terça-feira, 17 de novembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 119/365

Minha LBH: I Cr 17:27. Minha leitura do livro de Kris Lundgaard, O MAL QUE HABITA EM MIM, estou na página 95/158. Estou também ouvindo as Institutas de João Calvino, terminei o tomo II. Pretendo, no entanto, ouvir dois livros, em breve, que são exigidos como conhecimento básico para se prestar o vestibular unificado da IPB. São eles: Orígenes Lessa - O Feijão e o Sonho e de Machado de Assis, O Alienista.
 
Eu vou ser muito franco com relação ao livro de Kris Lundgaarg, eu prefiro John Owen, mesmo com aquela péssima tradução. Há muitas coisas interessantíssimas no O MAL QUE HABITA EM MIM, mas a sua maneira de lidar com o pecado do tipo nos dando uma fórmula para não pecar ou querendo fazer nascer dentro de nós um temor que não existe quando se está cego pelo engano do pecado, fez com que eu perdesse um pouco o interesse nele, mas o lerei até o fim. Eu já ouvi de alguns que tem por hábito ao término de suas leituras fazer uma resenha crítica de sua leitura. Amei a idéia, mas confesso que ainda não consegui superar a preguiça...
 
Se você quer ir longe, meu amigo, se queres vencer a corrida, se queres se sobressair, a tua maior inimiga se chama a preguiça! É fruto do espírito Santo a disciplina (Gl 5:22) e somente os disciplinados conseguem manter um rítimo constante, perseverante e atuante. Eu disse aos meus filhos que quem fala um idioma a mais tem melhor chance no mercado e na vida em geral. Também lhes disse que se tocassem algo (instrumento musical), também iriam se sobressair de alguma forma, pois estariam à frente de muitos. Tudo o que você puder fazer que coloque a preguiça debaixo de teus pés será bom para você e para todos os que estão ao seu redor.
 
Voltando à questão do pecado e, principalmente, dos hábitos pecaminosos que como praga insistem e persistem em nos dominar, nos controlar e nos subjugar, eu não creio em fórmulas, mas no domínio do pecado! Você jamais irá vencê-lo! Eu sinto muito te dar essa notícia cruel e, se por acaso, por uns tempos, você o dominar, você está, lamentavelmente, em grande laço. Há somente um que consegui vencê-lo, Jesus Cristo e ele não somente venceu para ele mesmo, mas para te dar a vitória sobre o pecado.
 
Sabe quem não peca de modo algum? Os mortos! Se você está vivo, você será, fatalmente, dominado. Para vencer o pecado, você tem de estar morto para o pecado. Mas, ... como é isso? Na prática, por exemplo, eu não consigo abandonar, por exemplo, a lascívia. Quando menos espero, lá estou eu flertando com ela e me lambuzando em suas iguarias e me embriagando em seu vinho (Dn 1:8). Pelo amor de Deus, como me hei de ver-me livre do corpo desta morte? Você quer saber o que eu penso e como eu lido com isso? Coloco-me à disposição!
 
Na leitura de hoje me deparei com o capítulo 15 que narra a forma correta que Davi empregou para conduzir a Arca da Aliança para Jerusalém. Seria interessante fazer um paralelo entre as entradas gloriosas: - a da Arca narrada em I Cr 15 e - a do Senhor Jesus em Mateus 25: 1-11. Quem está na presença de Deus não pode andar nem conduzir nada do que é de Deus da sua forma, à sua maneira, mas como Deus orienta e direciona. Ainda assim, seguindo o que Deus orienta e se alegrando na presença do Senhor, a sua mulher o rejeitou, o desprezou em seu coração. As conseqüências para ela foram terríveis! CUIDADO! CUIDADO COM VOCÊ QUE ANDA NA PRESENÇA DO SENHOR!
 
Russel Shedd fala de 4 bênçãos de Deus para Davi, em I Crônicas 17:
 
  1. Tornou o pastor de ovelhas em rei de Israel – vs 7.
  2. O Senhor andava com ele – vs 8.
  3. O Senhor eliminou os seus inimigos – vs 8.
  4. O Senhor lhe deu um renome – vs 8.
 
Ah, como é bom andar e estar com Deus! A tua fidelidade e busca constante não ficará em vão: continue a buscá-lo de todo CAFÉ! A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.