segunda-feira, 15 de maio de 2017

A TRINDADE NÃO É FICÇÃO - p/ Pr. Éder Machado


Os adeptos das “seitas” procuram atacar a doutrina da “Santíssima Trindade”, pelo fato da palavra “Trindade” não aparecer nas paginas da Bíblia Sagrada. Tendo em vista esse pensamento, pode-se observa também que a palavra “onipresente” não ocorre na Escritura Sagrada, mas nem por isso, Deus (YHWH, Iavé ou SENHOR) deixa de ser        “onipresente”, visto que a Bíblia deixa claro que Ele está presente em todas as partes, Sl 139.7-9; Mt 18.20. 

A palavra Trindade* é de origem grega1trica” (tricha [ler-se trirra]), que significa três; e do latim2 “Trinitatem”, que significa “um grupo de três pessoas”. Essa Doutrina Cristã, segundo a qual a divindade*, embora una (uma) em sua essência*, subsiste nas pessoas “do Pai, do Filho e do Espírito Santo” Mt 28.19. O leitor pode perguntar-se, como pode ser isso? É simples! Para ilustrar* usaremos o sol como exemplo:

Deus é como o sol3 no firmamento. Se você contemplar o seu brilho verá apenas um sol. Porém, Na realidade é um sol trino que mantem nosso planeta vivo. Existem nele três elementos distintos; o sol (o astro) a luz e o calor. O mesmo acontece com a Trindade. O Pai é como sol no seu todo, Jesus é como a luz e o Espírito Santo é como o calor que você sente. Quando você fica na presença do Pai, o que sente? O calor e o poder do Espírito Santo. Se contemplar a face do Filho, quem vê? “quem me vê a mim vê o Pai”, disse Jesus a Felipe (Jo 14.9).    

Da mesma maneira que o sol não poderia ser completo se não houvesse luz e o calor, assim também, Deus não poderia ser completo se não houvesse o Filho e o Espírito Santo na sua essência. Por isso Deus é como sol (trino).

Muitos são as pessoas que não crêem na deidade* do Filho do Espírito Santo, crendo simplesmente na divindade do Pai (YHWH, Iavé ou SENHOR). Mas examinando o Evangelho de S. João no prólogo* (Jo 1.1) pode-se observa que João reconhece a deidade de Jesus com Deus. 

Sabendo-se que João escreveu originalmente em grega, o leitor deve então observar o sentido do versículo nos escritos originais4 que diz:
VEn avrch/| h=n o` lo,goj, En archê ên ho Lógos (no princípio era o Verbo), kai. o` lo,goj h=n pro.j to.n qeo,n, Kaì ho Lógos ên pròs tòn theón (e o Verbo estava com Deus), kai. qeo.j h=n o` lo,goj, Kaì theòs ên ho Lógos (e Deus era o Verbo ou e a Palavra era Deus).    

Observe o final do versículo que reza: kai theòs én hó Lógos (e Deus era a Palavra). Aonde, Jesus é a Palavra e a Palavra é Deus (e não um Deus falso, ou menor). Se João quisesse falar que Jesus era “um deus” (falso) ele teria dito: kaì theios én hó Lógos, que significa um deus era a Palavra. Mas João não disse isso, pelo contrário, ele afirmou que Jesus é Deus assim como o Pai. Jo 10.30.

O Espírito Santo é uma pessoa assim como o Pai e o Filho, pois em João 14.16, Jesus dissera aos seus discípulos que quando Ele fosse para o céu, “rogaria ao Pai” para que Ele nos enviasse o “outro consolador” (a;llon para,klhton, állon paráklêton). Observe que Jesus chamou o Espírito Santo de (állon paráklêton), que significa “outro da mesma espécie” chamado para ficar ao lado de alguém, e não “héteron” (e`teron) que significa “outro de espécie diferente”. 

Se Jesus quisesse dizer que o Espírito Santo não é Deus ele teria dito “héteron paráklêton” (outro consolador diferente) e não “állon paráklêton” (outro consolador da mesma essência). Noutras palavras, o Espírito Santo é uma pessoa da mesma essência que o Pai (YHWH ou Iavé) e Jesus. 

A Trindade é a união de três pessoas distintas em uma só divindade, (como foi citado no exemplo do sol) e não em uma só pessoa, pois a unidade de Deus é composta (três) e não absoluta (um), e isso em nada contradiz o princípio Judaico-Cristão do monoteísmo (um só Deus) Dt 6.4. Além do mais, a Bíblia nos proíbe de seguirmos outros deuses, Êx 20.3-4; Is 43.10, e quem crer em Iavé ou Jeová como o Deus e em

Jesus como “um deus” (falso) é politeísta*, e não monoteísta*. Por isso, deve-se concordar com as palavras proferidas pelo apóstolo Paulo que disse: “mais, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro Evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema” (amaldiçoado) Gl 1.8. 

Sendo assim, chega-se a conclusão de que é correto crer na Santíssima Trindade, pois Deus sendo um em essência, sempre existiu nas pessoas do Pai, no Filho e no Espírito Santo Mt 28.19; Jo 10.30; 1 Jo 5.20 e 2 Co 13.13.
        
Que o amado leitor depois de ter refletido nesta mensagem possa aplica-la ao seu coração, e acima de tudo, creia em Deus!

Referências Bibliográficas. 
1  A palavra Trindade parece ter sido usada  pela primeira vez, em sua forma grega (tricha [ler-se trirra]), por Teófilo de Antioquia (em 181 d.C.), cofira em ANDRADE, Claudionor Corrêa de. Dicionário Teológico. 5. ed, Rio de Janeiro: CPAD, 1998, vocábulo TRINDADE, p. 349. 
2  Na sua forma Latina “Trinitatem”, foi usada por Tertuliano (em torno de 220 d.C.), consulte ERICKSON, Millard J. Introdução à Teologia Sistemática. São Paulo: Vida Nova, 1997, p. 133,143.
3  HINN, Benny. Bom Dia, Espírito Santo. São Paulo: Bompastor, 1990, p. 73,74.
4  A Bíblia Sagrada; Novo Testamento interlinear grego – português. 2. ed. São Paulo: SBB, 2004, ver João 1.1, p. 340; e HAUBECK, Wilfrid; SIEBENTHAL, Heinrich von. Nova chave linguística do Novo Testamento Grego. Mateus – Apocalipse. São Paulo: Targumim/Hagnos, 2010, ver João 1.18, p. 569. 
                                                            
Glossário.

*deidade: Ter a natureza de Deus.
*divindade: Ser Divino; 1) Deus (At 17.29); 2) Natureza divina (Rm 1.20; Cl 2.9).
*essência: substância.
*ilustrar: esclarecer, exemplificar, elucidar.
*monoteísta: pessoa que crer em um só Deus.  
*prólogo: Prefácio, cena introdutória, onde, em geral, se fornecem dados prévios elucidativos do enredo da peça.  
*politeísta: pessoa que crer em vários deuses.
*Trindade: Dogma da união de três pessoas distintas em um só Deus.

Realização MEP: Ministério Ensinando a Palavra.   

...
    




Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.