quarta-feira, 4 de novembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 106/365 (quarta-feira, 04 de novembro de 2009)

A minha LBH foi até 2 Re 3:27. Hoje a palavra nossa de meditação está com meu irmão que é pastor em Guarulhos/SP, na igreja do Jd. S. João – http://www.ieadsjoao.com.br . Visitem o site, critiquem e opinem. A sua meditação para nós tem o tema ORAÇÃO - FUGINDO DOS RITUAIS e a referência bíblica se encontra em Mt. 6: 5-15.
 
Propósito da meditação: despertar nos ouvintes a fé em Deus que não somente ouve, mas responde a todas as nossas orações. Deus ouve as nossas orações? Sim, ouve! Deus as responde? Sim, a todas elas! Não há oração que Deus não responda! E se quiserem saber mais: ele mesmo é quem nos leva a orar! E se assim é, óbvio, nos dará também as respostas! Aleluias!
 
Primeiro fato relevante: Devemos conhecer ao Senhor: “E isto farão porque não conheceram ao Pai nem a mim.” Jo 16:3. Não orará a Deus-Pai aquele que não o conhece.
 
Segundo passo relevante: Deus é uma pessoa, pois tem atributos pessoais:
a) Deus nos ama: Jo 3:16
b) Deus se entristece conosco: Ef. 4:30
c) Deus se alegra conosco: PV. 27:11
d) Deus se ira conosco: AP. 15:7
 
Terceiro passo relevante: Como Deus é uma pessoa ele quer ter uma relação pessoal com cada um de nós. Olha só que bênção! Deus também quer ser nosso melhor amigo!
 
  • Ele nos ama individualmente: “Ora, Jesus amava a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro.” Jo 11:5
  • Ele nos dá um grande privilégio: “Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai: que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso, o mundo não nos conhece, porque não conhece a Ele.” 1 Jo 3:1
  • Ele nos convida individualmente: “E disse-me mais: Está cumprido; Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida.” Ap. 21:6
 
Em síntese:
A oração não pode ser considerada uma obrigação ou um fardo, mas sim um privilégio de termos comunhão com o Pai: “De tarde, pela manhã e ao meio-dia orarei e o Senhor escutará a minha voz”.
 
A) Características de homens ritualistas na oração
 
Os fariseus e escribas eram ritualistas: Mc. 7:1-4
 
  1. Fazem tudo para serem vistos pelos homens e demonstrarem uma grande espiritualidade (vv5) e por isso se acham melhores que os outros:
 
O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou, porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana e dou dízimos de tudo quanto possuo.” Lc. 18:11,12.
 
O foco principal é serem vistos e elogiados pelos homens. “Porque amavam mais a glória dos homens do que a glória de Deus.” Jo 12:43
 
Querem atrair discípulos após si: “Então, alguns que tinham descido da Judéia, ensinavam assim os irmãos: Se vos não circuncidares, conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos.” At. 15:1  - “E que, dentre vós mesmos, se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si.” At. 20:30
 
  1. Praticam e ensinam métodos que não funcionam - Insistência (perseverança errada) vv7,8
 
Usam de vãs repetições sem apresentarem a Deus a sua causa: “E não clamaram a mim com seu coração, mas davam uivos nas suas camas;para o trigo e para o vinho se ajuntam, mas contra mim se rebelam.” Os. 7:14
 
Fala a todo o povo desta terra e aos sacerdotes, dizendo: Quando jejuastes e pranteastes, no quinto e no sétimo mês, durante estes setenta anos, jejuastes vós para mim, mesmo para mim ? Ou quando comestes e quando bebestes, não foi para vós mesmos que comestes e bebestes ? “ Zc. 7:5,6
 
A vontade de Deus é que o busquemos de todo coração: Jer. 29:13,14
 
  1. Os ritualistas são egoístas: vv9
 
Só pensam em si mesmos: “E os fariseus que eram avarentos ouviam todas estas coisas e zombavam dele” Lc. 16:14 – “Ele porém (doutor da lei) querendo justificar-se, disse a Jesus: E quem é o meu próximo”? Lc. 10:29
 
B) Características de homens verdadeiros na oração – não ritualistas
 
Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus”. Hb. 11:19
 
  1. O lugar sagrado é o seu aposento: vv6 - “Daniel, pois, quando soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa (ora, havia no seu quarto janelas abertas da banda de Jerusalém) e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças, diante do seu Deus, como também antes costumava fazer.” Dn. 6:10
 
  1. Crença na providência divina: vv8 - Deus nos dá o que é necessário (não necessariamente o que queremos). “Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.” 1 Pe 5:7
 
  1. Busca de bênçãos que abençoem a TODOS - vv9-12 - “Segui a caridade e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar. O que fala língua estranha edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a Igreja.” 1 Co 14:1 e 4
 
  1. Glorificação a Deus por ele ser quem é - vv13 - “Tua é, Senhor, a magnificência, e o poder, e a honra, e a vitória, e a majestade: porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu é Senhor, o reino, e tu te exaltaste sobre todos como chefe. E riquezas e glória vêm de ti, e tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; e na tua mão está o engrandecer e dar força a tudo.” 1 Cr. 29:11,12
 
  1. Cuidado no nosso relacionamento uns para com os outros - vv14,15 - “Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda.” 1 Tm. 2:8
 
A Deus toda Glória! (Adaptado do sermão do Pr. Teotinio Barreto, da Assembléia de Deus do Jardim São João, em Guarulhos/SP - http://www.ieadsjoao.com.br/).
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.