segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Salmo 39: 1-13 - DAVI, ANGUSTIADO, SE CALA

Outro dos salmos de Davi em que começa contando de sua resolução de não abrir a sua boca diante do ímpio. Até aqui tudo bem, mas ele também resolve se calar quanto ao bem e ai começa o seu sofrimento.
A resolução dele de se calar diante do bem perante o ímpio é por que ele se encontrava zangado com alguma coisa e seu comportamento revela um pouco de infantilidade de sua parte. Todos nós humanos temos problemas com nossas emoções. Davi não era diferente.
Alguns conseguem superar e resolver isso magistralmente, mas a maioria de nós não sabe lidar com as suas emoções e por isso vivem presas dentro de si mesmas e produzem comportamentos que trazem à tona nossa natureza adâmica caída. É somente vermos os jornais que diariamente há crimes envolvendo esse aspecto.
Deveria haver em nossas escolas desde quando entramos no Jardim da Infância uma disciplina que deveria nos acompanhar até a nossa formatura numa faculdade: INTELIGÊNCIA EMOCIONAL ou algo assim que nos ensinasse a lidarmos com nossas emoções.
Davi teve a sua vida toda se lamentando por causa de seus pecados e pela péssima educação de seus filhos. Apesar de ser um exemplo em muitas áreas, principalmente na oração e no conhecimento ímpar de seu Deus com quem teve um excelente relacionamento, era um homem frágil e débil emocionalmente.
Calvino faz um comentário sobre este salmo que vale a pena conhecermos. O comentário citado abaixo é apenas a sua introdução.
No início do salmo, David insinua que seu coração estava com extrema amargura de tristeza, o que o forçou a expressar queixas com muita veemência e ardor. Ele confessa que, enquanto ele estava disposto a ficar em silêncio, e a exercer paciência, a dor somente aumentava. Assim, ele ainda era obrigado, pela força de sua tristeza, a sair desse silêncio contra a sua vontade. Então ele relata as queixas que ele fez misturadas com orações, que indicam grandes problemas de mente; de modo que, por isso, parece que ele lutou com com todas as suas forças para resistir à tentação, para que ele não caísse em desespero.
Para o músico-chefe, Jeduthun. Um salmo de David.
Sabe-se que Jeduthun era um dos principais cantores de quem a história sagrada faz referência. (1 Crônicas 9:16; 1 Crônicas 16:38, 41, 42). É, portanto, provável que este salmo foi entregue ao principal cantor, que era de sua casa. Alguns, de fato, entendem isso como denotando o tipo particular de sintonia, e suponha que foi o início de alguma outra música; mas isso também considero uma interpretação forçada. Nem eu posso concordar com outros que pensam que David aqui se queixa de alguma doença; pois, a menos que algum motivo urgente o exija, é impróprio limitar declarações gerais a casos particulares. Pelo contrário, do caráter extremo dos sofrimentos que ele aqui descreve, pode-se presumir que uma variedade de aflições está aqui incluída, ou, pelo menos, que alguém se refere a qual era mais severo do que todos os outros, e um que continuou por muito tempo. Além disso, deve-se considerar que neste salmo Davi não proclama seu próprio mérito, como se em sua aflição tivesse apresentado suas orações a Deus na linguagem e segundo o espírito ditado pela verdadeira piedade: ele confessa o pecado de sua enfermidade ao explodir em uma tristeza imoderada, e em ser liderada pela veemência desse afeto para entrar em queixas pecaminosas.
Sl 39:1 Disse comigo mesmo:
guardarei os meus caminhos,
para não pecar com a língua;
porei mordaça à minha boca,
enquanto estiver na minha presença o ímpio.
Sl 39:2 Emudeci em silêncio,
calei acerca do bem,
            e a minha dor se agravou.
Sl 39:3 Esbraseou-se-me no peito o coração;
            enquanto eu meditava,
ateou-se o fogo;
            então, disse eu com a própria língua:
                        Sl 39:4 Dá-me a conhecer, SENHOR,
                                   o meu fim e qual a soma dos meus dias,
                                   para que eu reconheça a minha fragilidade.
                        Sl 39:5 Deste aos meus dias
                                   o comprimento de alguns palmos;
                        à tua presença,
                                   o prazo da minha vida é nada.
                        Na verdade,
                                   todo homem,
                                               por mais firme que esteja,
                                                           é pura vaidade.
                        Sl 39:6 Com efeito,
                                   passa o homem como uma sombra;
                                               em vão se inquieta;
                                               amontoa tesouros
                                                           e não sabe quem os levará.
Sl 39:7 E eu, Senhor,
            que espero?
                        Tu és a minha esperança.
Sl 39:8 Livra-me de todas as minhas iniqüidades;
            não me faças o opróbrio do insensato.
Sl 39:9 Emudeço,
            não abro os lábios porque tu fizeste isso.
Sl 39:10 Tira de sobre mim o teu flagelo;
            pelo golpe de tua mão,
                        estou consumido.
Sl 39:11 Quando castigas o homem com repreensões,
            por causa da iniquidade,
                        destróis nele, como traça,
                                   o que tem de precioso.
            Com efeito,
                        todo homem é pura vaidade.
Sl 39:12 Ouve, SENHOR,
            a minha oração,
escuta-me
            quando grito por socorro;
não te emudeças
            à vista de minhas lágrimas,
                        porque sou forasteiro à tua presença,
                        peregrino como todos os meus pais o foram.
Sl 39:13 Desvia de mim o olhar,
            para que eu tome alento,
                        antes que eu passe
                                   e deixe de existir.
Na verdade, na verdade todos nós somos, como dizem as Escrituras, pura vaidade. Até o mais firme e valente entre nós é assim cheio de vaidades e frágil emocionalmente. Davi se consolava e se apoiava em seu Deus e nele buscava as suas respostas e a saída para seus problemas.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete  
http://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.