quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Salmo 7.1-17 - DAVI DEFENDE O JUSTO CONTRA O INJUSTO

Eu claramente vejo neste lindo salmo uma alma que conhece ao seu Deus e que não se cansa de clamar a ele que o livre de seus inimigos e, em especial, de caluniadores e falsos amigos que amam a injustiça e não tem amor à verdade para seguirem a justiça.
O comentário de Calvino reflete profundamente o que penso deste salmo. A diferença de Davi para os outros homens é que Davi cria piamente em Deus, como seu Pai e a ele honrava com sua vida, embora tenha, por causa de sua natureza depravada cometido pecados terríveis.
Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:
Davi, carregado de calúnia injusta, convida Deus para ser seu defensor e protetor, e compromete sua inocência com a proteção Divina. Em primeiro lugar, ele protesta que sua consciência não o acusou da perversidade colocada à sua carga. Em segundo lugar, ele mostra o quanto isso diz respeito à glória de Deus para que ele julgue contra os ímpios. Em terceiro lugar, para inspirar sua mente com confiança, ele reflete seriamente sobre a bondade e a justiça de Deus e coloca diante dele as promessas divinas. Por fim, como se ele tivesse obtido o desejo de seu coração, ele ridiculariza a loucura e as inúmeras tentativas de seus inimigos; Ou melhor, dependendo da ajuda de Deus, ele assegura que todos os seus esforços contra ele se voltarão para a própria destruição.
Shiggaion de Davi, que ele cantou a Jeová, sobre as palavras de Cush, Benjamim.
Com respeito à palavra Shiggaion, os intérpretes judeus não estão de acordo. Alguns entendem isso como um instrumento musical. Para outros, parece ser uma melodia para a qual uma música está definida. Outros supõem que tenha sido o início de uma música comum, para a qual David desejou que este salmo fosse cantado. Outros traduzem a palavra hebraica, prazer ou alegria. [96] A segunda opinião parece-me o mais provável, a saber, que era algum tipo de melodia ou música, como se alguém fosse chamado de verso sappico ou falociano. [97] Mas eu não ligo sobre uma questão de tão pequena importância. Novamente, diz-se que o salmo foi composto pelas palavras de Cush.
Não consigo assimilar a interpretação (embora seja comumente recebida), as palavras aqui significam assuntos ou negócios. Escrever uma questão, ou um caso, é permitir uma forma comum de fala entre os judeus; Mas, como Davi, um pouco depois, declara que ele foi falsamente acusado de algum crime, não duvido, mas ele aqui fala da acusação ou da própria calúnia, dos quais, como eu julgo, Cush, alguém da família de Saul, foi o autor ou, pelo menos, o instrumento que a proferiu e a fez circulou.
A opinião de alguns que dizem que Saul é falado aqui sob um nome fictício, não é apoiado por qualquer argumento de peso suficiente. Segundo eles, Davi evitou chamá-lo por seu próprio nome, para poupar a dignidade real. David, admito, teve grande reverência pela santa unção; Mas, como ele expressamente nomeia Saul em outros lugares onde ele o repreende não menos severamente, e o pinta em cores não menos negras do que ele faz neste salmo, por que ele deveria suprimir seu nome aqui e não nessas passagens?
Na minha opinião, portanto, ele aqui expressa por seu nome próprio, e sem figura, um acusador perverso, que tinha excitado o ódio contra ele acusando-o falsamente de algum crime e que tinha sido subornado pelo rei para fazer isso, ou, obtido o favor real, tinha caluniado David por sua própria vontade; Pois Davi, nós sabemos, era muito caluniado, como se ele tivesse sido ingrato e traiçoeiro com o rei, seu sogro. Saul, de fato, pertencia à tribo de Benjamim. No entanto, não pensamos que ele é a pessoa aqui mencionada, mas que era uma das relações de Saul, uma que pertencia à mesma tribo com ele, que falsamente acusou David.
Muito bom este comentário de Calvino. Não é à toa que Davi é chamado de homem segundo o coração de Deus.
Sl 7:1. Senhor,
Deus meu,
confio,
salva-me de todo o que me persegue,
e livra-me;
Sl 7:2. para que ele não me arrebate,
qual leão,
despedaçando-me, sem que haja quem acuda.
Sl 7:3. Senhor,
Deus meu,
se eu fiz isto,
se há perversidade nas minhas mãos,
Sl 7:4. se paguei com o mal àquele que tinha paz comigo,
ou se despojei o meu inimigo sem causa.
Sl 7:5. persiga-me o inimigo
e alcance-me;
calque aos pés a minha vida no chão,
e deite no pó a minha glória.
Sl 7:6. Ergue-te, Senhor, na tua ira;
levanta-te contra o furor dos meus inimigos;
desperta-te, meu Deus,
pois tens ordenado o juízo.
Sl 7:7. Reúna-se ao redor de ti
a assembléia dos povos,
e por cima dela remonta-te ao alto.
Sl 7:8. O Senhor julga os povos;
julga-me,
Senhor,
de acordo com a minha justiça
e conforme a integridade que há em mim.
Sl 7:9. Cesse a maldade dos ímpios,
mas estabeleça-se o justo;
pois tu,
ó justo Deus,
provas o coração
e os rins.
Sl 7:10. O meu escudo está em Deus,
que salva os retos de coração.
Sl 7:11. Deus é um juiz justo,
um Deus que sente indignação todos os dias.
Sl 7:12. Se o homem não se arrepender,
Deus afiará a sua espada;
armado
e teso está o seu arco;
Sl 7:13. já preparou armas mortíferas,
fazendo suas setas inflamadas.
Sl 7:14. Eis que o mau
está com dores de perversidade;
concedeu a malvadez,
e dará à luz a falsidade.
Sl 7:15. Abre uma cova,
aprofundando-a,
e cai na cova que fez.
Sl 7:16. A sua malvadez
recairá sobre a sua cabeça,
e a sua violência
descerá sobre o seu crânio.
Sl 7:17. Eu louvarei ao Senhor
segundo a sua justiça,
e cantarei louvores
ao nome do Senhor,
o Altíssimo.
Os que contendem com ele não se darão bem porque estão seguindo a injustiça e a maldade e isso já tem o preço combinado de antemão. Nem é preciso ser profeta ou gênio para entender o fim dos que rejeitam a Deus.

E tu homem, do que se queixas? Queixe-se cada um de seus próprios pecados, quanto ao mais dê glórias a Deus e o busque de todo o seu coração, como Davi neste salmo, que ele é generoso e rico em perdoar.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.