in his free adoption of them at first, but also in continuing by the uninterrupted course of his goodness to strive against the rebellion of so perfidious and stiff-necked a people. Moreover, mention is made of the renewal of God's grace, and as it were of a second election which he made when he chose David out of the tribe of Judah to sway the scepter over the kingdom of Israel.
Asaph giving instruction.
Sl 78:1 Escutai,
povo meu, a minha lei;
prestai ouvidos
às palavras da minha boca.
Sl 78:2 Abrirei os lábios em parábolas
e publicarei enigmas dos tempos antigos.
Sl 78:3 O que ouvimos e aprendemos,
o que nos contaram nossos pais,
Sl 78:4 não o encobriremos a seus filhos;
contaremos à vindoura geração
os louvores do SENHOR,
e o seu poder,
e as maravilhas que fez.
Sl 78:5 Ele estabeleceu um testemunho em Jacó,
e instituiu uma lei em Israel,
e ordenou a nossos pais que os transmitissem a seus filhos,
Sl 78:6 a fim de que a nova geração os conhecesse,
filhos que ainda hão de nascer se levantassem
e por sua vez os referissem aos seus descendentes;
Sl 78:7 para que pusessem em Deus a sua confiança
e não se esquecessem dos feitos de Deus,
mas lhe observassem os mandamentos;
Sl 78:8 e que não fossem, como seus pais,
geração obstinada e rebelde,
geração de coração inconstante,
e cujo espírito não foi fiel a Deus.
Sl 78:9 Os filhos de Efraim,
embora armados de arco,
bateram em retirada no dia do combate.
Sl 78:10 Não guardaram a aliança de Deus,
não quiseram andar na sua lei;
Sl 78:11 esqueceram-se das suas obras
e das maravilhas que lhes mostrara.
Sl 78:12 Prodígios fez na presença de seus pais
na terra do Egito, no campo de Zoã.
Sl 78:13 Dividiu o mar
e fê-los seguir;
aprumou as águas como num dique.
Sl 78:14 Guiou-os de dia com uma nuvem
e durante a noite com um clarão de fogo.
Sl 78:15 No deserto,
fendeu rochas
e lhes deu a beber abundantemente como de abismos.
Sl 78:16 Da pedra
fez brotar torrentes,
fez manar água como rios.
Sl 78:17 Mas, ainda assim,
prosseguiram em pecar contra ele
e se rebelaram, no deserto, contra o Altíssimo.
Sl 78:18 Tentaram a Deus no seu coração,
pedindo alimento que lhes fosse do gosto.
Sl 78:19 Falaram contra Deus, dizendo:
Pode, acaso,
Deus preparar-nos mesa no deserto?
Sl 78:20 Com efeito,
feriu ele a rocha,
e dela manaram águas,
transbordaram caudais.
Pode ele dar-nos pão também?
Ou fornecer carne para o seu povo?
Sl 78:21 Ouvindo isto,
o SENHOR ficou indignado;
acendeu-se fogo contra Jacó,
e também se levantou o seu furor contra Israel;
Sl 78:22 porque não creram em Deus,
nem confiaram na sua salvação.
Sl 78:23 Nada obstante,
ordenou às alturas
e abriu as portas dos céus;
Sl 78:24 fez chover maná sobre eles,
para alimentá-los,
e lhes deu cereal do céu.
Sl 78:25 Comeu cada qual
o pão dos anjos;
enviou-lhes ele
comida a fartar.
Sl 78:26 Fez soprar no céu o vento do Oriente
e pelo seu poder conduziu o vento do Sul.
Sl 78:27 Também fez chover sobre eles
carne como poeira
e voláteis como areia dos mares.
Sl 78:28 Fê-los cair no meio do arraial deles,
ao redor de suas tendas.
Sl 78:29 Então,
comeram e se fartaram a valer;
pois lhes fez o que desejavam.
Sl 78:30 Porém não reprimiram o apetite.
Tinham ainda na boca o alimento,
Sl 78:31 quando se elevou contra eles a ira de Deus,
e entre os seus mais robustos semeou a morte,
e prostrou os jovens de Israel.
Sl 78:32 Sem embargo disso,
continuaram a pecar
e não creram nas suas maravilhas.
Sl 78:33 Por isso, ele fez que os seus dias se dissipassem
num sopro
e os seus anos,
em súbito terror.
Sl 78:34 Quando os fazia morrer,
então, o buscavam;
arrependidos,
procuravam a Deus.
Sl 78:35 Lembravam-se de que Deus
era a sua rocha
e o Deus Altíssimo,
o seu redentor.
Sl 78:36 Lisonjeavam-no,
porém de boca,
e com a língua lhe mentiam.
Sl 78:37 Porque o coração deles
não era firme para com ele,
nem foram fiéis à sua aliança.
Sl 78:38 Ele, porém,
que é misericordioso,
perdoa a iniqüidade
e não destrói;
antes,
muitas vezes desvia a sua ira
e não dá largas a toda a sua indignação.
Sl 78:39 Lembra-se de que eles são carne,
vento que passa
e já não volta.
Sl 78:40 Quantas vezes se rebelaram contra ele
no deserto
e na solidão
o provocaram!
Sl 78:41 Tornaram a tentar a Deus,
agravaram o Santo de Israel.
Sl 78:42 Não se lembraram do poder dele,
nem do dia em que os resgatou do adversário;
Sl 78:43 de como no Egito operou ele
os seus sinais e os seus prodígios,
no campo de Zoã;
Sl 78:44 e converteu em sangue os rios deles,
para que das suas correntes não bebessem.
Sl 78:45 Enviou contra eles
enxames de moscas que os devorassem
e rãs que os destruíssem.
Sl 78:46 Entregou às larvas
as suas colheitas
e aos gafanhotos,
o fruto do seu trabalho.
Sl 78:47 Com chuvas de pedra
lhes destruiu as vinhas
e os seus sicômoros,
com geada.
Sl 78:48 Entregou à saraiva
o gado deles
e aos raios,
os seus rebanhos.
Sl 78:49 Lançou contra eles
o furor da sua ira:
cólera,
indignação
e calamidade,
legião de anjos portadores de males.
Sl 78:50 Deu livre curso à sua ira;
não poupou da morte a alma deles,
mas entregou-lhes a vida
à pestilência.
Sl 78:51 Feriu todos os primogênitos no Egito,
as primícias da virilidade nas tendas de Cam.
Sl 78:52 Fez sair o seu povo
como ovelhas
e o guiou pelo deserto,
como um rebanho.
Sl 78:53 Dirigiu-o com segurança,
e não temeram,
ao passo que o mar
submergiu os seus inimigos.
Sl 78:54 Levou-os
até à sua terra santa,
até
ao monte que a sua destra adquiriu.
Sl 78:55 Da presença deles
expulsou as nações,
cuja região
repartiu com eles por herança;
e nas suas tendas
fez habitar as tribos de Israel.
Sl 78:56 Ainda assim,
tentaram o Deus Altíssimo,
e a ele
resistiram,
e não lhe guardaram os testemunhos.
Sl 78:57 Tornaram atrás
e se portaram aleivosamente como seus pais;
desviaram-se
como um arco enganoso.
Sl 78:58 Pois o provocaram
com os seus altos
e o incitaram a zelos
com as suas imagens de escultura.
Sl 78:59 Deus ouviu isso,
e se indignou,
e sobremodo
se aborreceu de Israel.
Sl 78:60 Por isso,
abandonou o tabernáculo de Siló,
a tenda de sua morada entre os homens,
Sl 78:61 e passou a arca da sua força
ao cativeiro,
e a sua glória,
à mão do adversário.
Sl 78:62 Entregou o seu povo
à espada
e se encolerizou
contra a sua própria herança.
Sl 78:63 O fogo devorou os jovens deles,
e as suas donzelas
não tiveram canto nupcial.
Sl 78:64 Os seus sacerdotes
caíram à espada,
e as suas viúvas
não fizeram lamentações.
Sl 78:65 Então,
o Senhor despertou como de um sono,
como um valente que grita excitado pelo vinho;
Sl 78:66 fez recuar a golpes
os seus adversários
e lhes cominou perpétuo desprezo.
Sl 78:67 Além disso,
rejeitou a tenda de José
e não elegeu a tribo de Efraim.
Sl 78:68 Escolheu, antes,
a tribo de Judá,
o monte Sião, que ele amava.
Sl 78:69 E construiu o seu santuário
durável como os céus
e firme como a terra
que fundou para sempre.
Sl 78:70 Também escolheu a Davi,
seu servo,
e o tomou
dos redis das ovelhas;
Sl 78:71 tirou-o
do cuidado das ovelhas e suas crias,
para ser o pastor de Jacó,
seu povo,
e de Israel,
sua herança.
Sl 78:72 E ele
os apascentou consoante
a integridade do seu coração
e os dirigiu
com mãos precavidas.
Como é terrível endurecermos nossos corações contra Deus que é quem nos dá a vida, respiração e força para, inclusive, o rejeitar. A nossa rejeição dele, no entanto, é um pacto com o diabo. Assim, se você percebe que há sinais de endurecimento de seu coração contra Deus, volte-se e se arrependa urgentemente... é isto o que nos ensina este salmo de Asafe de 72 versículos.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 23 dias para 26/04/13 (Inicio: 31/07/10). (hoje: 05/04/2013) e 433 dias para a Copa, sem álcool nos estádios....
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.