quinta-feira, 14 de março de 2013

Salmo 56: 1-13 - CONFORTO NAS PERSEGUIÇÕES

Salmo de Davi onde ele mistura suas queixas com suas orações. É engraçado como ele enfrenta as adversidades que vem sobre ele. Ele entende que Deus está no controle de tudo, mas não entende por que tem de ser perseguido e viver assim encurralado não tendo feito nada que merecesse isso.
Então ele invoca a Deus e apresenta suas queixas. Ele não cobra nada de Deus como se Deus lhe fosse um devedor de bênçãos. As bênçãos de Deus não são dívidas, mas dádivas gratuitas dele para nós, no presente momento.
Saul o perseguia como louco. Satanás tinha em mente somente uma coisa destruir aquele que era o portador da semente messiânica, por isso, ferozmente e cruelmente o perseguia e tentava o oprimir de forma que ele pudesse se desesperar e cair em seus laços.
Davi era o escolhido de Deus e bem poderia ter se levantado contra Saul e o derrotado, mas sua visão não era comum, humana. Ele temia a Deus e isso fez a diferença. Quem iria cuidar de Saul e exterminá-lo não seria ele, apesar de todas as promessas, mas o próprio Deus, no seu tempo certo.
Veja que Calvino fala com propriedade sobre a introdução deste salmo além de procurar contextualizá-lo para melhor aprendermos com o Espírito Santo. Ele fala de Aquis, conforme Samuel: I Sm 21:10 Levantou-se Davi, naquele dia, e fugiu de diante de Saul, e foi a Aquis, rei de Gate, e do comportamento estranho de Davi se fazendo passar por louco. Isso tudo por que fugia de Saul.
Neste salmo, Davi mistura queixa com a oração e suprime a angústia de sua mente pela meditação sobre a misericórdia de Deus. Ele ora para que possa experimentar a ajuda divina sob as perseguições a que foi submetido por Saul e seus outros inimigos; e expressa sua confiança no sucesso. É possível, no entanto, que o salmo tenha sido escrito depois dos perigos a que ele alude foi passado e em ação de graças por uma libertação que ele já havia recebido.
Ao músico-chefe sobre a pomba silenciosa em lugares distantes, Michtam de Davi, quando os filisteus o levaram a Gath.
A parcela da história referida no título é registrada em 1 Samuel 21. Sendo expulsos de todos os esconderijos em que ele até então encontrou segurança, ele fugiu para o rei Aquis. Ele fala aqui de ter sido apreendido; e que ele era assim, pode ser recolhido a partir da narrativa inspirada, onde Aquis é representado como dizendo: "Eis que vês o homem ficar louco; por isso, então, você o trouxe para mim?" É provável que eles suspeitassem de algum comportamento sinistro na visita. Ele escapou dessa ocasião fingindo loucura; mas este salmo prova que ele deve estar envolvido em uma súplica fervorosa, e que a fé estava secretamente em exercício, mesmo quando ele traiu essa fraqueza. Ele não parece ter estado sob essa agitação desordenada, que instiga os homens a adotar métodos de alívio que são positivamente pecaminosos; mas na emergência desesperada a que ele foi reduzido, ele foi obrigado pelo medo a empregar um dispositivo habilidoso, que poderia salvar sua vida, embora reduza sua dignidade aos olhos do mundo. Se ele perdeu o louvor da magnanimidade, é aparentemente aparente desse salmo, que culpa extenuante havia entre fé e medo em seu coração. As palavras, sobre a pomba silenciosa, são supostas por alguns ter formado o início de uma música bem conhecida na época. Outros pensaram que Davi está aqui em comparação com uma pomba; e esta conjectura é corroborada pela propriedade da metáfora em suas circunstâncias atuais, especialmente quando é adicionado, em lugares distantes, pois ele foi levado para o país de um inimigo pela fúria de seus perseguidores. O significado que alguns atribuíram à palavra, traduzindo-o num palácio, é farfetched. Já dei minhas opiniões sobre o termo Michtam. Eu não pretendi dizer nada dogmaticamente sobre um ponto em que mesmo os intérpretes hebraicos não estão de acordo em opinião; Mas a probabilidade é que era um tipo particular de música, ou um instrumento musical.
Salmos 56:1 Tem misericórdia de mim, ó Deus,
porque o homem procura ferir-me;
e me oprime pelejando todo o dia.
Sl 56:1 Tem misericórdia de mim,
ó Deus,
porque o homem procura ferir-me;
e me oprime pelejando todo o dia.
Sl 56:2 Os que me espreitam
continuamente querem ferir-me;
e são muitos os que atrevidamente me combatem.
Sl 56:3 Em me vindo o temor,
hei de confiar em ti.
Sl 56:4 Em Deus,
cuja palavra eu exalto,
neste Deus
ponho a minha confiança
e nada temerei.
Que me pode fazer um mortal?
Sl 56:5 Todo o dia
torcem as minhas palavras;
os seus pensamentos
são todos contra mim para o mal.
Sl 56:6 Ajuntam-se,
escondem-se,
espionam os meus passos,
como aguardando a hora de me darem cabo da vida.
Sl 56:7 Dá-lhes a retribuição
segundo a sua iniquidade.
Derriba os povos,
ó Deus, na tua ira!
Sl 56:8 Contaste os meus passos
quando sofri perseguições;
recolheste as minhas lágrimas no teu odre;
não estão elas inscritas no teu livro?
Sl 56:9 No dia em que eu te invocar,
baterão em retirada os meus inimigos;
bem sei isto:
que Deus é por mim.
Sl 56:10 Em Deus,
cuja palavra eu louvo,
no SENHOR,
cuja palavra eu louvo,
Sl 56:11 neste Deus
ponho a minha confiança
e nada temerei.
Que me pode fazer o homem?
Salmos 56:12 Os votos que fiz,
eu os manterei, ó Deus;
render-te-ei ações de graças.
Salmos 56:13 Pois da morte me livraste a alma,
sim,
livraste da queda os meus pés,
para que eu ande na presença de Deus,
 na luz da vida.
Com certeza as orações de Davi em forma de salmos o ajudava a enfrentar tantos momentos difíceis. Ele estava sempre certo de que no final iria prevalecer a vontade de Deus, assim vive a render graças e a declarar palavras de vitórias para ele mesmo.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 

...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.