quarta-feira, 8 de setembro de 2010

1000 dias de propósito! Faltam 961 dias!

Tema: Uma Nação Feliz 4 – Salmo 33
 
Hoje, depois de um feriado abençoado, estamos de volta para servirmos a Cristo. Sim! Isso mesmo: servirmos a Cristo! Lembram-se? Somos empregados de Cristo como Paulo era prisioneiro de Cristo. Ontem eu trouxe minha gatinha Bebel para assistir o desfile militar. Ela gostou tanto que disse que agora quer estudar no Colégio Militar.
 
Conclusão. Sim, vamos concluir a mensagem e o pequenino estudo que estamos fazendo dentro do Salmos 33. Aprendemos com o Espírito Santo no Salmos 33 que:
 
è diante de Deus devemos exultar, celebrar, louvar, entoar e tanger com arte e júbilo, por causa de sua palavra, sua retidão e a sua bondade.
è toda a terra e toda a humanidade estão convidadas a temer ao Senhor porque ele é o criador, portanto não existe acaso e Deus está no controle de tudo e de todas as coisas.
è a nação feliz é aquela cujo Deus é o Senhor e que portanto ele está interessado no destino das nações, do seu povo, de você que está aqui nesta tarde. Deus nos constituiu nação santa, geração eleita, sacerdócio real, povo de propriedade exclusiva de Deus para anunciar o Evangelho.
è Deus é quem dá vitórias ao seu povo. Tudo é feito pela graça de Deus e a nós cabe corações agradecidos e não murmuradores. Vamos dar graças a Deus e vivermos em gratidão continua diante de Deus. Um coração agradecido é um coração que reconhece e que crê que há um Deus com o qual eu tanto posso falar como me relacionar.
è que a esperança proposta pelo Deus da esperança é a âncora da alma, segura e firme e que penetra além do véu, e que não deixa que as correntes marítimas nem as vagas procelosas (ondas tempestuosas) arrastem o nosso barco da vida por onde não queremos ir.
 
Para finalizarmos, vamos cantar uma canção de agradecimento a Deus pelas muitas bênçãos derramadas sobre os nossos corações:
 
"Que darei ao SENHOR por todos os seus benefícios para comigo?"(Sl. 116:12)
 
"Para o crente, a gratidão deve ser uma atitude da vida”. O salmista Davi sabia como louvar e agradecer ao Senhor. Em circunstancias muitas vezes intoleráveis, não se desesperou, mas "fez a escolha de levantar a sua voz em canto, celebrando o incomparável amor e a fidelidade de Deus". É bom que cada crente tome tempo para redescobrir as verdades profundas expressas pelo hinista Johnson Oatman nas quatro estrofes deste hino.
 
Nas primeiras duas estrofes ele desenvolve o pensamento que o contar das bênçãos serve como antídoto para os desânimos da vida, e também estimula o viver cristão vitorioso. A terceira estrofe nos ensina que o contar das bênçãos pode ser o meio de colocarmos os bens materiais em devida perspectiva quando comparados com a herança eterna que espera todo o crente nas regiões celestiais. Então,enquanto revemos as nossas bênçãos individuais, certamente temos de concordar com a quarta estrofe: a provisão do auxílio e conforto de Deus durante toda a nossa vida é uma das nossas mais ricas bênçãos.
 
Este hino talvez seja o mais cantado hino escrito por Johnson Oatman. Difundiu-se por todo o globo. Apareceu pela primeira vez na coletânea Songs for Young People (Cânticos para Jovens), compilado e publicado pelo compositor da melodia, Edwin Othello Excell, em 1897, Um escritor disse deste hino: "Como raio do sol, alumiou os lugares escuros da terra".” (retirado do site: http://hinologia.blogspot.com/2010/03/conta-as-bencaos.html).
 
As muitas bênçãos - Louvor e Adoração › Gratidão
 
Se da vida as vagas procelosas são,
Se, com desalento, julgas tudo vão,
Conta as muitas bênçãos, dize-as de uma vez,
E verás, surpreso, quanto Deus já fez.
 
Conta as bênçãos, dize-as quantas são,
Recebidas da divina mão!
Vem dizê-las, todas de uma vez,
E verás, surpreso, quanto Deus já fez!
 
Tens acaso mágoas, triste é teu lidar?
É a cruz pesada que tens de levar?
Conta as muitas bênçãos! Logo exultarás,
E, fortalecido, tudo vencerás!
 
Quando vires outros com seu ouro e bens,
Lembra que tesouros prometidos tens.
Nunca os bens da terra poderão comprar
A mansão celeste que vais habitar.
 
Seja o teu combate longo ou breve aqui,
Não te desanimes Deus será por ti!
Seu divino auxílio minorando o mal,
Te dará consolo e galardão final.
 
Repito sobre essa meditação que você já pode tê-la de forma integral em meu SCRIBD: http://www.scribd.com/doc/36941689/Pregacao-Uma-Nacao-Feliz-6-9.
 
Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
  • Estou na página 80/1835 da leitura bíblica da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
  • Estou na pág. 125/545, do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
  • Estou na página 068/438 Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
Registro das leituras/áudios Terminados:
1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.