sexta-feira, 22 de março de 2013

Salmo 64: 1-10 - PROTEÇÃO CONTRA OS INIMIGOS


Salmo de Davi feito porque ele enfrenta situações difíceis na sua vida nos relacionamentos que vive. Sua posição e sua pessoa são objetos de inveja e de traições. Ele, no entanto, não entra no jogo do inimigo, mas conhecendo o seu Deus a ele dirige as suas orações.
Ele se encontra perplexo e assim se dirige a Deus para ouvi-lo, na certeza de que será ouvido e atendido. Sua vida corre perigo por causa das circunstâncias, por isso logo pede a 

Deus que lhe preserve a vida.
Conspirações e tumultos o cercam e ele pede proteção a Deus que o protege e lhe preserva a vida no meio de gente cuja língua é como espada afiada pronta para devorar. Sim, as línguas afiadas conseguirão devorar, não o justo, mas os que dela usam com maldade em seus corações.
Os homens maus teimam em seus propósitos e imaginam que ninguém vê. São diferentes de 

Davi os obreiros da iniquidade que na verdade estão sendo usados pela serpente para dirigirem seu ódio contra aquele que tem a semente que irá gerar o descendente que irá esmagar a sua cabeça.
Se teimam no mal e imaginam que ninguém os vê é por que estão cegados pelo deus deste século que já os enganou. Ai dos que dão crédito ao diabo! Cuidado você que vive pecando e sabe das consequências imaginando que ninguém te vê...
Calvino diz que o presente salmo expressa a linguagem de queixa e oração de Davi. Onde ele habita está cheio de injustiças e crueldade e seus inimigos são queixosos, por isso que os seus olhos se dirigem para Deus em antecipação da alegria que vem de suas mãos.
Este salmo expressa a queixa e a oração. Davi deseja de Deus o seu compadecimento, pois enfrentava a injustiça e a crueldade, as intrigas e o engano de seus inimigos. No final, seus olhos são direcionados a Deus, na expectativa de uma libertação alegre de suas mãos.
Para o principal músico. Um salmo de Davi.
 Sl 64:1 Ouve,
ó Deus,
a minha voz nas minhas perplexidades;
preserva-me a vida
do terror do inimigo. 
Sl 64:2 Esconde-me
da conspiração dos malfeitores
e do tumulto dos que praticam a iniquidade, 
Sl 64:3 os quais afiam a língua como espada
e apontam, quais flechas, palavras amargas, 
Sl 64:4 para, às ocultas, atingirem o íntegro;
contra ele disparam repentinamente
e não temem. 
Sl 64:5 Teimam no mau propósito;
falam em secretamente armar ciladas;
dizem:
Quem nos verá? 
Sl 64:6 Projetam iniquidade,
inquirem tudo o que se pode excogitar;
é um abismo o pensamento
e o coração de cada um deles. 
Sl 64:7 Mas Deus
desfere contra eles uma seta;
de súbito,
se acharão feridos. 
Sl 64:8 Dessarte,
serão levados a tropeçar;
a própria língua se voltará contra eles;
todos os que os vêem meneiam a cabeça. 
Sl 64:9 E todos os homens temerão,
e anunciarão as obras de Deus,
e entenderão o que ele faz. 
Sl 64:10 O justo
se alegra no SENHOR
e nele
confia;
os de reto coração,
todos se gloriam.
E como sempre tenho falado, ele fecha este belo salmo com a palavra de vitória que Deus sempre lhe dá depois que ele o busca em suas aflições. A nossa alegria está, pois, no Senhor em quem confiamos. Os que são de coração reto gloriar-se-ão no Senhor ainda que contra ele estejam os malfeitores e os obreiros da iniquidade.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 

...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.