quarta-feira, 9 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 50/365

A LB de hoje avançou até Nm 33:56 e o Senhor é um Deus que não nos abandona jamais. Você sabia que eu jamais abandonarei e jamais deixarei o meu Senhor, aconteça o que acontecer, venha o que vier? Bem, quem me disse primeiro que jamais me deixaria, nunca jamais me abandonaria foi o próprio Senhor por meio de sua própria palavra. Veja o que diz Hebreus 13:5
"Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei”. Eu, então, o que fiz? Ora, peguei eu o gancho da sua propria palavra e a devolvi a ele o autor da palavra. A lógica é bem simples: se ele, o Senhor me disse, quem sou eu para dizer-lhe que não, logo, a recíproca também é verdadeira. Eu posso também dizer-lhe em retribuição:
 
- Senhor, jamais te deixarei, nunca jamais te abandonarei!
 
Até a pouco eu estava bem triste, mas lembrou-me o Senhor dessa palavra e também para o fato do TER, do SER e do ESTAR. Quem quer ter, ser e estar acaba tendo que enfrentar oposição em suas vontades que podem, momentaneamente, estarem conflitantes com os propósitos de um Deus de propósitos. Ai, ocorre o quê? A inveja, a frustração da expectativa, o orgulho e abertura da brecha em nossos corações por meio da dúvida e daí em diante ... misericórdias...
 
Ah... como foi difícil orar hoje... os céus pareciam de bronze e eu me sentia solitário, de joelhos, diante de um vazio que me dava medo. Meus pensamentos não me ajudavam e minha voz era fraca. As minhas canções de louvor estavam em preto e branco, sem melodia, sem rítmo, mas mesmo assim, não sai de minha posição “de joelhos” e fiquei até o fim, pois lembrava-me de uma palavra do Senhor a mim dirigida que dizia assim: filho, somente pelo fato de dobrares os teus joelhos diante de mim, creia, as tuas orações já foram ouvidas e respondidas, pois não vejo as aparências, mas o coração. Não são tuas falas que te justificam diante de mim, mas o sangue de meu filho que deu a vida por ti. Não tenhas medo!
 
O que mais direi? Se Cristo me justifica, justificado estou! Quem me condenará? Quem me separará do amor de Deus? Posso eu mesmo ser mais forte do que a morte, o inferno, as alturas e as profundidades de forma que posso por meio de minhas tolices separar-me do amor de Cristo? Nunca. Jamais. Ninguém... ninguém! Me separará do amor de Cristo Jesus. Aleluias!
 
No carro enquanto me dirigia ao serviço para cumprir mais um dia de jornada lá estava eu cabisbaixo até que cheguei aqui e me sinto totalmente outro, totalmente edificado, transformado, renovado, capaz de gerar vida e irradiar a alegria e o amor que Deus tem derramado em nossos corações.
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.