domingo, 10 de março de 2013

Salmo 52: 1-9 - CONDENAÇÃO DO ÍMPIO

https://i.pinimg.com/736x/4b/57/59/4b57592585678e82045a77f5e01cf008--faith-quotes-bible-quotes.jpg
No título do salmo, vemos que este foi composto por Davi pela ocasião da morte dos sacerdotes:
1.    Davi havia derrotado Golias e por isso tinha sido aclamado o que despertou a inveja de Saul que passou a querer matá-lo.
2.    Davi estava fugindo de Saul (dica de Jonatas, filho de Saul) devido ao seu temor a Deus!
3.    Na fuga, Davi foi a Nobe, lugar próximo a Jerusalém (I Sm 21:1).
4.    Em Nobe, Davi mente a Aimeleque ou Aís, sumo sacerdote, bisneto de Eli e filho de Aitube.
a.  Come dos pães da proposição que eram renovados aos sábados e em número de 12, dos quais serviam somente os sacerdotes (Ex 25:30; Lv 24:5-9; Mc 2:25,26).
b. Apanha a espada de Golias que estava ali guardada como memorial no santuário.
Observação: estava ali detido, talvez por causa de lepra (Lv 14:4, 11, 21) Doegue (Idumeu. Seu nome significa tímido) que seria posteriormente o carrasco de Nobe.
5.    De Nobe, vai para Gate
a. Com medo de Aquis, se fez passar por doido diante do rei dos filisteus.
6.    Saul persegue Davi, chega em Nobe e dá ordens de extermínio dos sacerdotes e familiares (I Sm 22:18-19)
a. Saul dá ordens a seus soldados para matar os sacerdotes e familiares
b. Guardas recusam, mas Doegue executa a ordem tresloucada de Saul (85 sacerdotes + 300 familiares, entre crianças, mulheres, animais)
7.    Continuou fugindo e foi parar na caverna de Adulão (significa refúgio) que ficava distante uns 25 km ao sudoeste de Jerusalém, na metade do caminho entre Gate e Hebron.
8.    Na caverna encontrou:
a. Seus familiares que por causa de Saul também fugiam por medo de retaliações
b. Tornou-se chefe de um grupo de pessoas – “Ajuntaram-se a ele todos os homens que se achavam em aperto, e todo homem endividado, e todos os amargurados de espírito, e ele se fez chefe deles; e eram com ele uns quatrocentos homens.” (I Sm 22:2).
9.    Após isso, foi para Mispa de Moabe, para o rei de Moabe, lugar seguro, onde deixou seus pais até saber o que Deus iria fazer com ele. Ali ficou um pouco de tempo.
10.  O profeta Gade, porém lhe disse para sair daquele lugar seguro e ir para Judá e ele foi.
11.  Em resumo:
Davi fugia, estava cansado, com fome, com medo, mentiu, se fez de louco e ainda lhe pesava em seu coração a culpa da morte dos sacerdotes. Ali estava o homem segundo o coração de Deus, dentro de uma caverna. Foi ali, naquela caverna, que ele escreve este Salmo 52 (também o 142) onde Deus falara com ele e também ainda hoje, mais de 3.000 anos após, fala conosco.
No comentário de Calvino, ele também explica isso:
Este salmo foi composto por Davi no momento em que a morte de Abimeleque e os outros sacerdotes se espalharam pelo temor universal entre as pessoas, indispondo-as por emprestar qualquer semblante à sua causa, e quando Doeg estava triunfando na questão bem-sucedida de sua informação. Apoiado, mesmo nessas circunstâncias, pela influência elevada da fé, ele inventa contra a cruel traição desse informante sem princípios, e se encoraja pelo reflexo, que Deus, que é juiz no céu, reivindicará os interesses de como temê-lo, e punir o orgulho dos ímpios.
Para o cantor-chefe. Um salmo de Davi para instrução; Quando Doeg, o Edomita, veio e contou a Saul, e disse-lhe que Davi havia entrado na casa de Abimeleque.
Já tive ocasião de observar que o termo mskyl, maskil, é estrictamente afixado aos salmos em que Davi faz menção de ter sido castigado por Deus, ou pelo menos admoestado, por algumas espécies de aflição, enviado, como a vara do professor, para administrar a correção. Disto, temos exemplos nos Salmos 32 e 42. Como inscrito acima do salmo 45, seu significado é um pouco diferente. Lá, parece projetado para intimar ao leitor que a música, apesar de respirar de amor, não pretendia agradar um mero gosto despreocupado, mas descreve o casamento espiritual de Cristo com sua Igreja. Neste e nos seguintes salmos, o termo admite ser entendido como instrução significante, mais particularmente, como o resultado da correção; e Davi, ao empregá-lo, evidentemente insinuaria que ele estava submetido a julgamentos peculiares neste momento, para instruí-lo no dever de colocar uma confiança absoluta em Deus. A parcela da história a que se refere o salmo é bem conhecida. Quando Davi fugiu para Abimeleque em Nobe, obteve provisões e a espada de Golias das mãos desse sacerdote, tendo escondido dele o perigo real em que ele estava, e fingiu que estava executando um negócio secreto e importante do rei. Doegue, chefe dos pastores do rei, tendo transmitido a informação a Saul, na expectativa de uma recompensa, era o meio de tirar a raiva do tirano, não só sobre aquele indivíduo inocente, mas o sacerdócio inteiro. O exemplo sangrento que foi feito assim deve ter dissuadido o povo de se estender a Davi até os escritórios mais comuns da humanidade, e todas as vias de alívio pareciam presas ao miserável exílio. Como Doegue triunfou no sucesso de seu crime, e outros podem ser tentados, pela recompensa que recebeu, para meditar a ruína de Davi, o encontramos neste salmo animando sua alma com consolações divinas e desafiando seus inimigos com o audácia de sua conduta.
Sl 52:1 Por que te glorias na maldade,
ó homem poderoso?
Pois a bondade de Deus dura para sempre.
Sl 52:2 A tua língua urde planos de destruição;
é qual navalha afiada,
ó praticadora de enganos!
Sl 52:3 Amas o mal antes que o bem;
preferes mentir a falar retamente.
Sl 52:4 Amas todas as palavras devoradoras,
ó língua fraudulenta!
Sl 52:5 Também Deus te destruirá para sempre;
há de arrebatar-te
e arrancar-te da tua tenda
e te extirpará da terra dos viventes.
Sl 52:6 Os justos hão de ver tudo isso,
temerão e se rirão dele, dizendo:
Sl 52:7 Eis o homem que não fazia de Deus a sua fortaleza;
antes, confiava na abundância dos seus próprios bens
e na sua perversidade se fortalecia.
Sl 52:8 Quanto a mim, porém,
sou como a oliveira verdejante,
na Casa de Deus;
confio na misericórdia de Deus para todo o sempre.
Sl 52:9 Dar-te-ei graças para sempre,
porque assim o fizeste;
na presença dos teus fiéis,
esperarei no teu nome,
porque é bom.

A palavra de Deus é clara neste salmo de Davi ao apontar para um tempo futuro onde Deus intervirá na história do homem para julgá-lo e fazer justiça. O fim do ímpio é certo! O gozo eterno do justo é certo. A Deus toda a glória!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.