sábado, 12 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 53/365

LB de hoje: até Dt4:49. Em seus comentários, Russel Shedd, diz: “A idéia de Deus procurar deliberadamente um povo, resgatando-os com amor e poder era desconhecida dos pagãos” (Dt 4:34 è “ou se um deus intentou ir tomar para si um povo do meio de outro povo, com provas, com sinais, e com milagres, e com peleja, e com mão forte, e com braço estendido, e com grandes espantos, conforme tudo quanto o SENHOR, vosso Deus, vos fez no Egito, aos vossos olhos.”. Há muitos estudiosos que insistem em dizer que a maioria dos relatos bíblicos e experiências do povo escolhido tiveram sua inspiração em algo já vivido ou escrito pelos outros povos da época. Assim, procuram mistificar os relatos de Gênesis, da própria lei, dos 10 mandamentos e outras histórias.


Este povo judeu é um povo especial e até os dias de hoje existem e têm suas tradições que são preservadas ao longo de tantos tempos. Por exemplo, o culto hebreu é um culto cruento com derramamento de sangue e com o sacrifício de animais, mas o seu rito somente permite que se faça esses sacrifícios e ofertas no templo, mas o templo está tomado há muito tempo. No lugar do templo, há uma mesquita a Mesquita de Omar que está sendo cuidado pelos mulçumanos. O templo não pode ser erguido em outro local, se assim fosse, já de há muito teriam resolvido a questão do templo.


O templo judeu somente pode ser edificado no local do templo e enquanto lá estiver sendo ocupado não poderá voltar a ser edificado. Dizem que o templo está inclusive pronto em moldes e sua reconstrução seria coisa de dias, mas como reedificá-lo se o local de contrução se acha ocupado? A questão também não é somente do local, mas há uma outra questão também que é da vaca vermelha. Somente pode ser sacrificada pelo sumo sacerdote uma vaca especial que nasce em época especial que não pode ter nem um pelo de outra cor.

Bem, enquanto isso, creio, é o tempo que costumamos chamar de tempo dos gentios. O fim deste tempo dos gentios se dará com a reconstrução do templo e o sacrifício desta vaca vermelha. Quem sabe não será o próprio anticristo quem irá fazer isso e quando o fizer Israel cairá em si e verá que o verdadeiro Messias que estavam esperando não é aquele, mas um que viveu, morreu e ressuscitou: Jesus Cristo, homem-Deus?


A questão escatológica abordada neste blog, no dia de hoje, apenas esboçada de uma forma leve e, confesso, sem um prévio estudo sobre o caso somente serve para chamar a atenção de todos que Deus escolheu um povo de sobre a face da terra para por meio dele mostrar as outras nações o seu poder, glória e majestade. Conforme Russel Shedd não há outro paralelo na história que outros estudiosos possam acusar de cópia ou imitação. Esta escolha é deliberada e proposital do Deus de propósitos.


Dizem que um cientista famoso pediu a um homem de Deus uma prova da existência de Deus. O homem de Deus parou, pensou e disse: Israel é a prova de Deus, pois nenhum povo na história há como ele. A Deus, meus caros irmãos, seja a glória para todo o sempre e sempre. Amém!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.