domingo, 6 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 47/365

Ontem, participei de uma confraternização com a turma do Curso de Administração Postal – CAP XIV, da Escola Superior de Administração Postal – ESAP, da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT que se formou em dezembro de 1986. na época, éramos todos jovens na faixa dos 18 aos 25 anos e agora 23 anos depois...engraçado...muita coisa mudou, principalmente em nossas aparências físicas. Foi bom rever os colegas e saber que muitos hoje estão prósperos em outros órgãos e dentro da própria ECT. Houve muita alegria, descontração e recordação dos tempos passados e lembranças das aventuras por que passamos. Deus tem sido muito bom para todos e, espero, ser usado para testemunhar e orar por meus amigos.


LB de hoje: até Nm 24:25. De Nm 22 a 25, iremos encontrar: Balaão, o profeta; Balaque, rei dos Moabitas; Israel, a nação abençoada; o negócio, Balaque contrata Balaão para almodiçoar Israel; Deus, o Senhor, que não pemite que seu povo seja almodiçoado. Houve três tentativas de amaldiçoar o povo de Deus, três fortíssimos ataques espirituais contra Israel e este, disso, nem sabia. O inimigo não dorme nem desiste de lutar procurando uma brecha para poder ser bem sucedido em seus ataques.


No segundo ataque, Balaão diz que o povo não poderia ser amaldiçoado porque não havia neles iniquidade (vs 21) e foi por ai que Balaque teve um despertar. O povo teria de estar em iniquidade para se poder conseguir seu intento. Mas como fazê-lo cair? Lançando-lhes armadilhas que uma vez abocanhadas, a brecha estaria aberta e o ataque poderia ser bem sucedido.


Apesar de saber que não teria êxito, Balaque ainda tenta pela terceira vez o seu ataque por meio de Balaão. O resultado é óbvio, o povo de Israel não poderia ser amaldiçoado e não foi. Disso ciente, lembra´se de seu segundo ataque e daquelas palavras de Balaão de que o povo não tinha iniquidades. O inimigo não desiste. A sua esperança passa a ser, então, uma queda, uma brecha e a entrada da iniquidade. Por meio dela, então, o momento certo de desferir os seus golpes. O objetivo de Balaque sempre foi o de exterminar e destruir a Israel. O papel do Diabo, desde o princípio, é Roubar, Matar e Destruir.


Amigo, não abra brechas em tua vida por meio da iniquidade. Não deixe a porta de teu coração aberta devido a dúvida para que o inimigo, que não dorme, não te enlaces e o aprisione em suas teias. Orar e vigiar ou vigiar e orar? A palavra primeira é vigiar...vigilância! Esteja atento ao que Deus está a falar contigo nesta hora e cuide-se.


No território de nossa mente, no mundo dos pensamentos e das idéias e imaginações ,eu também visualizo algo semelhante. Assim como Deus deu ordem a Israel para expulsar e matar e não fazer alianças com o povo da terra de Canaã, assim devemos nós também fazermos e não aceitarmos nosso território ocupado pelo inimigo. Se algum pensamento, idéia ou imaginação quiser nos ludibriar e conosco fazer aliança para permanecer em nossa terra, não devemos permitir.


A Deus toda a glória. Amém!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.