sexta-feira, 20 de novembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 122/365

Minha LBH: I Cr 26:32. Minha leitura do livro de Kris Lundgaard, O MAL QUE HABITA EM MIM, estou na página 137/158. Ontem, tivemos nossa 29ª reunião de nosso Grupo Familiar Arca da Aliança e Deus nos deu uma reunião maravilhosa onde a graça, o amor e a misericórdia de Deus foram abundantes. Quem pregou foi meu filho de 16 anos, Miguel.
 
Abaixo reproduzo em linhas gerais a sua ministração e o recado de Deus passado a todos do grupo. Tema e Ref. Bíblica: UNIDOS, EM NOME DE JESUS, VENCEREMOS. Ref. Bíblica: Jz 20: 7-11
 
Primeiramente, nosso preletor, fez uma exposição bíblica do fato relatado em Juízes envolvendo um episódio desagradável de afrontamento à concubina de um levita que foi abusada toda uma noite pelos filhos de Belial na cidade de Gibeá, dos Benjamitas.
 
Aborrecido o Levita cortou a mulher em 12 partes e as enviou as 12 tribos de Israel narrando o que acontecerá. Como não houve colaboração dos Benjamitas em revelar e entregar os responsáveis pelo feito, todos se uniram e partiram contra Benjamim.
 
Nas duas primeiras investidas, foram seriamente derrotados e já estavam se desanimando. O sucesso do ataque aos Benjamitas somente aconteceu quando consultaram ao Senhor, se uniram e traçaram estratégias, com divisão de tarefas.
 
Embora seja um episódio triste (falta de hospitalidade, abuso sexual, guerras internas – tribos x tribo) de violência, de ignorância e de pecado, que por muito pouco não eliminou de vez uma das tribos de Israel, o fato relatado pode nos ensinar muitas coisas. O interessante da Palavra de Deus é que tanto os sucessos quanto os fracassos, todos estão relatados para nosso aprendizado.
 
Aproveitando da situação e do contexto criado enfatizou que qualquer empreendimento que seguir esse caminho terá enormes chances de sucesso, inda que não lícito.
 
Quando, dentro de um grupo, ocorrer objetivo comum, forem traçadas estratégias e desenhados planos, feita divisão de tarefas e, principalmente, consulta ao Senhor, o sucesso é bem provável.
 
Ressaltou a união do grupo e a importância de um propósito e nada poderá impedira a conquista, a vitória e o sucesso do negócio. No entanto para que o grupo esteja e fique unido é necessário tratar e tirar todas as mágoas dos corações exercitando tanto o pedido de perdão quanto a liberação do mesmo que, por ventura, nos tenha afrontado.
 
Se não tratarmos das magoas em cada coração o nosso avanço redundará em fracasso e nosso esforço será em vão. A aplicação foi perfeita, principalmente, por conta do problema testemunhado pela irmã Geraldina. Deus então nos levou a um movimento de oração pela irmã, pelo Johnatas e pela Talita. Ainda pretendemos (eu e o Pr. Nelsinho), estrategicamente, fazermos um trabalho pastoral de visita ao irmão afastado.
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.