quarta-feira, 3 de abril de 2013

Salmo 76: 1-12 segmentado


Salmo de Asafe escrito após a morte de Davi que começa, como sempre começa, exaltando Deus que é conhecido pela sua grandeza entre as nações. Depois fala de Salém e de Sião onde estão o tabernáculo e a sua morada.
Contra Deus não há prosperidade no mal por que todo intento maligno não será capaz de afetá-lo, antes até a ira humana irá louvá-lo por causa de seu poder e soberania. Deus é governante supremo acima de todas as coisas que nos concedeu o dom da vida para no momento vivermos uma vida santa, justa e boa.
Ultimamente temos visto muitas notícias violentas de homens sanguinários, sem escrúpulos que matam o seu semelhante por banalidades e violentam suas vítimas sentindo nisso grande alegria e prazer. Eu vi as fotos dos jovens que estruparam e violentaram vítimas no Rio de Janeiro usando uma VAN exclusivamente para esse intento. O povo está se corrompendo e indo de mal a pior. Nos diz o sábio: Pv 29:18 “Não havendo profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei, esse é feliz.” – Igreja que tal sairmos do confortável banco onde nos sentamos todos os domingos e dias de culto e nos colocarmos, como um  grande exército, nas ruas para pregar a palavra da profecia deste livro?
Deus não está no controle? Certamente que está! Então que leitura faço do quadro atual de nossa sociedade que despreza a sua palavra e as suas leis? Que o juízo de Deus já está determinado sobre nós. Por isso que as coisas estão indo de mal a pior. A hora agora é de muita oração, humilhação, busca a Deus dos que sabem do que estou falando.
Calvino em seu comentário, na sua introdução, contextualiza o salmo (fala dos Amonitas, dos Assírios) e dá interpretações sobre o seu conteúdo.
There is here celebrated the grace and truth of God in having, according to his promise that he would be the protector of the city of Jerusalem, defended it by his wonderful power against enemies, who were renowned for their warlike valor, and well equipped with everything requisite for war. [264]
To the chief musician upon Neginoth. A Psalm of Asaph. A Song.
This psalm, it is probable, was composed after the death of David; and, accordingly, some think that what is here described is that deliverance of the Jews from the Ammonites which took place in the reign of king Jehoshaphat. But I am rather inclined to adopt a different opinion, and to refer the psalm to that deliverance which they obtained from the Assyrians, recorded in 2 Kings 19. The Assyrians, under the conduct of Sennacherib, not only invaded Judea, but also made a violent assault upon the city of Jerusalem, the capital of the kingdom. The result of this is well known. They were compelled to raise the siege by the miraculous interference of God, who in one night destroyed that army with dreadful slaughter by the hand of his angel, (2 Kings 19:35.) [265] Hence the prophet, not inappropriately, affirms that God broke the arrows, the swords, and the shields. The point, however, which is chiefly necessary to be known and attended to is, that the continual care of God in defending the Church, which he has chosen, is here celebrated to encourage the faithful without any doubt or hesitation to glory in his protection.
Sl 76:1 Conhecido
é Deus em Judá;
grande,
o seu nome em Israel.
Sl 76:2 Em Salém,
está o seu tabernáculo,
e, em Sião,
a sua morada.
Sl 76:3 Ali,
despedaçou ele os relâmpagos do arco,
o escudo, a espada e a batalha.
Sl 76:4 Tu
és ilustre e mais glorioso do que os montes eternos.
Sl 76:5 Despojados
foram os de ânimo forte;
jazem
a dormir o seu sono,
e nenhum dos valentes
pode valer-se das próprias mãos.
Sl 76:6 Ante a tua repreensão,
ó Deus de Jacó,
paralisaram carros e cavalos.
Sl 76:7 Tu, sim,
tu és terrível;
se te iras,
quem pode subsistir à tua vista?
Sl 76:8 Desde os céus
fizeste ouvir o teu juízo;
tremeu a terra e se aquietou,
Sl 76:9 ao levantar-se Deus
para julgar
e salvar todos os humildes da terra.
Sl 76:10 Pois até a ira humana
há de louvar-te;
e do resíduo das iras
te cinges.
Sl 76:11 Fazei votos
e pagai-os ao SENHOR, vosso Deus;
tragam presentes todos os que o rodeiam,
àquele que deve ser temido.
Sl 76:12 Ele quebranta
o orgulho dos príncipes;
é tremendo aos reis da terra.
O final deste salmo é um alerta aos que fazem votos para os pagar ao Senhor. Ainda nos diz para trazermos presentes ao que deve ser temido e qual o maior presente que podemos dar a Deus se não nossa gratidão a ele e nossa oferta voluntária para dele sermos instrumentos de justiça na pregação de sua palavra?
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 25 dias para 26/04/13 (Inicio: 31/07/10). (hoje: 03/04/2013) e 435 dias para a Copa, sem álcool nos estádios....
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.