domingo, 10 de março de 2013

Salmo 52: 1-9 segmentado


No título do salmo, vemos que este foi composto por Davi pela ocasião da morte dos sacerdotes:
1.   Davi havia derrotado Golias e por isso tinha sido aclamado o que despertou a inveja de Saul que passou a querer matá-lo.
2.   Davi estava fugindo de Saul (dica de Johnatas, filho de Saul) devido ao seu temor a Deus!
3.   Na fuga, Davi foi a Nobe, lugar próximo a Jerusalém (I Sm 21:1).
4.   Em Nobe, Davi mente a Aimeleque ou Aís, sumo sacerdote, bisneto de Eli e filho de Aitube.
a. Come dos pães da proposição que eram renovados aos sábados e em número de 12, dos quais serviam somente os sacerdotes (Ex 25:30; Lv 24:5-9; Mc 2:25,26)
b. Apanha a espada de Golias que estava ali guardada como memorial no santuário
Observação: estava ali detido, talvez por causa de lepra (Lv 14:4, 11, 21) Doegue (Idumeu. Seu nome significa tímido) que seria posteriormente o carrasco de Nobe.
5.   De Nobe, vai para Gate
a. Com medo de Aquis, se fez passar por doido diante do rei dos filisteus.
6.   Saul persegue Davi, chega em Nobe e dá ordens de extermínio dos sacerdotes e familiares (I Sm 22:18-19)
a. Saul dá ordens a seus soldados para matar os sacerdotes e familiares
b. Guardas recusam, mas Doegue executa a ordem tresloucada de Saul (85 sacerdotes + 300 familiares, entre crianças, mulheres, animais)
7.   Continuou fugindo e foi parar na caverna de Adulão (significa refúgio) que ficava distante uns 25 km ao sudoeste de Jerusalém, na metade do caminho entre Gate e Hebron.
8.   Na caverna encontrou:
a. Seus familiares que por causa de Saul também fugiam por medo de retaliações
b. Tornou-se chefe de um grupo de pessoas – “Ajuntaram-se a ele todos os homens que se achavam em aperto, e todo homem endividado, e todos os amargurados de espírito, e ele se fez chefe deles; e eram com ele uns quatrocentos homens.” (I Sm 22:2).
9.   Após isso, foi para Mispa de Moabe, para o rei de Moabe, lugar seguro, onde deixou seus pais até saber o que Deus irira fazer com ele. Ali ficou um pouco de tempo.
10. O profeta Gade, porém lhe disse para sair daquele lugar seguro e ir para Judá e ele foi.
11. Em resumo:
Davi fugia, estava cansado, com fome, com medo, mentiu, se fez de louco e ainda lhe pesava em seu coração a culpa da morte dos sacerdotes. Ali estava o homem segundo o coração de Deus, dentro de uma caverna. Foi ali, naquela caverna, que ele escreve este salmos 52 (também o 142) onde Deus falara com ele e também ainda hoje, mais de 3.000 anos após, fala conosco.
No comentário de Calvino, ele tambpem explica isso:
This psalm was composed by David at the time when the death of Abimelech and the other priests had spread universal tenor among the people, indisposing them for lending any countenance to his cause, and when Doeg was triumphing in the successful issue of his information. Supported, even in these circumstances, by the elevating influence of faith, he inveighs against the cruel treachery of that unprincipled informer, and encourages himself by the reflection, that God, who is judge in heaven, will vindicate the interests of such as fear him, and punish the pride of the ungodly.
To the chief singer. A Psalm of David for instruction; when Doeg the Edomite came and told Saul, and said unto him, that David had come into the house of Abimelech.
I have already had occasion to observe that the term mskyl, maskil, is strictly affixed to those psalms in which David makes mention of having been chastised by God, or at least admonished, by some species of affliction, sent, like the rod of the schoolmaster, to administer correction. Of this we have examples in Psalm 32 and 42. As inscribed above the 45th psalm, its meaning is somewhat different. There, it seems designed to intimate to the reader that the song, although breathing of love, was not intended to please a mere wanton taste, but describes the spiritual marriage of Christ with his Church. In this and the following psalms, the term admits of being understood as signifying instruction, more particularly such as proceeds from correction; and David, by employing it, would evidently insinuate that he was at this time subjected to peculiar trials, sent to instruct him in the duty of placing an absolute trust in God. The portion of history to which the psalm refers is well known. When David had fled to Abimelech in Nob, he obtained provisions and the sword of Goliath from the hands of that priest, having concealed from him the real danger in which he stood, and pretended that he was executing a secret and important business of the king. Doeg, chief of the king's herdsmen, having conveyed intelligence of this to Saul, in expectation of a reward, was the means of drawing down the rage of the tyrant, not only upon that innocent individual, but the whole priesthood. [275] The bloody example which was thus made must have deterred the people from extending to David even the commonest offices of humanity, and every avenue of relief seemed shut upon the miserable exile. As Doeg triumphed in the success of his crime, and others might be tempted, by the reward which he had received, to meditate the ruin of David, we find him in this psalm animating his soul with divine consolations, and challenging his enemies with the audacity of their conduct.
Sl 52:1 Por que te glorias na maldade,
ó homem poderoso?
Pois a bondade de Deus dura para sempre.
Sl 52:2 A tua língua urde planos de destruição;
é qual navalha afiada,
ó praticadora de enganos!
Sl 52:3 Amas o mal antes que o bem;
preferes mentir a falar retamente.
Sl 52:4 Amas todas as palavras devoradoras,
ó língua fraudulenta!
Sl 52:5 Também Deus te destruirá para sempre;
há de arrebatar-te
e arrancar-te da tua tenda
e te extirpará da terra dos viventes.
Sl 52:6 Os justos hão de ver tudo isso,
temerão e se rirão dele, dizendo:
Sl 52:7 Eis o homem que não fazia de Deus a sua fortaleza;
antes, confiava na abundância dos seus próprios bens
e na sua perversidade se fortalecia.
Sl 52:8 Quanto a mim, porém,
sou como a oliveira verdejante,
na Casa de Deus;
confio na misericórdia de Deus para todo o sempre.
Sl 52:9 Dar-te-ei graças para sempre,
porque assim o fizeste;
na presença dos teus fiéis,
esperarei no teu nome,
porque é bom.
A palavra de Deus é clara neste salmo de Davi ao apontar para um tempo futuro onde Deus intervirá na história do homem para julgá-lo e fazer justiça. O fim do ímpio é certo! O gozo eterno do justo é certo. A Deus toda a glória!
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 49 dias para 26/04/13 (Inicio: 31/07/10). (hoje: 10/03/2013) e 459 dias para a Copa, sem álcool nos estádios....
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.