sexta-feira, 15 de março de 2013

Salmo 57: 1-11 - DAVI CLAMA A DEUS NA CAVERNA QUANDO FUGIA DE SAUL

Salmo de Davi feito quando fugia da perseguição cruel e implacável de Saul quando estava na caverna. Calvino o divide em duas partes, sendo a primeira um momento de extravasamento de Davi como era de seu costume diante de Deus e a segunda expressando sua confiança e tendo a expectativa de seu livramento daquela situação complicada.
Davi clama ao Deus Altíssimo, como ele mesmo diz, ao Deus que por ele tudo executa. Sim, Deus por nós tudo executa. Davi sabia disso e por isso confiava em seu Deus e jamais precipitou-se em comportamentos errados por causa das promessas de Deus que havia em sua vida.
A oração de Davi nos salmos que ele compôs refletem o relacionamento que ele tinha com o Espírito Santo. Apesar de Deus ser espírito e invisível aos nossos olhos e ouvidos, Davi caminhava sempre lado a lado com ele. Isso fazia toda a diferença em sua vida e não o deixava jamais se desesperar, mas esperar em Deus com calma.
Calvino em seu comentário, na introdução vai contextualizar o feitura deste salmo e nos dar mais informações sobre ele.
Este salmo consiste em duas partes. Na primeira, Davi expressa a ansiedade que sentiu, implorando assistência divina contra Saul e seus outros inimigos. Na segunda, ele prossegue com a expectativa confiante de libertação e agita sua alma para o exercício do louvor.
Para o principal músico, Al-tascheth, [335] Michtam de David, quando ele fugiu do rosto de Saul na caverna.
Nos deixamos inteiramente conjeturar quanto ao significado da palavra Michtam; e a igualdade de incerteza prevalece entre os intérpretes quanto ao motivo da inscrição dada ao salmo, Al-tascheth, ou seja, não destrua. Alguns são de opinião que isso formou o início de uma música bem conhecida no momento; outros levam a ser uma expressão proferida por Davi na exigência desesperada a que ele foi reduzido, ó Deus! Não me destrua, outros entendem que a palavra está inscrita no salmo em louvor pelo alto princípio demonstrado por Davi quando impediu Abishai de matar Saul e são confirmados em sua opinião pelo fato de que esta é a própria expressão que o historiador inspirado representa-o como tendo usado (1 Samuel 26: 9). Mas como as orações que se seguem devem ter sido oferecidas antes de dar qualquer injunção a Abishai, esta explicação não é satisfatória; e devemos adotar um ou outro das duas anteriores suposições, ou seja, que o salmo foi composto com base em alguma música geralmente conhecida na época, ou que a palavra expressa uma breve oração, que Davi anota como tendo sido proferida em circunstâncias memoráveis ​​e em circunstâncias de grande perigo.
Sl 57:1 Tem misericórdia de mim,
ó Deus,
tem misericórdia,
pois em ti a minha alma se refugia;
à sombra das tuas asas me abrigo,
até que passem as calamidades.
Sl 57:2 Clamarei ao Deus Altíssimo,
ao Deus que por mim tudo executa.
Sl 57:3 Ele
dos céus me envia o seu auxílio e me livra;
cobre de vergonha os que me ferem.
Envia a sua misericórdia
e a sua fidelidade.
Sl 57:4 Acha-se a minha alma entre leões,
ávidos de devorar os filhos dos homens;
lanças e flechas são os seus dentes,
espada afiada, a sua língua.
Sl 57:5 Sê exaltado,
ó Deus,
acima dos céus;
e em toda a terra
esplenda a tua glória.
Sl 57:6 Armaram rede aos meus passos,
a minha alma está abatida;
abriram cova diante de mim,
mas eles mesmos caíram nela.
Sl 57:7 Firme está o meu coração,
ó Deus,
o meu coração está firme;
cantarei e entoarei louvores.
Sl 57:8 Desperta, ó minha alma!
Despertai, lira e harpa!
Quero acordar a alva.
Sl 57:9 Render-te-ei graças entre os povos;
cantar-te-ei louvores entre as nações.
Sl 57:10 Pois a tua misericórdia se eleva até aos céus,
e a tua fidelidade, até às nuvens.
Sl 57:11 Sê exaltado,
ó Deus,
acima dos céus;
e em toda a terra
esplenda a tua glória.

O vs. 5 e o 11 se repetem neste salmo belíssimo desejando que o nome de Deus e sua glória sejam exaltados por toda a terra. Nós não vivemos para dar glória a Deus e se alegrar nele para sempre? A oportunidade que estamos tendo no dia de hoje não é para negociarmos, comprarmos, vendermos, etc... ainda que venhamos a fazer todas essas coisas e muito mais, mas é para glorificarmos o nome de Deus em todas essas situações.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 

...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.