sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Salmo 22: 1-31 segmentado


Como pode Davi viver a aquele momento na cruz de forma tão precisa como se fosse o próprio Cristo que ainda viria uns 1000 anos depois? É isso que falo o Salmo 22, do sofrimento de Cristo na cruz do Calvário.
De quem e do que e em que situação Davi escreveu este salmo? Como estava ele e o que enfrentava? Certamente Davi falou pelo Espírito Santo e descreveu momentos especiais do Cristo na cruz enquanto era imolado o cordeiro do sacrifício pascoal.
Outro paralelo da descrição de Cristo neste momento amargo é o que se encontra em Isaias, no capítulo 53. Outro autor, não bíblico,  que explora bem estes momentos em sua obra literária, um romance é Fiodor Dostoievski, em Os Irmãos Karamazóvi[1].
No comentário de Calvino, em sua introdução, encontramos:
David complains in this psalm, that he is reduced to such circumstances of distress that he is like a man in despair. But after having recounted the calamities with which he was so severely afflicted, he emerges from the abyss of temptations, and gathering courage, comforts himself with the assurance of deliverance. At the same time, he sets before us, in his own person, a type of Christ, who he knew by the Spirit of prophecy behoved to be abased in marvellous and unusual ways [494] previous to his exaltation by the Father. Thus the psalm, in the two parts of which it consists, explains that prophecy of Isaiah, (Isaiah 53:8,) "He was taken from prison and from judgment: and who shall declare his generation?"
To the chief musician. Upon the hind of the morning. A psalm of David.
This inscription is obscure; but interpreters have needlessly perplexed themselves in seeking after I know not what sublime mystery in a matter of small importance. Some are of opinion that the word 'ylt, ayeleth, means the morning star; [495] others that it denotes strength [496] but it is more correctly rendered hind. As it is evident, from the testimony of the apostles, that this psalm is a prophecy concerning Christ, the ancient interpreters thought that Christ would not be sufficiently dignified and honored unless, putting a mystical or allegorical sense upon the word hind, they viewed it as pointing out the various things which are included in a sacrifice. Those, also, who prefer translating the original words, 'ylt hschr, ayeleth hashachar, the dawn of the day or morning, [497] have endeavored to do the same thing. But as I find no solidity in these subtleties, it will be better to take that view of the title which is more simple and natural. I think it highly probable that it was the beginning of some common song; nor do I see how the inscription bears any relation to the subject-matter of the psalm. From the tenor of the whole composition, it appears that David does not here refer merely to one persecution, but comprehends all the persecutions which he suffered under Saul. It is, however, uncertain whether he composed this psalm when he peaceably enjoyed his kingdom, or in the time of his affliction; but there is no doubt that he here describes the thoughts which passed through his mind in the midst of his troubles, perplexities, and sorrows.
Salmo messiânico que reflete detalhes da vida do Messias de uma forma impressionante.
Sl 22:1 Deus meu, Deus meu,
por que me desamparaste?
Por que se acham longe de minha salvação
as palavras de meu bramido?
Sl 22:2 Deus meu,
clamo de dia,
e não me respondes;
também de noite,
porém não tenho sossego.
Sl 22:3 Contudo,
tu és santo,
entronizado entre os louvores de Israel.
Sl 22:4 Nossos pais confiaram em ti;
confiaram,
e os livraste.
Sl 22:5 A ti clamaram
e se livraram;
confiaram em ti
e não foram confundidos.
Sl 22:6 Mas eu sou verme
e não homem;
opróbrio dos homens
e desprezado do povo.
Sl 22:7 Todos os que me vêem
zombam de mim;
afrouxam os lábios
e meneiam a cabeça:
Sl 22:8 Confiou no SENHOR!
Livre-o ele;
salve-o,
pois nele tem prazer.
Sl 22:9 Contudo,
tu és quem me fez nascer;
e me preservaste,
estando eu ainda ao seio de minha mãe.
Sl 22:10 A ti me entreguei
desde o meu nascimento;
desde o ventre de minha mãe,
tu és meu Deus.
Sl 22:11 Não te distancies de mim,
porque a tribulação está próxima,
e não há quem me acuda.
Sl 22:12 Muitos touros me cercam,
fortes touros de Basã me rodeiam.
Sl 22:13 Contra mim
abrem a boca,
como faz o leão que despedaça e ruge.
Sl 22:14 Derramei-me como água,
e todos os meus ossos se desconjuntaram;
meu coração
fez-se como cera,
derreteu-se dentro de mim.
Sl 22:15 Secou-se o meu vigor,
como um caco de barro,
e a língua se me apega ao céu da boca;
assim, me deitas no pó da morte.
Sl 22:16 Cães me cercam;
uma súcia de malfeitores me rodeia;
traspassaram-me as mãos e os pés.
Sl 22:17 Posso contar todos os meus ossos;
eles me estão olhando
e encarando em mim.
Sl 22:18 Repartem entre si
as minhas vestes
e sobre a minha túnica
deitam sortes.
Sl 22:19 Tu, porém, SENHOR,
não te afastes de mim;
força minha,
apressa-te em socorrer-me.
Sl 22:20 Livra a minha alma
da espada,
e, das presas do cão,
a minha vida.
Sl 22:21 Salva-me
das fauces do leão
e dos chifres dos búfalos;
sim, tu me respondes.
Sl 22:22 A meus irmãos
declararei o teu nome;
cantar-te-ei
louvores no meio da congregação;
Sl 22:23 vós que temeis o SENHOR,
louvai-o;
glorificai-o,
vós todos, descendência de Jacó;
reverenciai-o,
vós todos, posteridade de Israel.
Sl 22:24 Pois não desprezou,
nem abominou a dor do aflito,
nem ocultou dele o rosto,
mas o ouviu,
quando lhe gritou por socorro.
Sl 22:25 De ti
vem o meu louvor na grande congregação;
cumprirei os meus votos
na presença dos que o temem.
Sl 22:26 Os sofredores
hão de comer e fartar-se;
louvarão o SENHOR
os que o buscam.
Viva para sempre o vosso coração.
Sl 22:27 Lembrar-se-ão do SENHOR
e a ele se converterão os confins da terra;
perante ele
se prostrarão todas as famílias das nações.
Sl 22:28 Pois do SENHOR
é o reino,
é ele
quem governa as nações.
Sl 22:29 Todos os opulentos da terra
hão de comer e adorar,
e todos os que descem ao pó
se prostrarão perante ele,
até aquele que não pode preservar a própria vida.
Sl 22:30 A posteridade
o servirá;
falar-se-á do Senhor
à geração vindoura.
Sl 22:31 Hão de vir anunciar
a justiça dele;
ao povo que há de nascer,
contarão que foi ele
quem o fez.
Ele aqui fala que aos seus irmãos declarará o nome do Senhor e cantará louvores a ele. É como se depois de ter passado pela agonia da morte naquela cruz horrível, ele está a comunicar os eventos futuros ligados à sua ressurreição a qual em primeiro momento não será vivida por todo o mundo, mas por aqueles que ele tem separado para isso e que chama de amigos.
Estes amigos, nós crentes em Jesus Cristo, pela vontade de Deus, devemos agora fazer o que nos pede: anunciar o evangelho para a salvação de almas e alegria do Senhor.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 79 dias para 26/04/13 (Inicio: 31/07/10). (hoje: 08/02/2013) e 489 dias para a Copa, sem álcool nos estádios....
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br


[1] Os Irmãos Karamazov (em russo Братья Карамазовы, Brat'ya Karamazovy, AFI ['bratʲjə karə'mazəvɨ]) é um romance de Fiódor Dostoiévski, escrito em 1879, uma das mais importantes obras das literaturas russas e mundiais, ou, conforme afirmou Freud[1]: "a maior obra da história". Freud considera esse romance, juntamente com Édipo Rei e Hamlet, três importantes livros a respeito do embate pai e filho, e retratam o complexo de Édipo.
É uma obra aclamada pela crítica e trata-se de uma narração muito pormenorizada como que de uma testemunha dos aludidos fatos numa cidade afastada russa. O narrador pede constantes desculpas ao leitor por não saber alguns fatos, por considerar a própria narrativa longa (mesmo nos formatos grandes o livro passa de 700 páginas) e por considerar seu herói alguém pouco conhecido ou, até mesmo, desimportante. A narrativa não só conversa com o leitor, mas é onipresente e também indica ou infere os pensamentos dos incontáveis personagens.
Provavelmente o nome Karamázov foi forjado a partir de "kara", "castigo" ou "punição", e do verbo "mázat", "sujar", "pintar", "não acertar". Significaria, então, aquele que com seu comportamento desacertado provoca a própria punição', segundo nota dos tradutores da obra.[2]” (Fonte: wikipedia)

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.