terça-feira, 15 de junho de 2010

365 dias de propósito! Dia 329/365

TEMA: O Perigo da Rejeição do Conhecimento de Deus 2 – Rm 1:18-32
Quando perguntamos “o que é a verdade?”, na verdade, estamos querendo nos justificar perante aquele que é a verdade, mas não no sentido de anulá-lo, pois é impossível, mas no sentido de ignorá-lo e isso para podermos ficar à vontade para usarmos do que ele nos deu sem ter que dar contas de nada.
 
Não há saída para o homem, pois o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta e isto porque Deus lho manifestou. O que de Deus se pode conhecer? O quê que neles se manifesta porque Deus lho manifestou? Não estamos diante de alguém que não existe ou que é invencionice dos homens. Não foi Deus que foi criado à imagem e semelhança dos homens, mas o homem que foi feito à imagem e à semelhança de Deus.
 
Deus existe! O fato de Deus existir é que me faz perguntar o que é a verdade, pois jamais perguntaria isso se Deus não existisse nem fosse a verdade. Como sei que Deus é a verdade e o que isso importa? Você já reparou que ninguém, por exemplo, discute a idéia de que uma abóbora falante? Porque? Simples, abóbora falante não existe. Mas Deus existe. Deus é a verdade!
 
As suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo: seu eterno poder e sua divindade. Poder e divindade. Nós estamos vivendo tempos de trevas onde Deus nos parece oculto e na verdade por causa do pecado não desejamos vê-lo perto, pois nós mesmos não aprovamos nosso próprio modo de proceder.
 
Somos tão sem vergonha e malignos que fazemos as coisas às ocultas, mas às ocultas de quem? Por que fazemos coisas às ocultas? De quem estamos nos escondendo? Porque nos escondemos? Você pode me falar o que quiser, mas eu sei de quem estamos nos escondendo, aliás, tentando nos esconder: de Deus!
 
Assim, de fato, somos inescusáveis sempre! Não tem desculpas. Não somos inocentizinhos, antes malígnozinhos... eu creio piamente da depravação total. O pecado ao entrar no homem o tornou sem livre-arbítrio, pois agora ele é escravo do pecado. O homem somente sabe pecar. Ele se escondeu ao pecar no Jardim do Éden e continuará a se esconder.
 
Além disso, para cobrir a nossa vergonha fazemos roupas que não servem que não podem nos cobrir, por isso que Deus teve de matar um cordeirinho para prover ao homem roupas para se cobrirem. É tipológico, o cordeirinho representa o Filho de Deus, o Cordeiro que tira o pecado do homem. Não adianta cobrir nossas vergonhas com roupas improvisadas, somente Deus pode nos ajudar.
 
O pecado tornou o homem cego, surdo, malígno, .... amanhã!
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.