quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Salmo 28: 1-9 - SÚPLICAS E AÇÕES DE GRAÇA

Davi novamente fala das perseguições que estava acontecendo injustiçadamente em sua vida por parte de Saul que como doido e como aquele de quem o Espírito Santo tinha saído, persegue a Davi.
Não é à toa que ele o persegue. Desde que o mundo é mundo é que a serpente vem perseguindo o Messias e cada um nascido de mulher era seu alvo, principalmente de um que faria parte da linhagem messiânica.
A perseguição estava voltada contra Davi e seu objetivo era a sua morte. Saul temia perder seu trono e já sabia da profecia e da palavra de Deus que outro iria substituí-lo e que ele não daria continuidade ao reinado de Israel.
Assim devemos ser também nesta vida sabendo que agora Satanás não persegue mais o Messias, mas os nascidos por meio do Messias que não gerou filhos de uma mulher, mas da Igreja. Grande é este mistério entre Cristo e a sua Igreja.
Apocalipse 12:17 Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus; e se pôs em pé sobre a areia do mar.
Comentário de Calvino sobre este salmo:
Depois de ser livrado pela ajuda de Deus de grandes perigos, Davi, neste salmo, de acordo com seu costume, primeiro grava os votos que ele fez no meio de suas dificuldades, e depois seus agradecimentos e louvores a Deus, para induzir os outros a seguir seu exemplo. É provável que ele fale de suas perseguições por Saul.
Um salmo de Davi.
Sl 28:1 A ti clamo,
ó SENHOR;
rocha minha,
não sejas surdo para comigo;
para que não suceda,
se te calares acerca de mim,
seja eu semelhante aos que descem à cova.
Sl 28:2 Ouve-me as vozes súplices,
quando a ti clamar por socorro,
quando erguer as mãos para o teu santuário.
Sl 28:3 Não me arrastes com os ímpios,
com os que praticam a iniquidade;
os quais falam de paz ao seu próximo,
porém no coração têm perversidade.
Sl 28:4 Paga-lhes
segundo as suas obras,
segundo a malícia dos seus atos;
dá-lhes conforme a obra de suas mãos,
retribui-lhes o que merecem.
Sl 28:5 E, visto que não atentam
para os feitos do SENHOR,
nem para
o que as suas mãos fazem,
ele os derribará
e não os reedificará.
Sl 28:6 Bendito seja o SENHOR,
porque me ouviu as vozes súplices!
Sl 28:7 O SENHOR
é a minha força
e o meu escudo;
nele o meu coração confia,
nele fui socorrido;
por isso, o meu coração exulta,
e com o meu cântico o louvarei.
Sl 28:8 O SENHOR
é a força do seu povo,
o refúgio salvador do seu ungido.
Sl 28:9 Salva o teu povo
e abençoa a tua herança;
apascenta-o
e exalta-o para sempre.
Ele conclui o salmo com palavras de vitórias depois de ter se apresentado diante do Senhor e ter lhe mostrado suas ansiedades e preocupações. A força de seu povo e o refúgio do ungido que o salvaria e o apascentaria para sempre era o Senhor.
Eu acho que Davi entendia que tinha de ser desse jeito e como poderia ser diferente?

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete  

Reações:

2 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.